Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Total de visualizações de página

quarta-feira, 19 de março de 2008

Gosto por legumes e frutas começa no útero, diz pesquisa

Atualizado: 03 de dezembro, 2007 - 19h39 GMT (17h39 Brasília)

Brócolis
Crianças aprendem a gostar do sabor de legumes ainda no útero
Os bebês podem se acostumar a comer frutas e legumes mesmo antes de nascer, com a ajuda das mães, segundo uma pesquisa publicada na edição deste mês da revista americana Pediatrics.

Segundo a pesquisa, liderada por Julie Menella, do Monell Chemical Senses Center, o gosto das frutas e legumes passa para o líquido amniótico, no útero, ainda durante a gravidez, e também para o leite materno, no período de amamentação.

A cientista afirma que as crianças "aprendem" a gostar dos legumes e frutas por serem expostas ao gosto, com freqüência, desde pequenas.

"Os sabores da dieta materna são transmitidos pelo líquido amniótico e pelo leite materno", diz. "O bebê aprende a gostar de determinados alimentos quando a mãe os ingere de maneira regular."

Cenoura e vagem

A cientista analisou como o gosto se desenvolve em bebês entre quatro e oito meses de idade.

Em uma das experiências, Menella deu suco de cenoura para mulheres grávidas e mães que estavam amamentando, e seus filhos tiveram maior propensão a gostar do vegetal quando começaram a comer sólidos.

Em outra experiência, a cientista ofereceu vagem aos bebês mais velhos, por oito dias seguidos. As mães dos bebês não comiam o vegetal com freqüência, quando grávidas ou amamentando.

Inicialmente, a aceitação não foi boa, mas, ao fim do período, três vezes mais bebês estavam comendo o alimento.

"Os bebês nascem sem gostar de sabores amargos" como brócolis ou couve de bruxelas, afirma Mennella. "Se as mães quiserem que seus filhos aprendam a gostar de vegetais, principalmente os verde escuros, elas precisam dar a eles oportunidades para provar essas comidas."

Fonte: BBC Brasil

Mais:

0 comentários: