Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Total de visualizações de página

quarta-feira, 11 de julho de 2007

Ratos desabrigados espalham pânico na China


ratos
Mais de dois bilhões de ratos invadiram 20 cidades chinesas
Mais de dois bilhões de ratos invadiram 20 distritos da província de Hunan, na China, destruindo plantações numa área de 1,6 milhão de hectares - mais de dez vezes o tamanho da cidade de São Paulo.

Os roedores estão fugindo da água desde o mês passado, quando a cheia no rio Yangtze elevou o nível do lago Dongting, alagando as tocas dos roedores que habitavam as redondezas.

Os animais tiveram de deixar seus ninhos em busca de terra seca e agora espalham terror por onde passam.

Apenas no distrito de Dahu, 2,3 milhões de roedores foram exterminados, o que equivale a 90 toneladas de ratos mortos.

“É como tropas inimigas que saqueiam em uma guerra. Não nos restou nada”, disse Yin Xinjin, de 65 anos, sobre o ataque dos roedores à sua colheita.

A invasão se concentra próximo às cidades de Yueyang e Yiyang, regiões conhecidas pela prosperidade agrícola.

Camponeses lamentam a destruição das plantações. As áreas afetadas são famosas por cheirar a “perfume de arroz e melão doce” na época da colheita, dois alimentos considerados nobres na culinária chinesa.

Para o jornal South China Daily, além das cheias, o desequilíbrio do ecossistema ao redor do lago de Dongting também pode ser uma razão do problema.

"As cobras, consideradas uma iguaria na culinária da região, têm sido caçadas para atender a demanda dos restaurantes. Sem um predador natural, os ratos de Hunan procriaram descontroladamente", diz uma reportagem do jornal chinês.

Medidas de combate

As autoridades alertam para o alto risco de contágio de doenças como a leptospirose, mas até agora nenhum caso foi registrado.

O governo está distribuindo veneno de rato e enviou equipes para exterminar os roedores e também promove uma campanha de conscientização.

“O foco está na educação dos moradores, para que eles se protejam enquanto matam os ratos e supervisionem as condições de saúde local”, disse à imprensa oficial Peng Zaizhi, diretor da divisão de contenção de emergências do Centro de Controle e Prevenção de Doenças da província de Hunan.

As autoridades aconselham os moradores a queimar e enterrar os animais em áreas remotas e ainda oferecem uma "recompensa" de 50 centavos de Yuan por rato morto (R$ 0,12).

Mas quem quiser receber o dinheiro deve mostrar o rabinho do rato como prova.

Fonte: BBC Brasil

0 comentários: