Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Total de visualizações de página

terça-feira, 22 de janeiro de 2008

No calor ou no frio, eles só comem alimentos crus

Crudivorismo acredita que cozimento leva à perda de nutrientes

Você já ouviu falar em crudivorismo? O nome é dado à prática alimentar que prioriza somente a ingestão de alimentos crus ou, como os próprios seguidores falam, de comida viva. Chamadas de crudívoras ou crudivoristas, essas pessoas seguem uma dieta bem semelhante a dos vegetarianos. O diferencial é o limite de temperatura em que

os alimentos são preparados.

A responsável pela equipe nutricional do Minha Vida, Roberta Stella, explica: a ação do calor permitida para a preparação dos alimentos é de, no máximo, 40ºC. Os seguidores do crudivorismo alegam que temperaturas superiores causam a perda de enzimas naturais dos alimentos, fazendo com que eles morram , afirma a nutricionista. Os campões em enzimas (substâncias responsáveis pelo transporte dos nutrientes) são os azeites extra-virgens, o abacate, o mamão papaia, a manga, o kiwi e o abacaxi.

Para tornar o menu crudivorista mais saboroso, dá para optar por preparações que não extrapolem a temperatura indicada pela filosofia, como as sopas, cremes, tortas, pizzas e biscoitos especialmente preparados, sem a ajuda do forno muito quente.

Além do comportamento dos crudivoristas estar relacionado a um comportamento que prega a defesa dos alimentos vivos e o regresso à forma de ingestão natural, a prática também visa uma melhora na qualidade de vida. Isso porque, segundo os adeptos da prática, o processo digestivo se torna mais fácil com a ingestão de alimentos crus.

A professora doutora de nutrição da Unifesp, Elke Stedefeldt, afirma que as perdas de enzimas dos alimentos são bem variáveis, já que dependem do tipo de substância e da temperatura em que são submetidas. Mas as enzimas têm propriedades específicas e exercem funções quanto ao desenvolvimento e maturação dos próprios alimentos que, depois de consumidos, vão ser submetidos à ação química do organismo humano, durante o processo de digestão , diz Elke. Ainda falando das perdas de nutrientes quando expostos a temperaturas altas, Elke explica que, de fato, algumas vitaminas são perdidas. No entanto, não existem evidências para deixar a ingestão de alimentos crus de lado. O recomendado ainda é o meio termo, ou seja, mesclar alimentos crus e cozidos , aconselha a especialista da Unifesp.


Escolher bem o menu também ajuda. A batata, por exemplo, contém bastante vitamina C. Mas ninguém a come esse legume cru, pensando em absorver melhor esse nutriente. É possível obtê-lo em abundância também em um copo de suco natural de laranja, opção bem mais simples e saborosa .

Dentre os tipos de vegetarianismo?

Alguns especialistas consideram essa prática alimentar como um dos tipos de alimentação vegetariana. Porém, nem todos os adeptos do crudivorismo deixam de consumir alimentos de origem animal, como peixes, leites e derivados. Frutas, legumes, verduras, azeitona, nozes, sementes de gergelim e girassol, no entanto, são os alimentos que mais se destacam na dieta crudivorista. Esse tipo de alimentação deve ser analisado com cuidado. Assim como os cardápios que excluem determinados grupos alimentares, o crudivorismo que bane os alimentos de origem animal das refeições pode apresentar deficiências nutricionais , alerta Roberta. Vale ainda tomar cuidado com a ingestão crua de carnes, principalmente. Mal cozidas, elas podem transmitir sérias doenças, como a teníase espécie de verminose que causa vômitos, gases e grave desconforto intestinal. No caso dos vegetais, também é importante atentar para a higienização, prevenindo doenças como a cólera e a febre tifóide.

Fonte: Minha Vida
Consultado: 22/01/2008

0 comentários: