Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Total de visualizações de página

domingo, 22 de abril de 2007

Dá para perder peso comendo mais devagar?

Por décadas, nutrólogos, médicos e nutricionistas têm sugerido a ligação entre a velocidade com que a pessoa come e seu peso. As pessoas que comem mais lentamente tendem a comer menos e consequentemente a pesar menos. Quanto mais devagar comer, menos comida é necessária para deixá-lo satisfeito. Na verdade, a razão usada para explicar isso é que a sensação de saciedade não vem do seu estômago, mas como todas as outras sensações e sentimentos, ela vem do seu cérebro. E leva tempo para seu corpo e cérebro completarem a comunicação que, finalmente, diz que você está satisfeito e o manda parar de comer.

Nos últimos anos, a ciência fortaleceu esse conhecimento fazendo experiências que testam o tempo que a pessoa leva para comer, a quantidade que ela come e a sensação de saciedade. Os resultados são consistentes: comer mais lentamente significa comer menos e, mesmo assim, se sentir satisfeito. Um estudo apresentado na NAASO (Associação Norte-Americana para o Estudo da Obesidade), em 2004, fez com que 28 participantes acima do peso comessem uma refeição em velocidades variadas, sempre comendo o quanto quisessem. Em uma refeição, os participantes comiam na mesma velocidade que costumavam comer. Em outra refeição, na primeira metade dela, só podiam comer um pouco de comida quando ouvissem um bipe, ficando livres para comer o que quisessem na outra metade do tempo. E na terceira refeição, eles tinham de comer somente ao ouvir os bipes durante toda a refeição (as mordidas continuavam indefinidas, o que ainda permitia que pudessem comer tanto quanto quisessem). Invariavelmente, os participantes comiam menos durante as refeições mediadas por bipe do que durante as refeições livres.

Um outro estudo, realizado em 2006, teve resultados semelhantes. Neste estudo, 30 mulheres receberam grandes pratos de massa em duas refeições diferentes. Em cada refeição, elas podiam comer tanto quanto quisessem, mas tinham de comer rapidamente na primeira refeição. Já na segunda refeição, elas tinham de comer devagar, mastigando cada porção de comida cerca de 20 vezes antes de engolir. Na refeição rápida, as mulheres comeram uma média de 646 calorias em nove minutos, antes de ficarem satisfeitas. Já na segunda refeição, elas comeram cerca de 579 calorias em 29 minutos, antes de se sentirem satisfeitas, e ainda disseram que se sentiam satisfeitas uma hora após a segunda refeição, mesmo tendo comido menos do que durante a primeira.

Mas qual a razão científica existente por trás desses resultados? A mesma razão que já é conhecida por todo mundo. Basicamente, as pessoas que comem muito rapidamente passam do seu ponto real de saciedade. Como a sensação de satistação vem do cérebro, em vez de vir do estômago, a quantidade de comida ingerida não é o único fator envolvido no processo de saciedade. Leva algum tempo para o corpo dizer ao cérebro que já comeu o bastante, e só quando o corpo manda esse sinal para o cérebro é que ele pode ativar a resposta de saciedade (originada no hipotálamo) que nos faz parar de comer. Alguns especialistas alegam que o sinal pode demorar até 20 minutos para chegar ao cérebro, o que, em teoria, significa que alguém que come uma porção por minuto pode passar sua saciedade em apenas 20 porções de comida, enquanto alguém que come cinco porções por minuto acaba comendo 100 porções a mais do que seu corpo realmente precisa antes que o sinal de saciedade chegue ao cérebro.

Vinte minutos pode parecer muito tempo para um sinal chegar ao cérebro, mas a verdade é que o sinal vem do intestino, e não do estômago. E demora para a comida ir do nosso estômago para o intestino, o que poderia explicar o motivo do cérebro demorar tanto para ficar sabendo de nossa saciedade.

Fonte: HowStuffWorks Brasil


Nota: Certos alimentos crus levam menos tempo a chegar ao intestino pelo que a sensação de saciedade é mais rápida.

0 comentários: