Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Total de visualizações de página

sexta-feira, 21 de março de 2008

Defeitos em espermatozóides, adquiridos por exposição a toxinas do ambiente, podem ser passados para filhos

Defeitos em espermatozóides, adquiridos por exposição a toxinas do ambiente, podem ser passados para filhos
Pesquisa da Universidade de Idaho, apresentada no encontro da Sociedade Americana para o Avanço da Ciência, em Boston, nos Estados Unidos, afirma que danos causados a espermatozóides pela exposição a toxinas presentes no meio ambiente permanecem na linha reprodutiva da família e podem ser passados a futuras gerações.


Os cientistas injetaram um pesticida chamado vinclozolin - conhecido por prejudicar os hormônios - em embriões de ratos. Esta substância provocou alterações genéticas no espermatozóide dos machos, inclusive uma série de mudanças associadas à forma humana de câncer de próstata. Os ratos expostos ao vinclozolin apresentaram sinais de danos e crescimento exagerado da próstata, infertilidade e problemas renais.


Matthew Anway, coordenador da pesquisa, afirma que esses defeitos nos espermatozóides permanecem na linha reprodutiva da família, afetando até quatro gerações.


A quantidade de pesticida usada no estudo foi maior do que qualquer humano poderia ser exposto. No entanto, a importância da pesquisa, segundo Matthew, é demonstrar que um filho homem pode herdar os problemas dos genes do pai, uma vez que os genes alterados permanecem na linha reprodutiva.


Pais que usam bebidas alcóolicas em excesso ou fumam podem não só estar estar se prejudicando, mas também prejudicando seus filhos. O álcool causa defeitos em espermatozóides e a nicotina do tabaco afeta não só o sangue, mas também o esperma.

Fonte: American Association for Advancement of Science
20 de fevereiro de 2008

0 comentários: