NutriViva no Facebook é a nossa página no Facebook onde há uma constante actividade com pratos e ideias sobre Alimentação Viva.
O blog também está acessivel em ALIMENTACAOVIVA.COM e ALIMENTACAOVIVA.INFO
Visitem o meu blog em inglês (com traduçao automática)
Raw in Copenhagen
Ao deixar um comentário referente a um artigo, por favor colar o link desse artigo.

Badge Raw Food

Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Search/ Busca

Carregando...

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Ocorreu um erro neste gadget

Total de visualizações de página

segunda-feira, 31 de dezembro de 2007

Extrato de brócolis protege a pele contra efeito de raios ultravioleta

Teste feito nos Estados Unidos mostrou potencial para reduzir vermelhidão.

Substância da planta protege células contra reações químicas nocivas.

Brócolis: um santo remédio contra aquela pele vermelha feito camarão (Foto: Reprodução)
Parece uma daquelas dicas de saúde bizarras do tempo da vovó, mas esta tem o apoio irrestrito da ciência: o extrato de brócolis é um santo remédio contra queimaduras produzidas pelos raios ultravioleta do Sol. Um estudo coordenado por Paul Talalay, da prestigiosa Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, comprovou essa capacidade ao aplicar o emplastro em cobaias e pessoas com vermelhidão na pele.

O estudo está na edição desta semana da revista científica americana “PNAS”. Na pesquisa, Talalay e seus colegas investigaram os efeitos protetores do sulforafano, substância presente em abundância nos brotos de brócolis com três dias de vida.

Já se sabia que essa molécula tem atividade antioxidante, impedindo a ação de substâncias que danificam os componentes das células. Já a radiação ultravioleta do Sol costuma ter o efeito oposto, danificando diretamente o DNA celular, estimulando o aparecimento de moléculas altamente reativas que bagunçam a química do organismo e diminuindo a ação do sistema de defesa do corpo.

Em testes feitos em camundongos e depois em seres humanos (três homens e três mulheres que se voluntariaram para a pesquisa), os pesquisadores verificaram efeitos muito positivos do extrato: diminui a inflamação causada pelas queimaduras, bem como a vermelhidão — para ser mais exato, em 40%.

No futuro próximo, os pesquisadores estimam que será possível levar esse conhecimento para o uso clínico, impedindo, pelo menos em parte, as piores conseqüências da radiação ultravioleta, como o câncer de pele.

Fonte: [ G1 ]

0 comentários: