Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Total de visualizações de página

quarta-feira, 11 de abril de 2007

Alfafa

Alfafa


Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Fabales
Família: Fabaceae
Subfamília: Faboideae
Género: Medicago
Espécie: M. sativa
Nomenclatura binomial Medicago sativa


A alfafa (Medicago sativa) é uma leguminosa perene (renovada constantemente pela natureza), pertencente à família Fabaceae e subfamília Faboideae. Originalmente encontrada na Ásia Menor e no Cáucaso. Apresentando uma grande variedade de ecotipos (sub tipos adaptados ao clima da região). Em Portugal é também chamada de Luzerna.

Foi a primeira espécie forrageira a ser domesticada, devido a sua boa adaptabilidade aos mais diferentes tipos de clima e solo fez com que se tornasse conhecida e cultivada em quase todas as regiões agrícolas do mundo, devido ao seu elevado valor nutritivo e por produzir forragem tenra e de boa palatabilidade. Tendo cerca de duas a quatro vezes mais proteína bruta do que o trevo-branco (Trifolium repens) e a silagem de milho (Zea mays), alem de ser mais barata.

É usada como alimento humano, seu brotos, devido ao seu alto teor proteínico e por ser um alimento de baixa caloria e de agradável sabor. Pode ser usada na forma de saladas, sopas ou usada em sucos ou cremes crus.

Teor nutritivo

Por ser muito nutritiva e apresentar importantes qualidades como forrageira, possuir em sua composição básica os seguintes valores por produto;( valores básicos em percentual relativo)

Esses níveis são muito superiores aos de outras fontes de alimentos.

Uso humano

Por ser rica em proteínas é um bom fortificante, contra o raquitismo. Contém várias vitaminas entre elas as vitaminas A1, B2 e C, além de minerais como potássio, magnésio, fósforo e cálcio.

É eficaz no tratamento de anemias, ausência de ferro, auxilia a circulação sangüínea protegendo-a de hemorragias. O seu chá tomado em jejum recalcifica os ossos e combate o raquitismo, calmante, combate o excesso de uréia, é recomendada na alimentação como salada, para combater escorbuto, falta de apetite, má digestão, úlceras nervosas, cistite, reumatismo e artrite.

Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre adaptação de Luis Guerreiro/Comida Viva

0 comentários: