Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Total de visualizações de página

segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Califórnia processa Estados Unidos da América

A Califórnia está a processar o governo federal americano por não ter apoiado as fortes novas medidas legais do estado contra a poluição e a regulação da emissão de gases de efeito de estufa.

Há dois anos, a Califórnia aprovou legislação a exigir aos fabricantes de automóveis que reduzissem as emissões dos veículos em 30% até 2016 mas para que a medida tenha algum impacto, a Agência de protecção Ambiental americana (EPA) tem que dar o seu aval.

O governador do estado Arnold Schwarzenegger considera que não há base legal para que a EPA impeça a medida californiana.

Uma porta-voz da EPA anunciou que a agência tenciona dar a conhecer a sua decisão sobre a legislação californiana até ao final de Dezembro deste ano.

Se a acção legal tiver sucesso, outros 11 estados já anunciaram tencionar seguir a Califórnia em relação aos níveis de emissões e cinco outros estão actualmente a analisar essa possibilidade.

A Califórnia precisa da decisão da EPA porque a legislação do estado tenciona implementar padrões mais exigentes do que os impostos pela lei federal. Falando em conferência de imprensa, o governador Schwarzenegger acusou o governo federal de "ignorar dezenas de milhões de pessoas" ao não aprovar a legislação. "O nosso futuro depende de sermos capazes de agir contra o aquecimento global desde já."

O processo de 16 páginas apresentado pelo gabinete do procurador estatal alerta para a subida, mais rápida do que qualquer outra fonte de emissões, das emissões de gases de efeito de estufa com origem nos veículos motorizados. "Quanto mais tempo adiarmos a redução destas emissões, mais dispendioso e danoso será o seu impacto sobre a Califórnia", refere o documento.

Por outro lado, também os fabricantes de automóveis americanos estão em tribunal, para combater a legislação sobre os cortes nas emissões da Califórnia. Os grupos industriais consideram que os critérios propostos iriam aumentar o custo dos veículos e podiam conduzir as marcas americanas, já em dificuldades, a grandes problemas económicos.

Em Abril, o supremo tribunal americano decidiu que a EPA, que tinha contestado a lei californiana, estava errada ao considerar que não tinha poder para regular os gases dos escapes dos novos carros e camiões.

Numa situação não relacionada, o governador Schwarzenegger já tinha assinado, no ano passado, uma lei que tornou a Califórnia o primeiro estado americano a impor limites às emissões de gases de efeito de estufa, estabelecendo como objectivo global uma redução de 25% até 2020.


Saber mais:

EPA

Níveis de gases de efeito de estufa estão a acelerar

Oceano Antárctico está a absorver menos CO2

"Agora ou nunca" para acção contra alterações climáticas


Este boletim é mantido por simbiotica.org, a Rede Simbiótica de Biologia e Conservação da Natureza

0 comentários: