Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Total de visualizações de página

terça-feira, 22 de janeiro de 2008

DICAS DE SAÚDE {A Doença como Caminho da Cura}

A Doença como Caminho ... Da Cura ....

O que é Saúde e o que é Doença?

O conceito de Saúde, segundo o conhecido Aurélio Buarque de Holanda Ferreira é "Estado daquele cujas funções orgânicas, físicas e mentais se acham em situação normal" (Ferreira, p.286) e Doença: "falta ou perturbação da saúde" ( Ferreira, p.116).

É interessante observarmos que este autor correlaciona as diferentes funções do ser humano que interagindo de forma "normal" garantiriam a saúde.

Porém, qual seria a situação normal citada por este autor? Qual o padrão de normalidade de postura, peso, etc?

Acreditamos que esta situação normal é adequada a cada ser humano individual, correspondendo àquela em que haveria equilíbrio entre todas as suas funções orgânicas, mentais e emocionais.

Vejamos um exemplo: uma senhora tímida de 70 anos tem como padrão de normalidade uma postura e curvaturas da coluna completamente diferentes de uma senhora com a mesma idade e padrão emocional altamente extrovertido.

Assim, o normal para cada um a nível funcional e orgânico é individual e corresponde a um ponto de equilíbrio entre seu corpo, mente e emoções.

E quando começam a surgir dores ora aqui, ora ali, uma febrícula, ou seja os sintomas de uma doença ...

A partir do momento em que se instala um desequilíbrio no ser humano, por causas variadas que podem ser físicas (acidente), mentais ou emocionais (repressões da infância, grande perda), automaticamente começam a surgir "sintomas" expressos de diferentes formas e em diferentes funções, pois o corpo, mente e emoções estão interligados.

Assim, por exemplo, os sintomas de dificuldades de respirar, "peito entupido" e febre alta, podem estar relacionados à doenças respiratórias e/ou à uma grande tristeza passada ou presente. Dores de cabeça constantes podem ser decorrentes de várias causas, inclusive de problemas de coluna cervical (pescoço) que por sua vez podem ser decorrentes de excesso de tensão emocional e responsabilidades.

Daí vemos que os sintomas que combatemos tanto são justamente nossos maiores aliados, na medida em que são como um GRITO do nosso corpo chamando atenção para algo muito maior que não vai bem. E este desequilíbrio mais profundo deve ser tratado e corrigido. Por exemplo, se tomarmos um analgésico ou anti-térmico para uma febre pequena ou uma dor sustentável, estaremos eliminando um sinal de alarme importante. Enquanto isso, a causa real deste mal continua presente e os sintomas podem voltar ainda piores, podendo ficar difícil restaurar o equilíbrio novamente.

"O sintoma é a expressão visível de um processo invisível, o qual deseja interromper nosso caminho por meio de sua função de sinal de advertência, indicando que alguma coisa não está em ordem." (, p.16)

Segundo, a doença é um estado do ser humano, que indica que na sua consciência não há mais equilíbrio. Este desequilíbrio interior se manifesta no corpo como um sintoma: um amigo que indica que falta algo, nos possibilitando termos a consciência de nós mesmos.

A partir desta consciência interior, ao invés de lutarmos contra a doença, transmutaríamos a doença chegando ao reequilíbrio do ser humano, expansão da consciência e finalmente à CURA.

Essa é a finalidade da medicina holística que desponta e se fortalece neste novo século e milênio.

BIBLIOGRAFIA:

DETHLEFSEN, T. & DAHLKE, R. A Doença como Caminho: Uma Visão da Cura como Ponto de Mutação em que um Mal se deixa transformar em Bem. 7. ed. Cultrix, São Paulo, 1983

Dra. Carla Rodrigues: Fisioterapeuta e Terapeuta Holística

0 comentários: