NutriViva no Facebook é a nossa página no Facebook onde há uma constante actividade com pratos e ideias sobre Alimentação Viva.
O blog também está acessivel em ALIMENTACAOVIVA.COM e ALIMENTACAOVIVA.INFO
Visitem o meu blog em inglês (com traduçao automática)
Raw in Copenhagen
Ao deixar um comentário referente a um artigo, por favor colar o link desse artigo.

Badge Raw Food

Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Search/ Busca

Carregando...

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Ocorreu um erro neste gadget

Total de visualizações de página

Como Começar

Como podem ver este blog fala de um tipo de alimentação que para muitos pode parecer "esquisito" e completamente diferente daquilo que a maioria está habituado a consumir no dia-a-dia. Muitas pessoas perguntam-me como melhorar a alimentação para dessa forma colmatarem as mais variadas condições, problemas de saude, falta de energia, obesidade, etc. 


Não sou médico mas pela experiência que tenho e muita informação que tenho recolhido ao longo do tempo sinto-me capacitado para traçar algumas linhas que poderão contribuir para um estilo de vida mais saudável, começando com a mudança de alimentação.


Os beneficios de comermos crus podem ser muitos já que a nossa alimentação natural deveria ser o mais parecida com aquela que os animais selvagens praticam na natureza.
Os animais não processam os alimentos (cozer,assar,etc). Comem-nos da forma mais natural - crus.


Imensas pessoas em todo o mundo tem revertido as mais variadas condiçõe/doenças através da Alimentação Viva. Foi o meu caso. Porém o mudar radicalmente para 


este tipo de alimentação pode ter consequências que nem sempre conseguimos compreender e fazer-nos desistir. Ficam aqui algumas dicas para quem quiser mudar.




Para quem quer iniciar-se na Alimentação Viva é Importante:



  • -Simplificar
  • -Começar aos poucos a introduzir mais alimentos crus
  • -Usar especiarias e temperos que gostamos nas versões cruas adaptadas
  • -Cortar produtos que nos prejudicam como açucar, produtos animais, alimentos processados, refinados, etc
  • -Evitar liquidos às refeições
  • -Usar sal de qualidade (Himalaias, Flor de Sal ou Sal Não Refinado)

Refeições ao longo do dia


O ideal é começar por substituir alimentos. De manhã - fruta até ao meio dia, antes das outras refeições comer sempre uma salada de crus - não misturar crus com cozidos. A alface é uma excepção que pode ser misturada. Comer primeiro hidratos de carbono e depois a proteína. Se comer carne, peixe, queijo ou ovos comê-los no final da refeição. Não comer sobremesas. Se quiser deixar a fruta ou doces para depois da digestão.


O pequeno almoço (café da manhã para os Brasileiros) pode ser 3 peças de fruta, ex: bananas, maçãs. Não misturar frutas ácidas com frutas doces (ver Combinação de Alimentos). Pode juntar algumas amêndoas, nozes ou sementes de girassol, pevides descascadas (deixar de molho em água de um dia para o outro - ver Germinação) à fruta ou às saladas. Ou então fazer um sumo/suco verde.


Segundo alguns Higienistas como Harvey Diamond, Vivian Vertrano, e outros o nosso Ritmo Circadiano Alimentar é o seguinte:


12:00—20:00 …Digestão
20:00—4:00 …Assimilação
4:00—12:00 …Limpeza/Desintoxicação


Na realidade existe controvérsia nesta matéria e as posições divergem conforme os autores e a linha de alimentação que seguem mas o Ritmo Circadiano existe e interfere quer com os processos metabólicos, o sono e todas as funções do organismo.


Cada um deverá descobrir como se sente melhor com diferentes tipos de alimentos a diferentes alturas do dia mas geralmente estas teorias higienistas dão bons resultados na escolha dos alimentos que devemos comer ao longo do dia. O ideal será comer alimentos mais puros (frutas, etc) até ao meio-dia e só depois comer os cozinhados (para quem come cozinhado).


Escolha Pessoal


Pessoalmente faço uma alimentação basicamente de crus e quando não há outra possibilidade como também alguns cozidos. De manhã sinto-me melhor se comer só fruta, se possivel sem grandes misturas. Eventualmente uso também alguns super-alimentos nos batidos que faço. Cacau cru (antioxidante e muito mais), espirulina (rainha das proteinas), erva de trigo ou de cevada (um manancial de nutrientes), sementes germinadas, maca (não é maçã), clorela, chia (rica em fibras e omega 3), e outros (não misturo tudo de uma vez - claro).


Crus vs Cozidos


O facto de comer-mos crus antes dos cozidos beneficia imenso pois estamos a consumir alimentos ricos em enzimas e o nosso organismo recebe-os de forma natural. Ao comermos alimentos processados (cozidos, etc) o organismo ataca-os como algo estranho, além disso obrigamos o corpo a gastar enzimas que poderiamos utilizar na limpeza e manutençao. Um exemplo desta condição acontece quando temos que fazer análises ao sangue - temos que ir em jejum para que não haja uma contagem enorme de leucócitos (e não só). Se não formos em jejum parecerá que temos leucemia dado a quantidade enorme de glóbulos brancos que o organismo produz para atacar os alimentos cozinhados.


Exercitar o Aparelho Digestivo


Por outro lado para quem vai iniciar este tipo de alimentação é importante ter em conta que o nosso aparelho digestivo não está suficientemente em forma para digerir e processar os alimentos crus. Passados muitos anos a comermos alimentos cozinhados o corpo perdeu capacidades, tal como alguém que é sedentário terá dificuldade em fazer um exercicio mais forçado. Além disso com a introdução dos crus o organismo começa a desintoxicar, passando as toxinas para a corrente sanguinea, vários sintomas poderãr advir como dores de cabeça, náuseas e cansaço. Dai a importância de começar aos poucos para evitar estas 
condições e treinar de forma correcta o aparelho digestivo.


Se no entanto tivermos possibilidades como tempo disponivel (férias, etc) poderemos forçar um pouco mais o processo. Mesmo assim o ideal será fazê-lo com 
acompanhamento e com outros métodos de limpeza e desintoxicação do organismo.


Seguindo estas e outras dicas dos variados artigos do blog será possivel melhorar imenso o nosso bem estar e eeventualmente reverter condições mais graves. A escolha é pessoal...


Notas Finais


O mais importante é manter a alegria de viver e acreditar que conseguimos mudar para melhor. Não há necessidade de entar em radicalismos ou obcessões dietéticas mas sim escutar o corpo e adaptar.


Outros artigos recomendados:










Muita Paz!


Luís Guerreiro