Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Total de visualizações de página

quarta-feira, 25 de abril de 2007

Como lidar com o problema dos gases bovinos …

À medida que a vaca olha para nós está permanentemente a mastigar … e a arrotar. Pode estar a produzir até 500 litros de metano por dia e existem outros dois milhões como ela por todo o Reino Unido!

O gado é a maior fonte singular de metano, um gás 23 vezes mais potente que o dióxido de carbono para o efeito de estufa, do Reino Unido, sendo responsáveis por cerca de 3% dos gases de efeito de estufa do país. A redução dessas emissões não só tornava a agricultura mais verde e eficiente, como podia ajudar o Reino Unido a cumprir as suas metas para o Tratado de Kyoto.

Os cientistas de todo o Reino Unido estão, por isso, a tentar descobrir formas de lidar com o problema. "As vacas já não ruminam”, conclui David Beever, perito em nutrição da produtora de rações Richard Keenan and Co.

Ele acredita que o alimento para o gado não é suficientemente rija logo os animais não a mastigam o suficiente antes de seguir para o rúmen. Este procedimento é pouco eficaz e produz mais metano.

Uma parte da solução é cortar a ração de forma a que seja mais comprida e rija, “não seria muito diferente de ajustar o carburador”. Em vez de 35 litros de metano por cada litro de leite, poderíamos reduzir a produção do gás para 25 ou 20."

Nos laboratórios e nas quintas os cientistas estão a tentar a inoculação, micróbios ou mesmo extractos de alho. "O metano é um gás de curta duração na atmosfera”, Christian Jardine, investigador principal do Environmental Change Institute da Universidade de Oxford.

"Logo se podermos reduzir as nossas emissões de metano isso vai-nos dar tempo para descobrir tecnologias que reduzam as nossas emissões de dióxido de carbono.”

Ele refere que o governo inglês não tem nenhuma política de redução das emissões de metano mas o Department for Environment, Food and Rural Affairs (DEFRA) discorda. "A agricultura tem um papel crucial nas alterações climáticas logo continuar a melhorar a eficiência da produção e a reduzir as emissões é parte fundamental do nosso programa One Planet Farming."

Chris Pollock acredita que os agricultores, cientistas e políticos precisam de olhar para a pegada ecológica total da agricultura. Uma ração com aditivos que reduzam o metano, explica ele, não teria qualquer interesse se tiver que ser produzida do outro lado do mundo, queimando combustíveis fósseis. "Que quantidade de produção de leite vale um esquilo?”, diz ele.

Saber mais:

Environmental Change Institute

0 comentários: