Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Total de visualizações de página

segunda-feira, 23 de abril de 2007

DECO acusa médicos de prescreverem antibióticos sem necessidade

Ordem Médicos recusa acusação


A associação para a defesa do consumidor DECO acusou os médicos de prescreverem antibióticos sem necessidade e as farmácias de os venderem sem prescrição. O bastonário da Ordem dos Médicos (OM), Pedro Nunes, recusou qualquer acusação de incompetência dos Médicos de Família.
A conclusão do estudo da DECO vem publicada na edição de Abril da Teste Saúde e é baseado em visitas de colaboradores da associação a várias clínicas, centros de saúde e farmácias.

Foram visitados 58 consultórios privados e nove centros de saúde, onde os colaboradores se queixaram de dores de garganta e um ligeiro incómodo ao engolir, apesar de estarem saudáveis.
Em 37 casos, diz a DECO, os profissionais prescreveram antibióticos desnecessariamente: Seis desses médicos sublinharam que o medicamento só devia ser aviado se o problema se agravasse, mas a maioria prescreveu espontaneamente os medicamentos.

Face a estes números, Pedro Nunes "não aceita que se ponha em causa a qualidade" de médicos que "sabem o que fazem", ressalvando, porém, que as condições de organização obrigam ao exercício de uma "medicina mais defensiva".

"Os médicos recorrem frequentemente a medicamentos de espectro mais largo, para combater o maior número possível de bactérias, porque não conseguem acompanhar todos os dias os pacientes e têm medo que uma terapêutica menos agressiva falhe", salientou.

Em 90 farmácias, a Teste Saúde registou oito estabelecimentos que venderam os antibióticos sem receita médica.

Fontes: DECO e Lusa
MNI-Médicos Na Internet
23 de Março de 2007

0 comentários: