Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Total de visualizações de página

domingo, 7 de dezembro de 2008

Wheat Grass

Antonio Luiz
Wheat Grass
Medicina Alternativa

Um suco verde, de sabor adocicado... Estranho? Nada disso! Este é o "Wheat Grass", também conhecido como Suco de Clorofila, extraído do broto do trigo. Quer mais? Este suco de aparência estranha promete mudar a saúde do seu organismo e ainda trazer a energia do Sol para o seu corpo!

O que é a clorofila?

Desde os tempos de escola ouvimos falar em clorofila, substância fundamental no processo de fotossíntese das plantas e responsável pela sua coloração verde. Mas, o que muita gente não sabe, é que além de proporcionar energia para as plantas, a clorofila é um poderoso tônico revigorante e rejuvenecedor para o organismo humano.

Clorofila: A energia do Sol!!!

É difícil imaginar a quantidade de nutrientes que uma simples graminha contém. Em apenas uma dose de 30 ml de suco de clorofila (dose diária recomendada por especialistas) é possível repor vitaminas, aminoácidos, minerais e muito oxigênio! Além disso, a mesma dose eqüivale a 3 Kg de hortaliças, afirma Lourenço Nabuco - dono da Juice. Co Alimentos Ltda (loja de sucos que fica no Rio de Janeiro).

Segundo a Dra. Tamara Mazaracki (Medicina Ortomolecular e Estética), "a forma natural da clorofila encontrada no suco fresco tem ação direta na produção de hemácias (células vermelhas do sangue)". E, assim "como em outros pigmentos vegetais, a clorofila também confere uma proteção anti-cancerígena", complementa a doutora.

Mas os benefícios do suco verde não terminam por aqui! A clorofila "tem ação desintoxicante no organismo, protege a célula hepática contra substâncias poluentes, fortalece o sistema circulatório e regulariza a função intestinal", afirma Tamara.

Clorofila e Composição:

Para os incrédulos que ainda não se convenceram do teor protéico da poderosa graminha, aí vai uma pequena amostra da sua composição:

Vitaminas: O suco de clorofila contém alto teor de vitamina A (caroteno, que fortalece os ossos, visão e auxilia no crescimento); vitaminas do Complexo B (favorecem a regeneração celular); vitamina C (cuida dos dentes, pele, músculos e articulações); vitamina E ( ajuda na prevenção de radicais livres, atuando como um excelente anti-oxidante, ou seja, combate as células responsáveis pelo envelhecimento) e vitamina K (essencial para a coagulação do sangue e também utilizada na prevenção e tratamento da osteoporose).

Minerais: O suco de clorofila contém todos os minerais conhecidos. Em especial, é uma boa fonte de magnésio, ferro, potássio e cálcio. Além disso, apresenta baixa concentração de sódio (sal).

Aminoácidos: O suco de broto de trigo contém 17 aminoácidos diferentes, dentre eles: lisina (importante para o crescimento corporal, anti-envelhecimento e circulação sangüínea); fenilanina (trata da tireóide, responsável pelo equilíbrio físico, mental e emocional do organismo); treonina (estimula a digestão); arginina e glicina.

Para Lourenço Nabuco, o suco de clorofila é um excelente energético natural, o que confere numa maior disposição ao corpo. Tanta energia deve-se ao alto teor de clorofila contida na grama: 70% de clorofila, ou seja, nutrientes e oxigênio para o sangue!

Mas...que gosto tem a clorofila?

Calma, não precisa encarar o suco verde como um monstro repugnante e de gosto indefinido! Segundo Lourenço, o gosto da clorofila é marcante e assemelha-se ao do capim, porém adocicado. Depois de consumido, o suco deixa um leve sabor amargo na boca... Por isso, muitos adeptos preferem misturar a clorofila com suco de frutas.

"O ideal é tomar o xote (copo com a dose de 30 ml) de uma só vez e em seguida, ingerir o suco de sua preferência", afirma Lourenço. Uma outra alternativa é experimentar as diversas combinações de clorofila e sucos de frutas e/ou hortaliças. Uma boa pedida na Juice.Co Rio é o Suco Solaris, onde Lourenço mistura abacaxi com hortelã e broto de trigo.

Nunca é tarde para experimentar!

Oxigênio, energia e saúde...Com tantos benefícios oferecidos, fica difícil não saborear este suco exótico e energético, não é mesmo? Então não perca tempo! Faça como os atuais adeptos da graminha e desfrute ao máximo dos benefícios da clorofila...


Fonte: http://bemstar.globo.com/index.php?modulo=colunistas_mat&url_n_art=154&url_col=Antonio+Luiz

Resultados do tratamento da Terapia do Óleo

Em resposta ao nosso artigo sobre a terapia do óleo:

Oi, gente,

Estou no nono dia de tratamento - bochechos de 20 minutos em jejum total- e já sinto diferenças, as quais gostaria de relatar aqui:

-Minha pele melhorou muito! Sempre tive problemas com cravos e eventuais espinhas e tenho notado que a pele está muito mais "limpa" e saudável!

-Meu sono está mais profundo.

-A sensibilidade excessiva que tinha nas gengivas diminuiu consideravelmente.

Senti um pouco de dor de cabeça nos primeiros dias e também uma irritação que não passava, mas está tudo melhorando...

Estou adorando o tratamento e meu marido resolveu fazer, também, depois que viu os resultados acima descritos.

Obrigada pela super dica, Luis!

Abraço!

Participante da nossa comunidade Nutrição com Amor - no Orkut
quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Curso de Reeducação Alimentar e Alimentação Viva




O Restaurante Girassol oferecerá o curso de Reeducação Alimentar e Alimentação Viva, que ocorrerá neste próximo final de semana, dias 6 e 7. Para muitos que já o fizeram, foi o início de um caminho pra redescobrir o verdadeiro funcionamento do seu corpo e da energia vital que o alimento traz para nós. Confira os detalhes em anexo.

Facilitadora: Ros'ellis Maior Moraes - nutricionista e educadora ambiental com 29 anos de experiência em alimentação natural.

Dias:
Sábado - de 9 às 12hs e das 14 às 19 hs
Domingo - 9 às 15 hs
Local: Restaurante Girassol - 409 Sul.
Carga horária : 12 horas
Investimento: R$ 180,00

Att.
Restaurante Girassol
32421542
Posted by Picasa
domingo, 23 de novembro de 2008

A floresta amazônica deixará de existir se mais 30% dela forem destruídos


A floresta amazônica deixará de existir se mais 30% dela forem destruídos. A afirmação foi feita nesta quinta-feira (20), em Manaus, durante a conferência científica Amazônia em Perspectiva.

"O número agora está consolidado. Se 50% de toda a Amazônia for desmatada, um novo estado de equilíbrio vai existir no bioma", afirma Gilvan Sampaio, do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). Hoje aproximadamente 20% de toda a floresta amazônica, que tem mais de 8 milhões de quilômetros quadrados, já sumiram. "No Brasil, esse número está ao redor de 17%."

E pode chegar aos 50% até o meio do século. Um estudo de 2006 da Universidade Federal de Minas Gerais prevê que, se o ritmo do corte raso continuar, quase metade da floresta que sobra hoje tombará até 2050.

O novo modelo desenvolvido pelo pesquisador não considera mais a vegetação como algo estático, como ocorria nos estudos apresentados anteriormente. "Desta vez, existe uma espécie de conversa entre o clima e a vegetação", afirma Sampaio, que havia publicado uma versão anterior de seus modelos no ano passado.

De acordo com o estudo, que analisa a situação da floresta num intervalo de 24 anos, a região leste da Amazônia ainda é a mais sensível. Como o clima depende da vegetação, e vice-versa, a ausência de árvores na parte oriental da Amazônia fará com que as chuvas diminuam até 40% naquela região.

"As pessoas têm a idéia de que a floresta cortada sempre se regenera, mas nesse novo estado de equilíbrio isso não deve mais ocorrer, pelo menos no leste da floresta."

O estudo também mostra que a geografia do desmatamento pouco importa para que o ponto de não-retorno da floresta seja atingido. "A questão é quanto você tira e não de onde". Se países como o Peru e a Venezuela, onde a situação da floresta é melhor hoje, começarem a desmatar muito, todo o bioma estará em perigo.

A conseqüência desse novo equilíbrio ecológico será bem mais impactante no lado leste. Sem chuva, a tendência é que toda a região vire uma savana pobre. "Não é possível falar em cerrado, porque ele é muito mais rico do que a capoeira que surgiria na Amazônia."

O oeste amazônico, entretanto, onde estão o Amazonas e Roraima, continuariam a ter florestas, mesmo nessa nova realidade climática. "A umidade continuaria a ser trazida do Atlântico pelo vento", diz.

O desafio brasileiro para impedir que a floresta entre em um novo estágio evolutivo parece até fácil de ser resolvido - no papel. Dos 5 milhões de hectares da Amazônia que estão dentro do país, 46% são protegidos por lei. Mas, na prática, a preservação dessas regiões não é integral.

Uma prova clara disso foi dada ontem também na conferência de Manaus. Dados apresentados por Alberto Setzer, também do Inpe, mostram que entre 2000 e 2007 os satélites registraram focos de incêndio em 92% das unidades de conservação da Amazônia. "Isso me deixa consternado", diz Setzer.

Em Roraima e Tocantins, 100% das áreas de proteção ambiental tiveram incêndios. "Muitas dessas unidades de conservação não têm nem meios para combater o fogo", afirma o pesquisador.

O sumiço de parte da floresta amazônica terá conseqüências imediatas para o Nordeste. "A tendência de desertificação vai aumentar bastante", diz Sampaio. O grupo do Inpe ainda estuda as conseqüências da possível nova Amazônia para as demais regiões do Brasil.

Fonte: Eduardo Geraque/ Folha Online

Cine Verde: "O Velho Chico Quer Nascer De Novo"




"O Velho Chico Quer Nascer De Novo". Esse é o nome do próximo filme que será exibido no Cine Verde, na próxima segunda, dia 24 de novembro às 19:30 hs. O documentário é baseado numa expedição feita no Rio São Francisco: relatos da população ribeirinha sobre a história dele permitem conhecer os aspectos sócio-econômicos da região.

Restaurante Girassol -409 Sul - Brasília
sábado, 22 de novembro de 2008

Workshop Alimento para vida com Gabriela Alves - chef spa Maria Bonita

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

É tempo de Natal...



É tempo de Natal... menos para os animais que vão ser consumidos nesta quadra.

LECTINAS - você sabe o que é isso?


Desde época muito distante a espécie humana aprendeu que muitos tubérculos, grãos de cereais e leguminosas não podiam ser comidos, pois causavam danos no organismo. Eram simplesmente tóxicos.

Hoje sabemos que os grãos de cereais e alguns tubérculos têm na sua superfície lectinas, substâncias químicas que servem para defender esses grãos do ataque de microrganismos - bactérias, vírus, fungos e parasitas - e que são tóxicas para o nosso organismo, embora possam diminuir a sua toxicidade quando os alimentos são submetidos a cozedura.

As lectinas são, pois, substâncias bioquimicamente muito ativas, e conseguem manter a sua atividade mesmo depois dos alimentos serem cozinhados.

As lectinas ingeridas com os cereais, as leguminosas e alguns tubérculos estão, recentemente, a ser associadas ao desencadear e manutenção, no organismo humano, de alergias, inflamação e hiperpermeabilidade intestinal bem como a algumas doenças autoimunes.

As lectinas tóxicas causam reações no sistema digestivo com inflamação da mucosa intestinal semelhante à encontrada nas alergias alimentares. Por exemplo, a farinha de trigo pode causar uma irritação importante na mucosa intestinal. O sistema nervoso também é muito sensível aos efeitos das lectinas. Isto explica porque a alimentação sem os produtos nocivos pode auxiliar no tratamento de doenças do sistema nervoso como por exemplo: depressão, síndrome do pânico, distúrbio obsessivo compulsivo, doença bipolar e em particular da hiperatividade.

Lectinas existem em todos os alimentos, mais em uns que em outros. Os grupos de alimentos que contém lectinas tóxicas em maior quantidade são:

GRÃOS - especialmente o trigo e o germe de trigo, mas também a quinoa, o arroz, o trigo sarraceno, aveia, centeio, cevada, painço e milho; nenhum desses alimentos deve ser consumido sem antes ter sido deixado de molho, brotado ou fermentado.

FEIJÕES - todos os feijões, inclusive a soja e o amendoim; os velhos hábitos de deixar feijões de molho antes do consumo reduzem dramaticamente as quantidades de lectinas tóxicas; nenhum desses alimentos deve ser consumido sem antes ter sido deixado de molho, brotado ou fermentado.

LATICÍNIOS - leite e derivados, especialmente os advindos de animais alimentados com grãos e fora do pasto; a ação das lectinas fica ainda mais tóxica após a pasteurização do leite.

SOLINÁCEAS - são os vegetais que crescem à noite, como a batata, o tomate, a beringela e o pimentão; para evitar a alta toxicidade das lectinas, esses vegetais só devem ser consumidos quando bem maduros.

Cada um desses grupos tem uma história relacionada às alergias; é bom se notar que todos os derivados desses alimentos contém as mesmas lectinas, seja na forma de farinhas, óleos, vinagres, pastas, doces, cereais matinais...

Vale a pena saber mais!
Do Lectins cause Disease?
Leptin and Lectins 1
Leptin and Lectins 2
Leptin and Lectins 3

Fonte: http://enzimato.blogspot.com/2008/09/lectinas-causam-doenas.html

WHEATGRASS, a grama do trigo



É difícil imaginar a quantidade de nutrientes que uma simples graminha contém. Em apenas uma dose de 30 ml de suco de grama de trigo, é possível repor vitaminas, aminoácidos, minerais e muito oxigênio! Além disso, dizem, a mesma dose equivale a 3 Kg de hortaliças. UAU!

A grama do trigo vem da mesma planta que serve de base para tantos alimentos usados na alimentação moderna: o trigo. Entretanto, a grama do trigo refere-se às folhas jovens da planta do trigo, que é depois espremido em suco fresco. Neste estágio inicial da vida da planta, ele é considerado um vegetal e não um grão, portanto é seguro para as pessoas sensíveis ao glúten

A grama do trigo não deve ser ingerida em outra forma que não seja na forma de suco!

O suco da grama do trigo é, para muitos, um alimento milagroso. Limpa, nutre e reconstitui o sangue como nenhum outro. E porquê? Por ser uma extraordinária fonte de clorofila, o "sangue verde": a forma natural da clorofila encontrada no suco fresco da grama de trigo tem ação direta na produção das hemácias. Além disso, a clorofila tem ação desintoxicante, protege o fígado contra substâncias poluentes, fortalece o sistema circulatório e regulariza a função intestinal. Quer mais? Bem, a clorofila também confere uma proteção anti-cancerígena, age como anti-séptico oral e digestivo, ajuda a combater parasitoses, problemas de gengivas e auxilia na cicatrização de tecidos.

A ingestão de suco ajuda na produção de hemoglobina, que transporta o oxigênio para cada célula. Ao aumentar a oxigenação do corpo é possível contrabalançar o efeito nocivo da poluição e aumentar a resistência do indivíduo ao praticar exercícios físicos. Descobriu-se que a grama do trigo dissolve cicatrizes formadas nos pulmões, ajuda a expelir drogas depositadas no corpo, purifica o sangue e os órgãos e ainda neutraliza os ácidos e toxinas do organismo. Não bastando tudo isso, ele axilia no aumento do nível de enzimas das células, contribuindo para o rejuvenescimento do corpo e para o metabolismo dos nutrientes.

Vitaminas? Essa graminha tem de sobra: vitamina A, vitaminas do Complexo B, vitamina C, vitamina E, vitamina K... o alfabeto inteiro!

Minerais? A grama do trigo contém quase todos os minerais conhecidos, sendo uma boa fonte de magnésio, ferro, potássio e cálcio - e NÃO contém muito do que não é lá grande coisa: sódio.

Aminoácidos? Pode acreditar, a graminha contém 17 aminoácidos diferentes!

Oxigênio, energia e um sabor adocicado - é ou não é imperdível?

Mas... onde encontrar a grama do trigo, ou o suco?

No Brasil encontramos o suco congelado, vendido em "gelinhos" em algumas lojas de produtos naturais, mas o ideal mesmo é consumir o suco FRESCO, para ser tomado NA HORA - e para isso só cultivando a grama do trigo, o que, aliás, é facílimo!

Como produzir sua própria grama de trigo:

- Ponha um punhado de grãos de trigo de molho em água, por uma noite em qualquer vasilhame.

- No dia seguinte, retire a água e deixe descansar; lave umas 3 vezes ao dia, não os deixe secar.

- Ao fim de 1 ou dois dias, os grãos terão brotado; nota-se uma pequeno "rabinho" surgindo em cada grão.

- Coloque os grãos brotados sobre a terra numa bandeja, de forma que os grãos se toquem. Se desejar, borrife uma camada de terra sobre os grãos de trigo. Cubra a bandeja com jornal para prover a escuridão que ajuda a brotar. Guarde a bandeja na sacada, parapeito da janela ou varanda.

- No dia seguinte, descubra a bandeja e borrife água, de novo cobrindo-o com jornal. Repita diariamente até que possam ser vistas as folhas verdes dos brotos. Pare de cobrir a bandeja, assim que as folinhas verdes chegarem a uns 2 cm de altura - isso leva uns dois ou três dias.

- Todos os dias regue a sua plantação, levemente, dependendo da estação e do recipiente usado. Observe que belas lâminas verdes irão crescendo em altura, a cada dia!

- Tão logo a grama alcance aproximadamente 15 centímetros, ou quando aparecer uma "duplicação" da lâmina (o que acontece entre o 7º e 9º dia) "colha" a grama, cortando a cerca de 1 1/2 centímetro da superfície do solo.

- A grama colhida está pronta para ser transformada em suco. Tim-tim!


Vale a pena saber mais!
Informações sobre a Grama do Trigo
Clorofila, a energia do sol
The benefits of Wheatgrass
How to grow Wheatgrass - com fotos!
* TRADUÇÃO para o Português

Fonte:http://enzimato.blogspot.com/2008/09/wheatgrass-grama-do-trigo.html

O paradoxo do CÁLCIO


Vai ser difícil pular e brincar nos próximos anos, tendo-se ossos que viraram serragem. Dizem que essa é a sorte que aguarda os que deixarem de ingerir a crescente quantidade de cálcio que as autoridades da área de saúde pública recomendam – atualmente ao redor de um litro de leite por dia, ou seu equivalente.

Entretanto... se você já tem osteoporose, talvez o culpado seja todo aquele leite que você andou tomando!

E agora?...

O consumo de cálcio pode estar na origem dos nossos problemas ósseos - mas não é que nós não obtenhamos cálcio suficiente, mas sim que recebamos cálcio em demasia! Os pacientes com osteoporose normalmente são consumidores habituais de LEITE e laticínios. Por outro lado, esses mesmos pacientes normalmente apresentam algum tipo de microcalcificação no organismo, como conseqüência da má utilização do cálcio.

Os minerais interagem extensivamente, sendo que dosagens elevadas de uns reduzem a absorção e o aproveitamento dos outros.

Para a formação adequada da massa óssea, além do cálcio, são necessários mais 24 nutrientes (vitaminas, minerais, aminoácidos, carboidratos). A carência de 1 ou mais nutrientes necessários à formação da massa óssea prejudica a "utilização" efetiva do cálcio, possibilitando ainda que o mesmo se instale em tecidos moles, cause um endurecimento nas artérias, favoreça aumento da pressão arterial, contribua para a formação de cálculos de oxalato de cálcio e o desenvolvimento da artrite, bursite, entre outros - além de desequilibrar as funções do cálcio em geral.

O leite de vaca é riquíssimo em cálcio, mas pobre nos demais nutrientes necessários à utilização do mesmo - e vários fatores do metabolismo do leite promovem a eliminação do cálcio do organismo, inclusive promovendo sua retirada dos ossos! Portanto, a prevenção da osteoporose é muito mais abrangente do que simplesmente aumentar a ingestão de leite.

O problema é o seguinte: em geral, os padrões dietéticos mundiais demonstram que aqueles países onde o povo consome grandes quantidades de cálcio são também países onde as pessoas ingerem exageradas quantidades de proteína animal, lugares como os Estados Unidos e norte da Europa. Esses países também apresentam as maiores taxas de fraturas do mundo devido à osteoporose, doença caracterizada por ossos frágeis e porosos.

A ingestão de proteína animal, que é rica em aminoácidos contendo enxofre, exige uma ação de amortecimento dos efeitos desses aminoácidos por parte do nosso organismo. Isso é conseguido pela liberação de cálcio dos ossos, com eliminação desses aminoácidos pela urina. Mas essa drenagem de cálcio será compensada, se o equilíbrio entre cálcio e proteína na dieta estiver dentro de limites razoáveis.

O mais importante determinante da taxa de ganho ósseo em mulheres jovens não é a quantidade de cálcio ingerido, mas sim a relação entre cálcio e proteína. Porém, esse é um equilíbrio difícil de ser atingido onde a ingestão de proteína é o dobro do necessário, sendo, nos países ocidentais, 70% de origem animal.

Fatores que comprovadamente aumentam a retirada do cálcio do osso e promovem sua excreção:

alto consumo de proteínas de origem animal
alto consumo de leite e derivados
alto consumo de soja e derivados
café, refrigerantes, chá preto e chocolate
açúcar e carboidratos refinados
cloreto de sódio - sal
gordura saturada e trans
pouco contato contato com o sol - vitamina D
falta de exercícios físicos

A substituição de cereais e farinhas refinadas pelos integrais, o uso de legumes, verduras verdes escuras, peixes, frutas, sementes e nozes fornece quantidades suficientes e equilibradas destes nutrientes e diminui o risco de osteoporose.

O fato é que a maioria dos povos deste mundo, que raramente ou nunca tomam leite, passam pela vida com muito menos fraturas de bacia que os povos bebedores de leite e comedores de queijo...

Vale a pena saber mais!
O paradoxo do cálcio
Você tem osteoporose?
Palestra sobre o cálcio - Denise Carreiro - VIDEO online
The Protein and Calcium Paradox in Osteoporosis
* TRADUÇÃO para o Português

Fonte: http://enzimato.blogspot.com/2008/10/o-paradoxo-do-clcio.html

Going RAW - como fazer a transição para a alimentação VIVA


Quando se entra em contato com a alimentação crua / viva, o fascínio inicial pode nos levar a mudar de um dia para o outro de forma radical. Nem todo mundo se sai bem numa passagem assim brusca... e Mark Ament tem umas dicas bem legais para se fazer isso sem traumas.

Na alimentação crua / viva, os alimentos são consumidos crus, ou aquecidos a temperaturas que não podem ultrapassar os 47 graus centígrados - nada pode ser cozido, frito ou assado, pois isso destruiria as enzimas e os alimentos deixariam de ser vivos. Alimentos processados ou artificiais também não entram aqui!

Esse tipo de alimentação inclui vegetais, legumes, frutas, sementes germinadas e nozes e frutos secos hidratados - tudo o que a natureza nos dá. Todos esses alimentos são ricos en enzimas, porém as sementes e as nozes precisam ser hidratadas e germinadas antes de serem consumidas, pois só assim as suas enzimas "acordam".

Mark sugere alguns passos muito fáceis de serem seguidos para se chegar a comer de 80% a 100% comida crua / viva, nível que ele considera como o que traz os maiores benefícios - o importante é começar devagar e incluir no início os alimentos que você mais gosta.

(1) Escolha um superalimento verde: suco de broto de trigo (wheatgrass) ou suco de broto de cevada (barleygrass) - esse pode ser um bom começo.

(2) Comece por fazer sucos de vegetais, como o suco de luz, por exemplo. Inclua aipo, pepino, couve, repolho, maçã... comece o dia com um desses!

(3) Também pode começar a incluir uns "smoothies", que são uns cremes de frutas e vegetais, onde não se coam as fibras - inclua gordura e um dos superalimentos. Junte um pouco d'água ou outro suco, se quiser mudar a consistência.

(4) Moramos num país tropical: coma a "laminha" e beba a água de pelo menos 1 côco por dia! Nem é preciso dizer que água de côco em caixinha ou leite de côco de garrafinha estão FORA disso, pois além de processados e pasteurizados (isso inclui calor suficiente para matar as nossas amigas enzimas), estão cheios de conservantes.

(5) Faça saladas - mas saladas criativas, que incluam verdes, sementes germinadas, gorduras, nozes hidratadas, algas marinhas e frutas. O abacate, por exemplo, é um alimento indispensável na mesa de quem come cru. Invente molhos, misture, crie sabores e cores!

Comece a mudança comendo cerca de 50% de comida crua. Quando estiver se sentindo confortável, aumente esse percentual para 60%, e permaneça nele por cerca de 4 semanas. Neste ponto você pode passar para 80% de alimentos crus, e tentar permanecer nesse patamar por umas 6 semanas. Pronto - você já pode se considerar "vivo"!

Se puder chegar a 100%, ótimo, mas, entre 80% e 100% de alimentação crua, você obtém os benefícios deste estilo de vida. Receitas existem muitas para variar os sabores - você se surpreenderá!

Vale a pena saber mais!
Transitioning into live food - Mark Ament - VIDEO online
12 passos para o crudivorismo
Benefits of eating raw foods
* TRADUÇÃO para o Português

Fonte: http://enzimato.blogspot.com/2008/10/going-raw-como-fazer-transio-para.html

LEUCOCITOSE digestiva



Que palavrão, não? Pois é... mas é mais simples do que parece - vejamos...

Em todos os processos inflamatórios, especialmente nas enfermidades infecciosas, ocorre um aumento de glóbulos brancos no sangue - leucocitose - considerando-se esse fenômeno em tais casos como uma reação defensiva do corpo aos "invasores".

Quando se prepara uma refeição comum, composta, por exemplo, de arroz, feijão, carne, batatas e legumes cozidos, ou também um café da manhã constituído por uma xícara de café com leite ou de chocolate, pão com manteiga ou geléia, aumenta o número de leucócitos (glóbulos brancos) no sangue, passando, num prazo de dez minutos dos 6000-8000 normais por milímetro cúbico para 10000, e num prazo de 30 minutos para 30000, voltando no fim de 90 minutos ao normal. Este fenômeno é conhecido desde há quase um século e qualifica-se como leucocitose digestiva.

Entretanto, o pesquisador Kuschakoff observou, em 1930, que a ingestão de vegetais e frutos crus não levava a um aumento dos glóbulos brancos no sangue, isto é, não se apresentava a reação inflamatória antigamente considerada normal, se os alimentos fossem consumidos crus.

Kuschakoff comprovou ainda que esta reação também não se produz, quando a comida cozida se segue à crua. Ele observou que se pelo menos uns dez por cento dos alimentos forem consumidos crus e imediatamente ANTES dos cozidos, evita-se esta reação inflamatória.

Kuschakoff também observou que os alimentos que tenham sofrido qualquer tipo de processamento, provocam o mesmo tipo de reação inflamatória. Isso significa que leite pasteurizado, embutidos, açúcar e farinha branca, só para citar alguns poucos exemplos, deveriam ficar bem longe de sua mesa!

As enzimas são os catalisadores de todas as reações químicas do organismo. Sem elas, não há divisão celular, funcionamento do sistema imunológico, produção de energia nem atividade cerebral. Cozinhar a nossa comida destrói as suas enzimas, deixando ao organismo todo o trabalho de as produzir.

É um tremendo fardo para o nosso organismo produzir leucócitos e enzimas. Não é de admirar que nos sentimos tão cansados e sonolentos depois de uma refeição cozida. Na realidade queimamos cerca de metade das calorias que ingerimos só para as digerir.

Há um famoso estudo com gatos, onde foi demonstrado que comida cozida resulta em vidas mais curtas, anormalidades congênitas e eventualmente, perda da capacidade reprodutiva. Experiências em laboratório também comprovaram que ratos alimentados a crus viveram 50% mais tempo do que outros alimentados com alimentos cozidos.

O cozimento destrói não apenas as preciosas enzimas, mas também algumas vitaminas e alguns minerais dos alimentos. Além disso, nossos dentes e gengivas tornam-se preguiçosos e inoperantes quando só recebem alimentos cozidos e "pré-mastigados" nas refeições, levado a problemas periodontais.

Habituar-se a substituir alimentos cozidos por crus e começar as refeições com uma grande salada ou mesmo um suco de vegetais, irá poupar enormemente o seu processo digestivo e o seu sistema imunológico!

Vale a pena saber mais!
O saudável come cru
Cooking changes food
Cooked food: your body wants a salad!
* TRADUÇÃO para o Português

Fonte:http://enzimato.blogspot.com/2008/10/leucocitose-digestiva.html

Segredos do SUPERMERCADO


Os supermercados são mais do que um lugar onde você vai fazer as suas compras - o que comemos mudou radicalmente nas últimas décadas com o advento das grandes redes de comercialização de alimentos. Mas, a comida que a gente compra lá, pode não ter sido produzida da forma como nós pensamos...

Este documentário do Channel4, do Reino Unido, fez uma investigação sobre o que acontece nos "bastidores" da produção da comida que chega às prateleiras das maiores redes de supermercados britânicos, para saber se o que se encontra alí exposto é tão bom quanto as aparências sugerem.

O que a reportagem encontrou é bastante assustador, embora não necessariamente novidade, tanto na produção de comida vegetal quanto na de comida animal produzidas para e pelos supermercados. A pressão do consumo e do barateamento do produto final vem levando a aberrações inimagináveis!

O programa se concentra na realidade britânica, mas... alguém duvida que aqui ou em outras partes do mundo a coisa seja muito diferente?...

Vale a pena saber mais!
Supermarket Secrets (part 1) - VIDEO online
Supermarket Secrets (part 2) - VIDEO online

Fonte:http://enzimato.blogspot.com/2008/10/segredos-do-supermercado.html

CODEX Alimentarius: os últimos dias de liberdade na saúde?

A partir de 01 de Janeiro de 2010 entra em vigor o polêmico Codex Alimentarius. Mas você não sabe exatamente o que é isso, pois não?... Pois é exatamente o que eles querem!

O Codex Alimentarius é um Programa Conjunto da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação - FAO e da Organização Mundial da Saúde - OMS. Trata-se de um fórum internacional de normalização sobre alimentos - sejam estes processados, semiprocessados ou crus - criado em 1962, e suas normas têm como finalidade "proteger a saúde da população", assegurando práticas equitativas no comércio e manuseio regional e internacional de alimentos. Sua influência se estende a todos os continentes e seu impacto na saúde dos consumidores e nas práticas do comércio de alimentos em todo o planeta será incalculável.

As normas Codex abrangem ainda aspectos de higiene e propriedades nutricionais dos alimentos, código de prática e normas de aditivos alimentares, pesticidas e resíduos de medicamentos veterinários, substâncias contaminantes, rotulagem, classificação, métodos de amostragem e análise de riscos.

Olhado assim, na versão oficial (exceto as aspas), parece uma coisa boa, certo? Bem, não exatamente... e, na verdade o Codex é olhado com total "desconfiança" (para usar uma palavra elegante) por todos os que denunciam que essa regulação tão "abrangente" virá a ser uma fonte poderosa de controle sobre as grandes populações e de apreciável lucro para as grandes corporações, especialmente as dos ramos químico e farmacêutico.

Quem controla a comida, controla o mundo!

Traduzido em miúdos, o Codex vai trazer severas restrições à nossa já precária LIBERDADE de escolha em termos de alimentação e prevenção/tratamento de doenças. Sem falar que considerações mais complexas podem ser feitas sobre o impacto dessas medidas no controle populational do planeta e na concentração de riquezas...

Os opositores do Codex fizeram uma síntese do que representará essa complexa rede de regulamentações, que, quando implementadas, serão MANDATÓRIAS para todos os países membros, cerca de 170 - o que inclui o Brasil:

- Suplementos nutricionais, como vitaminas, por exemplo, não poderão mais ser vendidos para uso profilático ou curativo de doenças; potências de qualquer suplemento liberado, estarão limitadas a dosagens extremamente baixas, sub-dosagens, na verdade, e somente as empresas farmacêuticas terão autorização para produzir e vender esses produtos (preferencialmente na sua forma sintética) em potências mais altas - no caso da vitamina C, por exemplo, qualquer coisa acima de 200mg será considerada "alta", e será necessária uma receita médica para se poder comprá-la.

- Alimentos comuns, como o alho ou o hortelã, por exemplo, poderão ser classificados como drogas, que somente as empresas farmacêuticas poderão regulamentar e vender. Qualquer alimento ou bebida com qualquer possível efeito terapêutico poderá ser considerado uma droga.

- Alimentos geneticamente modificados não precisarão ser identificados como tal, e não saberemos a origem do que estamos comendo; a criação de animais geneticamente modificados também já consta dessa mesma pauta, ou seja, vai ser difícil saber que bicho se está comendo.

- Aditivos alimentares, a maioria sintéticos, como o aspartame, por exemplo, serão aprovados para consumo sem que se tenha conhecimento dos efeitos a longo prazo de cada um nem das interações entre eles a curto e longo prazos.

- Todos os animais destinados ao consumo humano, deverão receber hormônios e antibióticos como medida profilática; sabe aquele "gado orgânico", criado solto em pastagens e tratado só com homeopatia?... nunca mais!

- Todos os alimentos de origem vegetal deverão ser irradiados antes de serem liberados para consumo: frutas, verduras, legumes, nozes... nada mais chegará à nossa mesa como a natureza fez - tem gente brincando de Deus, mas desta vez não para criar, e sim para DEScriar.

- Os produtos "orgânicos" estarão completamente descaracterizados, pois terão seu padrão de pureza reduzido a níveis passíveis de atender às necessidades de produção em grande escala; alguns aditivos químicos e várias formas de processamento serão permitidos; tampouco haverá obrigatoriedade por parte do produtor de informar que produtos usou e em que quantidades - rótulos não serão obrigatórios na era pós-Codex.

- Para a agricultura convencional, os níveis residuais aceitáveis de pesticidas e herbicidas estarão liberados em níveis que ultrapassam em muito os atuais limites de segurança! Em outras palavras, estarão envenenando nossa comida.

Em síntese: os objetivos do Codex incluem (1) globalização das normas, (2) abolição da agricultura/criação orgânica, (3) introdução de alimentos geneticamente modificados, (4) remoção da necessidade de rótulos explicativos de qualquer espécie, (5) restrição de todos os remédios naturais, que serão classificados como drogas.

O Codex, na verdade, já começou a "acontecer" por aqui - alguém já reparou que não se consegue comprar nada numa farmácia de manipulação sem ter uma receita médica? Nem uma inocente vitamina C... Em compensação pode-se comprar praticamente qualquer coisa SEM receita médica numa farmácia regular, que vende produtos industrializados, mesmo se forem antibióticos, anti-inflamatórios... - e até aquela mesma vitamina C que nos negaram há pouco na outra farmácia...

Indicar aquele chazinho para um amigo? Ou quem sabe informar ao vizinho que farelo de aveia ajuda a reduzir o colesterol? Sugerir que mamão solta e banana prende?... Nem pensar! Poderá ser considerado "prática ilegal da medicina"! Não se poderá dizer que produtos naturais curam doenças porque não são medicamentos e, na era pós-Codex, só medicamentos APROVADOS pelas novas regras poderão ser referidos para tratar doenças... e assim mesmo, só por um médico!

Exagero? Quem sabe? - já teve gente presa na França por vender 500mg de vitamina C... é que lá essa potência já é considerada "remédio", e não pode ser vendida sem receita médica.

Medicina alernativa, tibetana, ayurveda, homeopatia, essencias florais... só se a turma do Codex disser que pode. Se esse "programa" entrar em vigor (daqui a pouco mais de 1 ano) da forma como vem sendo "curtido" há mais de 45 anos, e alertado mundo afora, teremos perdido nossa liberdade de optar por uma medicina e nutrição naturais, poderemos vir a precisar de receita médica até para ir à feira...

Se isso acontecer, não vai ter graça nenhuma.

Vale a pena saber mais!
We become silent - VIDEO online
Lento sterminio di massa
Global control of our food
Criminalizing Food - Rima Laibow - VIDEO online
Food lies - Brian Clement - VIDEO online
In-depth information on Codex
Codex Alimentarius do Brasil
* TRADUÇÃO para o Português

Fonte:http://enzimato.blogspot.com/2008/10/codex-alimentarius-os-ltimos-dias-de.html
sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Alimentação para o espirito...alegria...

Para deixar o espirito mais alegre durante o fim de semana...

O QUE É, O QUE É?

1) O que é um cigarro de maconha feito com papel de jornal?

Baseado em fatos reais.

2) Qual é o fim da picada?

Quando o mosquito vai embora.

3) O que são dois pontos pretos no microscópio?

Uma blacktéria e um pretozoário.

4) Qual é a comida que liga e desliga?

O Strog-ON-OFF. (Essa é d +)

5) Como se faz para ganhar um Chokito?

É só colocar o dedito na tomadita. (Mto boa..)

6) Qual o vinho que não tem álcool?

O_vinho de Codorna.

7) O que é que a banana suicida falou?

Macacos me mordam.

8) Qual é o doce preferido do átomo?

Pé-de-moléculas.

9) O que é uma molécula?

É uma meninola muito sapécula.

10) Como o elétron atende ao telefone?

Próton! (Boa...)

11) O que um cromossomo disse para o outro?

Oh! Cromossomos felizes!

12) Como as enzimas se reproduzem?

Fica uma enzima da outra.(Que prático!)

13) Qual é a parte do corpo que cheira bacalhau?

O nariz.(Pensou que fosse outra coisa, né?!)

14) O que é um ponto marrom no pulmão?

Uma brownquite. (boa, boa!)

15) O que é um pontinho vermelho no meio da porta?

Um olho mágico com conjuntivite. (haha..boa)

16) O que o canibal vegetariano come?

A planta do pé, a batata da perna e a maça do rosto. (apelação)

17) O que o espermatozóide falou para o óvulo?

Deixa eu morar com você porque a minha casa é um saco. (boa)

18) Por que a vaca foi para o espaço?

Para se encontrar com o vácuo. (mto boa..)

19) Por que as estrelas não fazem miau?

Por que Astro-no-mia.

Enviado por email por Paulo Bastos (obrigado!!!)

Eleições nos EUA. As propostas de Michael Moore para Barack Obama

Não pude resistir a publicar este email...sei que não é sobre alimentação...mas nem só de "pão" vivemos nós... (Luis Guerreiro)


Dez decretos presidenciais para os primeiros 10 dias na Casa Branca

Vitorioso Obama, Michael Moore (1) tem algumas propostas a fazer. A primeira é que no dia 20 de janeiro de 2009, ele proponha "uma exemplar procissão de detidos que saia da ala oeste da Casa Branca, uma fila de homens - e também uma mulher - algemados e encadeados entre si que abandonem o edifício conduzidos por agentes do FBI".

"Os senhores Bush, Cheney, Rumsfeld, Rove, Wolfowitz, Abrams e outros - e a senhora Rice - não podem simplesmente ir embora. Falta demasiado dinheiro, foram destruídas demasiadas famílias e correu demasiado sangue pelas suas mãos". Não podem simplesmente ter um processo político. Devem ser submetidos eles e seus crimes à ação da Justiça.

Porém Michael Moore tem algo mais a propor: dez decretos que Obama deve definir nos seus dez primeiros dias de governo:

1. Retorno do alistamento militar obrigatório. Alega que as guerras do Iraque e do Afeganistão teriam terminado há tempos, caso tivesse sido restaurado o alistamento obrigatório. A novidade é que se chamaria apenas a filhos dos 5% mais ricos do país. "Permitiríamos invadir um país que não representa nenhuma ameaça para nós, se nessa ação tivessem que morrer os filhos dos ricos?" Como eles gostam de continuar vivos, porque sua vida é boa. "Neste momento nosso exército conta com 1.372.905 soldados". "Nos EUA há 1.305.675 jovens de famílias ricas em idade para alistar-se! Ou seja, que só com os filhos dos ricos já teríamos umas forças armadas com praticamente o mesmo numero de efetivos atuais. Quem poderia estar mais motivado para ir ao Iraque e defender a pátria, senão essa mesma juventude que mais vai se beneficiar de toda a operação?".

2. Quem tente lucrar com a assistência de saúde será detido pelas forças da ordem. "Ir ao médico quando alguém está doente deveria ser um dos direitos humanos. É a nossa vida que está em jogo, da mesma forma que se nossa casa tivesse sido incendiada ou se fossemos vitimas de um delito. Da mesma forma que a proteção oferecida a qualquer cidadão pelos bombeiros e pela policia é completamente grátis e universal, a assistência de saúde deveria ser proporcionada GRATUITAMENTE PARA TODO MUNDO". "...não será permitido que uma empresa obtenha lucros às custas da doença alheia".

3. Proibir o xarope de milho com alto conteúdo de frutose. Para comercializar um excedente de produção de milho, Richard Nixon deu subsídios à produção de xarope de milho com alto conteúdo de frutose, altamente prejudiciais à saúde. Graças a ele os fabricantes de refrigerantes e de comida rápida puderam aumentar o dobro o tamanho do que produzem, multiplicando várias vezes a obesidade dos norte-americanos. "É o nosso napalm interno".

4. Os norte-americanos não pagarão mais impostos do que os franceses. "Teoricamente um casal de franceses com dois filhos paga, em média, 22% de seus rendimentos como imposto, enquanto que nos EUA um casal similar paga 19%, menos que os franceses". Mas há uma enorme diferença entre o que têm direito uma família francesa e uma norte-americana. A francesa tem direito a:
- assistência de saúde grátis;
- creche infantil gratuita ou praticamente gratuita;
- matrícula grátis no ensino universitário;
- licenças maternidade com duração mínima de 4 meses, com salário integral;
- férias obrigatórias de 30 dias, com salário integral;
- licenças por doença sem limite de tempo com salário integral para todos os cidadãos.
Nada disso têm os norte-americanos, que gastam muitas vezes mais para ter acesso ao que os franceses têm direito gratuitamente, pagando portanto muito menos impostos que os norte-americanos, pelo que recebem de retorno.

5. Proibir todas as publicidades nos cinemas. "Em 2007 as salas de cinema ganharam 217 milhões de dólares com publicidade, 15% a mais que no ano anterior". "Mas, por que reservar a publicidade para os minutos prévios à projeção de um filme? Que tal se colocamos um anuncio de Pepsi todos os dias antes de começar as sessões do Congresso? Não se poderiam exibir os spots de Viagra numa tela antes das sessões da Broadway? Ou passar, antes da missa e aproveitando que os fiéis estão congregados, algum produto da marca Victoria's Secret?"

6. Derrotar a Al Qaeda e a próxima geração de inimigos dos EUA na base de construir poços? Não haveria forma de evitar que algum maluco faça algum atentado. "Nestes momentos existem no mundo mais de um bilhão de pessoas sem acesso a água potável e dois bilhões vivem sem qualquer tipo de saneamento. Um terço da população do mundo! Estas duas tragédias são a primeira causa de doenças e de morte no Terceiro Mundo". "...garantiremos que todos os cidadãos do mundo tenham acesso à água potável e saneamento básico até 2020". Custará 10 dólares por pessoa nos EUA e se estará fazendo o bem para todos eles.

7. A partir de agora, quando alguém disque o número de informação telefônica, será atendido por uma pessoa do seu próprio lugar.

8. Conseguir que o sistema de proteção social estadunidense seja solvente até o século XXII fazendo com que os ricos paguem os que lhes corresponde. "...os ricos e os quase ricos NÃO PAGAM UM CENTAVO PARA A SEGURIDADE SOCIAL POR NADA DA RENDA QUE SUPERE OS 102.000 DOLARES". "Se todos os estadunidenses - também os ricos - tivessem que pagar ao nosso sistema de proteção social 6,2% dos seus rendimentos, HAVERIA DINHEIRO SUFICIENTE NA SEGURIDADE SOCIAL QUASE ATÉ O COMEÇO DO SÉCULO XXII!"

9. Atualizar o juramento de lealdade. Que o juramento de lealdade passe a ser: 'JURO LEALDADE AO POVO DOS ESTADOS UNIDOS E À REPÚBLICA QUE REPRESENTAMOS, UMA NAÇÃO QUE É PARTE DO MUNDO E EM QUE REINAM A LIBERDADE E A JUSTIÇA PARA TODOS'.

10. HBO grátis para todos! "A HBO demonstra que nos EUA ainda sabemos fazer bem algumas coisas".

[Nota da edição: Michael Moore é um cineasta, documentarista e escritor estadunidense conhecido pela sua postura crítica em relação às grandes corporações, à violência armada, à invasão do Iraque e à hipocrisia dos políticos, sendo particularmente crítico em relação a George W. Bush. Entre os seus filmes mais famosos estão Fahrenheit 9/11 (2004), onde critica George Bush; Bowling for Columbine (br: Tiros em Columbine) (2002), onde aborda a obsessão em redor das armas nos Estados Unidos da América, relacionando-a com o Massacre de Columbine, ocorrido numa escola (Wikipédia)]

* Texto de Emir Sader, a partir do livro "O guia de Michael para presidente", no original. Mike for president!, na edição de Temas de Hoy, Buenos Aires, 2008.

http://www.correiodobrasil.com.br/noticia.asp?c=145847

Por Emir Sader - do Rio de Janeiro

Fast Food Nation



Fast Food - Comida Rápida - sem tradução (ainda...)

Obesidade e gordura abdominal duplicam risco de mortalidade


Obesidade e acúmulo de gordura abdominal duplicam o risco de mortalidade nos países europeus, afirma um estudo do qual participaram pesquisadores espanhóis do Instituto Catalão de Oncologia (ICO), e que será publicado no The New England Journal of Medicine.

O chefe da Unidade de Nutrição, Ambiente e Câncer do Programa de Epidemiologia do Câncer do ICO e coordenador na Espanha do projeto, Carlos González, explicou nesta quarta-feira (12) em entrevista coletiva que para a elaboração do relatório fez um controle durante dez anos de quase 360 mil pessoas de nove países europeus.

"Levamos em conta temas como dieta, fatores de risco e genética", indicou González, ressaltando que este estudo é o mais completo realizado até o momento.

O doutor Antonio Agudo, membro da Unidade de Nutrição, Ambiente e Câncer do Programa de Epidemiologia do Câncer do ICO, assinalou que "o objetivo foi estabelecer uma relação entre a mortalidade e o Índice de Massa Corporal (IMC)".

A gordura abdominal é um elemento prévio muito importante do risco de mortalidade, sendo o risco mais alto nos indivíduos com grande obesidade abdominal e de baixo IMC.

"Neste caso o risco se pode chegar a multiplicar por dois", disse González.

Agudo destacou que "a obesidade não é só um tema de armazenamento de tecido adiposo".

Segundo o estudo, as mulheres com IMC 24,3 e os homens com IMC 25,3 são os que apresentam menores riscos de mortalidade.

Os homens com um IMC superior a 35 têm 90% mais de risco de morte do que os de IMC 25,3; e os que têm IMC inferior a 18,5 duplicam o risco de mortalidade.

Levando em conta o perímetro de cintura, os homens com um perímetro superior a 102 centímetros duplicam a probabilidade de morrer por qualquer causa, em relação aos que têm um perímetro inferior a 86 centímetros.

No caso das mulheres, as de IMC superior a 35 têm 65% mais risco de morrer do que as de IMC 24,3 e as de IMC inferior a 18,4 têm 71% mais risco.

Em referência ao perímetro de cintura, as mulheres com um perímetro superior a 89 centímetros têm 78% mais risco do que as de perímetro inferior a 70,1 centímetros.

Segundo o estudo, as pessoas com IMC elevado morrem mais por problemas cardiovasculares e câncer, enquanto as que têm IMC muito baixo morrem em maior número por problemas respiratórios.

Os responsáveis pelo estudo destacaram a importância de que essas conclusões se levem em conta nas revisões médicas.

Fonte: Estadão Online

No Equador, povo que vive até 120 anos fuma, bebe álcool e usa droga

"O século 19 foi o século dos antibióticos, o século 20, o das doenças cardiovasculares e do câncer, e o 21 é o da longevidade", diz o médico e escritor argentino Ricardo Coler (autor de "Eterna Juventud - Vivir 120 Años"), ao justificar por que crê que Vilcabamba é a meca desta época em que ser saudável é fundamental.
O problema é que Vilcabamba carrega em si uma contradição. Apesar de viverem 120 anos e de não ficarem doentes, a conduta de seu povo está distante de ser regrada e a preocupação com a saúde passa longe de suas roças, puros e chamicos. O chamico é uma planta tóxica e alucinógena, também chamada de erva do diabo, que antigamente era usada por xamãs e indicada para acalmar dores fortes, como a do parto.
"Seus primeiros efeitos podem ser comparados com os da maconha; depois de algumas tragadas, somam-se os da cocaína", explica Coler. "Traz alucinações, pensamentos fantásticos, perda de memória, excitação e fúria." Em Vilcabamba, virou hábito diário.

José Medina, 112, parou de beber sistematicamente aos 106 anos, mas de vez em quando ainda toma "um puro" (aguardente). Fuma, mas muito menos do que quando "era jovem" --ali pelos 70 anos. Aos 112, não conseguiu largar o chamico, cigarro feito com uma erva alucinógena.

Medina vive em Vilcabamba, um povoado com cerca de 4.000 habitantes no interior do Equador (650 km ao sul da capital, Quito) que a paranóia pela vida saudável ainda não encontrou. As condições sanitárias do local são um desastre --na maioria das casas, não há esgoto nem água encanada. Seus habitantes fumam, bebem álcool, comem muito sal, tomam muito café, usam drogas. E são um dos povos com maior proporção de pessoas centenárias no mundo --cerca de dez vezes mais do que a média. Centenários e saudáveis.

O povoado de Vilcabamba, no Equador, possui dez vezes mais moradores com mais de cem anos de idade que a média mundial
Por ali, é comum encontrar idosos de 110, 120 anos. Lêem sem óculos, conservam os dentes originais. A maioria ainda trabalha e tem vida sexual ativa. Os cabelos ficam brancos quando chega a idade, mas depois voltam à cor natural, sem explicação. E, ao contrário da maioria dos lugares do mundo, os homens vivem mais do que as mulheres.

"Aos amantes da virtude é insuportável que os vilcabambenses vivam mais tempo e em melhores condições que os que não têm vícios. Parece injusto", afirma Coler. "Nada do que eles fazem é recomendável."
Um médico que foi estudar aquele povoado saiu de lá sem grandes conclusões e a única mensagem que deixou para aqueles senhores foi: "Não comam sal". Os longevos, é claro, ignoraram o conselho.
Como agir sem regras a seguir? É difícil, acredita Coler, numa época em que a medicina ocupa um lugar muito parecido com o que já teve a igreja. "Se você segue suas vontades, paga com a doença. Sempre estão o castigando com o que você faz. Quem pode discutir hoje um conselho médico? Se a medicina diz, é verdade."
Velhice como doença
O médico está menos preocupado em encontrar a razão para a longevidade dos cidadãos de Vilcabamba do que em buscar fundamentos para a sua idéia da velhice como uma doença, entre tantas outras.
"Dizer que é normal e que todo mundo envelhece, mesmo que não pareça, é uma forma de pensar. Uma posição filosófica", argumenta Coler no livro. "Será a doença mais difundida de todas, mas é uma doença. Parece que em Vilcabamba há uma espécie de antídoto que produz uma melhora."
Ele cita estudos que determinam que há cerca de dez causas de ordem molecular que provocam envelhecimento e sobre as quais em algum momento será possível atuar.
"Então os 120 anos que até agora são um limite podem se converter em 150. Velhice e morte deixarão de ser palavras absolutas", acredita.
Em Vilcabamba, conta Coler, as pessoas não sofrem durante anos com doenças. Um dia, sentem-se mal e morrem. "Gostaria que meu pai pudesse ter tido uma velhice como a de um deles. Seria bom se todos os problemas da idade não se estendessem, se juntassem por um período curto no final da vida", afirma Coler, que, enquanto conhecia os saudáveis idosos equatorianos, tinha que administrar as idas ao hospital e as enfermeiras dos pais, "apenas" octogenários, mas doentes e dependentes.
Para ele, quando --e se-- a fórmula da fonte da juventude do povoado equatoriano for descoberta, talvez ela até possa ser distribuída. Mas, enquanto a água ou o ar vilcabambenses não chegam pelo correio, é melhor prevenir.
"O que hoje funciona é a prevenção. Mas prevenir muito tem algo de perverter um pouco", escreve Coler. "Tomara que em Vilcabamba exista outra possibilidade, a de viver mais sem se mortificar tanto."

São várias as teorias que tentam explicar a longevidade saudável dos habitantes de Vilcabamba. Cientistas americanos afirmaram que era a composição da água que bebem. Franceses atribuíram o fato ao clima da região. Outros dizem que é o ar, a alimentação saudável à base de milho, batata, vegetais e pouca carne ou a vida tranqüila. Nenhuma explicação foi comprovada até hoje.
"Estudei a água de Vilcabamba, e sua composição se parece bastante com a água que se bebe em Buenos Aires", diz Coler, que também exclui a possibilidade de a longevidade ser genética. "Até os cachorros vivem mais, cerca de 25 anos. Ninguém descobriu a causa, senão já estaria rico."
Há também algumas teorias pseudocientíficas, que vinculam os efeitos benéficos de Vilcabamba à eletricidade no ar ou à possível presença de óvnis e extraterrestres.
Seja qual for a explicação, a fama de Vilcabamba atrai todo tipo de gente. O comediante mexicano Cantinflas (1911-1993) passou o ano de 1968 na cidade, onde teria se curado de problemas cardíacos. Uma ex-executiva da Nasa fundou ali uma espécie de spa new age que promove hábitos saudáveis.
Um ex-astronauta e um general do Exército americano também estão entre os que circulam pela avenida Eterna Juventud, a principal da cidade. Todos, acredita Coler, vão atrás dos 40 anos a mais de vida.
"Por isso, além dos cientistas, chegam os multimilionários, os crentes, os políticos, os messiânicos. Vêm por esses 40 anos como antes se ia por ouro ao velho oeste ou por petróleo ao Oriente Médio", conta.

Fontes: ADRIANA KÜCHLER

da Folha de S.Paulo, em Buenos Aires

Ricardo Coler/Folha Imagem

Obesidade infantil é relacionada a doenças cardíacas

Uma pesquisa norte-americana apresentada nma conferência da Associação Americana de Cardiologiana, na ultima terça feira, revelou que há fortes evidências de que crianças e adolescentes obesos ou com colesterol alto apresentem sinais precoces de problemas cardíacos.

De acordo com a pesquisa, a espessura das paredes arteriais destas crianças e adolescentes é parecida com a de uma pessoa de 45 anos.

A pesquisa contou com a participação de 70 crianças e adolescentes com idades entre 6 e 19 anos. Os especialistas acreditam que os resultados ainda precisam ser confirmados, mas dizem que o método utilizado para medir a espessura da parede arterial é um indicador confiável do risco de doenças cardíacas.

"Eu penso que isto é uma bandeira vermelha", disse a autora do estudo, a Drª. Geetha Raghuveer, cardiologista e professora de pediatria da Escola de Medicina de Kansas City da Universidade do Missouri. "Estas crianças são mais parecidas com um adulto de meia idade".

Fonte: NY Times - Child Obesity Seen as Warning of Heart Disease

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

Sem comentários...


Depoimento de um médico vegetariano

Dr. Eduardo Lima é médico (clínico geral), formado pela Universidade Federal de Juiz de Fora há 32 anos. Escreveu esse contundente depoimento pessoal quando parou de comer carne, em julho de 2007. Quando solicitado a dar uma entrevista sobre o vegetarianismo e sobre como se tornou um vegetariano, fez questão de que constasse esse “documento” já elaborado. Desde então, mantém-se firme como vegetariano.

Estou com 55 anos. Tenho artrite, pressão alta, cansaço, dor muscular e articular, gota, má digestão, dor de cabeça e irritabilidade. Não bastasse ser médico e conviver com dezenas destas queixas, me vi também envolvido por elas. É a idade, penso eu. Passou dos cinqüenta, ninguém agüenta! E assim, como todo cidadão que vai para o trabalho, tomava o ônibus bairro-centro e voltava centro-bairro. Sabem onde moro? No centro. São dois pontos e pronto, cheguei! Mas cadê a coragem, perna, fôlego, disposição para andar oito quadras (mais ou menos 1 Km)?

Mas 55 anos, 1,85 m, 97 kg e dor pra todo lado, vamos de ônibus mesmo. E aos meus clientes recomendando não comer açúcar, carne vermelha apenas nos churrascos, peixe e frango à vontade, evitar o que dá debaixo da terra, cuidado com massas, façam exercício, etc. Como? Se eu, nunca, em dia algum de minha existência, deixei de comer carne. E aí, entenda-se, hambúrguer, salsicha, bacon, lingüiça, caldos concentrados (galinha, bacon, carne, camarão), agora o bacalhau, que recentemente descobri, filés, picanhas, chouriço argentino, rabada, buchada, chouriço da roça (cheio de redanha), torresmos, figuinho, simbiquira, língua, peixes diversos, einsbein (prato que me especializei), miolo (que aprendi a limpar e preparar congelado), assim como a traíra sem espinho.

Médico, cozinheiro e glutão! Sem nenhuma restrição, almoçava no restaurante vegetariano e comia em seguida três espetinhos (vaca, porco e coração), além de pedir um misto pra mim.

55 anos, com uma mãe que cozinhava maravilhosamente e com um pai que chegou aos 120 quilos. Ele apreciava do bom e do melhor no seu prato cheio. Fui criado “saudável” e feliz, com mesa farta. Sustentar a família, para eles, era comer, comer, comer! Carnes, carnes, carnes!

Algumas vezes, sendo médico e com reputação a defender, quando me aproximava dos perigosos 100 quilos, entrava no regime. Qual? Dieta revolucionária do Dr. Atkins, à base de carne, queijo e ovos. É gordura queimando gordura. Perdia 10 quilos em trinta dias e ganhava 4 em sete dias. Mas podia comer o que mais gostava, ou seja, carne, queijo, ovos, bacon, torresmos, lingüiças, chouriço…

De repente, após receitar os mais modernos fármacos para reduzir colesterol, triglicérides, ácido úrico, proteger o fígado da esteatose (degeneração gordurosa), que custam até dez reais ao dia e depois de tentar me livrar do vício do fumo (com o qual luto desde o primeiro maço de cigarros, aos 19 anos), parei de fumar e fiz jejum. Jejum?! Só água no primeiro dia, no outro dia só fruta, no outro, água, fruta, verdura; no quarto dia… tchan, tchan, tchan! Eu era outro homem.

Sem dor nos pés, alegre, feliz, esperançoso. 55 anos, estou na metade de minha existência! Tudo o que fiz, vou fazer melhor, pois já aprendi o caminho das pedras. Eureca! O que aconteceu comigo? Mudou minha cabeça? Parar de fumar (a centésima vez) me ajudou, ou não comer carne os primeiros quatro dias de minha vida me fizeram este bem?

Foi em 18 de julho e jamais me esquecerei. Tudo o que aprendi como médico e carnívoro ruíram nestes quatro dias. Mente sã, corpo são! Pude compreender que não comer carne faz bem e hoje, quase quatro meses depois, posso afirmar o bem que me fez não comer mais carne. Esta é a melhor receita que posso passar a todos os meus pacientes. Romper uma cultura, 10 quilos mais magro, mais ativo, mais saudável, mais alegre e absolutamente sem nenhuma dor, enfrento, em 100% das pessoas para as quais digo que parei de comer carne, o estigma do nem frango, nem peixe? Por que?

Se eu, 55 anos, médico, jamais pensei em ficar um dia sequer sem comer boi ou vaca, porco, javali, frango, galinha, capivara, rã, coelho, paca, tatu, cotia, tartaruga, peixes, crustáceos (camarão, lula, polvo, sururu, lagostas) e enganado, cães, cavalos, jegues, gatos, e tudo o mais que a cultura humana o permitia. E que prazer! Que sabor! Sal, alho, cebola, pimenta, louro, canela, cominho, açafrão, salsa, cravo, alecrim…

Cachaça, Saquê, conhaque! Todos os temperos para dar gosto às “maravilhosas” carnes. Fruto colhido da morte, de um cessar de vida, qualquer vida que um cutelo, um tiro, uma faca, um porrete, um chucho ou um anzol e uma rede, seguidos da asfixia, nos permitiram descamar, despelar ou descourar e com o nosso poder sobre o fogo, transformar em “iguarias fantásticas”, com gosto de sal, alho, cebola, pimenta, louro, canela, cominho, açafrão, salsa, cravo, alecrim, cachaça, saquê, conhaque, vinho, vinagre. Por que?

Se eu, aos 55 anos tive a oportunidade de reconhecer que, em todos estes anos, não me alimentei e sim, me intoxiquei, sou obrigado, pelas oportunidades a mim permitidas e por ser um médico, de recomendar a todos os meus pacientes que deixem de comer carne. Todo o prazer e benefícios da alimentação saudável podem ocorrer com qualquer alimento coletado da natureza, temperados com sal, alho, cebola, pimenta e etc. Os sabores se multiplicam, os prazeres só aumentam, a culpa desaparece, a saúde é que agradece.

Mas como médico que sou,
após este aprendizado
procurarei ,por todos os meios,
lhes deixar o legado.
Como um náufrago na ilha
em uma garrafa,
uma mensagem enviaria
para alguém, que a recolheria.
“Sois o que vós comeis!
Se da natureza, colhes os frutos,
felizes e alegres sereis.
Se da morte se alimentares,
sorte igual então tereis”

Um médico de 55 anos, 31 de profissão, que teve como experiência tornar-se outro homem, ao parar de comer carne, inclusive frango e peixe.
Eduardo Lima em 29/10/2007

Para firmar a veracidade deste depoiemento, pesquise pelo CRM 9310 no site do Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais www.crmmg.org.br

Fonte: http://vista-se.com.br/site/depoimento-de-um-medico-vegetariano/#more-599

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Video: Uma Vida Interligada







Resumo:

Para produzir 3,5 litros de leite são necessários 2.800 litros de água

1 kg de carne 19.000 litros de água.

A poluição animal contribui 40% mais para o aquecimento global, mais do que todos os aviões, carros e camiões do planeta juntos.

Se deixar de consumir produtos animais pode poupar 5 milhões de litros de água por ano.

Poderia assim deixar o chuveiro ligado 24 horas por dia, 365 dias por ano e não gastaria a mesma água que quem consome produtos de origem animal.

Poderia salvar um hectare de árvores por ano, o equivalente a milhões de folhas de papel por ano.

Nos EUA os animais e pecuária produzem 130 vezes mais excrementos do que toda a população mundial junta, 39.000 toneladas por segundo...POR SEGUNDO... dá para construir uma cidade enorme, com aranha céus, só com excrementos.

Esta concentração de excrementos polui a água, destrói a camada superior dos solos e contamina o ar.

Já esquecemos que os oceanos costumavam estar cheios de vida, neste momento estão morrendo.
Tudo isto devido a uma industria pesqueira que tem levado à extinção a maior parte das espécies.
Enormes redes com quilómetros de comprimento varrem as profundezas do mar capturando e sufocando tudo na sua passagem, tartarugas,

golfinhos,focas, baleias e biliões de peixes agonizantes.

Os viveiros industriais de peixe criam zona biologicamente mortas. Com imensas quantidades de resíduos concentrados os leitos oceânicos ficam asfixiados e toda a vida ai existente desparece.

Mas não é tarde...imagem um mundo com ar puro, água limpa, milhões de hectares de floresta replantada.

Oceanos resplandecentes de vida e maravilhas... e imensidões de terra e territórios selvagens devolvidos à natureza com os animais que

antes viviam neles.

Só nos EUA matam-se cerca de 10 mil milhões (biliões) de animais de pecuária por ano e 17 mil milhões de animais marinhos.

Matamos mais de 3 milhões de animais assustados e indefesos a cada hora de cada dia.

Save Miguel Em Defesa da Natureza

Hoje vou-vos falar de um projecto que visa defender a utilização da cortiça em detrimento do plástico. Este projecto chama-se Save miguel e é um projecto publicitário a pedido do Grupo Amorim, que contou com a presença de Rob Schneider. A publicidade foi gravada em Portugal.

A cortiça é uma matéria 100% renovável, que ao ser reciclado produz 4 vezes menos

poluição que outros tipos de material usados para selar os vinhos, por esta razão o grupo Amorim lançou esta publicidade, para lutar contra caricas entre outras matérias .

Ao defender a cortiça, está também a defender uma das maiores fontes de absorção de CO2 no nosso mundo, absorvendo cerca de 10 milhões de toneladas de CO2 por ano!.

Portugal sozinho absorve cerca de 4.5 milhões de toneladas de CO2!.Também ajudando na prevenção de incêndios e oferecendo abrigo a inúmeros animais que dependem dele.

O sobreiro tem uma vida média de 170 anos, se o protegermos estaremos a proteger 170 anos de absorção de CO2.

Ajudem a proteger o sobreiro e assim protegendo o nosso belo mundo.

O meu sobreiro está aqui:












Plantem também o vosso! Podem fazê-lo aqui.

Divulguem esta causa!

terça-feira, 11 de novembro de 2008

Soja e o câncer (cancro em Portugal)

Em resposta ao artigo "O Engano da soja" publicado anteriormente aqui no blog começam a surgir testemunhos:


É incrível, mas quando procurei no Google artigos em português sobre a soja relacionada ao crescimento de tumores, só achei artigos que falam bem,que, inclusive, a soja ajudaa combater o câncer de mama! Já quando procurei artigos em inglês, achei vários que apontam a soja como possivel causadora do câncer de mama...
Eu mesma sou alguém que pode falar de algo similar, pois na época em que consumi soja diariamente (havia parado de consumir lacticínios e estava hipnotizada pela moda da soja), surgiu um nódulo no meu seio direito. Eu estava comendo soja há um ano, mais ou menos, diariamente. Tinha apenas 22 anos, sem antecedentes familiares, estilo de vida super saudável, etc. Retirei o nódulo e ele era benigno, ainda bem... Mas, fiquei muito intrigada com aquilo, por isso resolvi ler a respeito da soja. Encontrei alguns estudos que alertavam para o perigo do consumo de soja, pois ela contém fitohormônios e pode causar vários problemas, câncer inclusive.
Inclusive é contra-indicado o consumo de soja para sobreviventes do câncer e pessoas que estejam passando por tratamento, pois os fito hormônios podem ajudar a espalhar o câncer ou fazê-lo voltar...

Participante da nossa comunidade Nutrição Com Amor, no Orkut

Creme amornado de cenoura com coentros


Neste momento faz frio aqui em Portugal - apetece algo mais quentinho para além das saladas. Podemos de facto fazer pratos quentes sem perder os nutrientes existentes nos alimentos. Aqui fica um exemplo.

Luís Guerreiro
___________________________________

Creme amornado de cenoura com coentros

Ingredientes:

* 3 cenouras médias
* 2 batatas baroa ou cará (existe no Brasil)
* 1 pouquinho cebola (a gosto)
* 1 pouquinho de alho (a gosto)
* 1 fatia de abóbora
* 1 molho de coentros
* pão essénio aos quadradinhos
* sal q.b.

Modo de fazer:

Lave e descasque as cenouras, as batatas, a cebola, o alho e a abóbora.

Corte-os aos bocados e ponha no processador, reduza-os a puré e acrescente a água que achar necessário. Amorne (colocando a mão no lado da panela para se certificar que não ferve - pode baixar o fogo ou mesmo apagar um pouco se começar a ficar muito quente). Tempere com sal e um fio de azeite. Rectifique os temperos. Lave os coentros em água corrente e pique-os. Junte à sopa e sirva-a, quente com o pão essénio.

Sugestões - se não gostar de coentros use outras ervas que mais goste, por ex. : salsa, mangericão, poejo, etc
Em Portugal não encontro a batata baroa, porém o cará parece existir em alguns supermercados (muito caro). Como substituto usem um

pouco mais de abóbora ou batata doce.
O alho e a cebola por serem muito fortes tem de ser usados com moderação - para substituir pode usar alho francês (alho porro ou porô).

Propriedades dos coentros

Os coentros não se limitam a melhorar o sabor da comida, são também usados desde há muito tempo, como planta medicinal. Fica no entanto uma ressalva, se for ingerido em doses elevadas, a planta que tanto agrada ao nosso paladar, tem efeitos tóxicos sobre o sistema
nervoso, causando “embriaguez”.

Coentros


Os seus frutos contêm um óleo essencial rico em linalol que é o princípio activo a que se devem as propriedades eupéptica (facilita a digestão), carminativa (elimina os gases), antiespasmódica e ligeiramente tonificante do sistema nervoso, quando em pequenas doses. A
tisana das folhas combate a fadiga e alguns tipos de enxaquecas. A título de curiosidade, fiquem a saber que os coentros na Índia são considerados afrodisíacos, uma vez que servem para aumentar as glândulas mamárias.

Quer seja usado como condimento, em infusão, em pó ou em essência, é indicado em caso de:

* trantornos digestivos: gastrite, insuficiência pancreática, digestões pesadas, inapetência e flatulência
* convalescença de doenças infecciosass como tónico e estimulante do apetite
* halitoses (mau hálito)

Preparação e emprego

* Infusão com 30g de frutos por litro de água. Toma-se uma chávena depois de cada refeição
* Pó de frutos secos: Toma-se uma colher de sobremesa (5g) misturado com mel, depois de cada refeição
* Essência: Três vezes ao dia, ingerem-se 1 a 3 gotas. É preciso ter cuidado em não exceder as doses de essência, pois pode provocar convulsões.

Referências:
Saúde e Lar - Fev/2006
neturalmente.com



Adaptação de Luis Guerreiro

Chá de camomila pode ajudar nos casos de diabetes

Segundo uma notícia do jornal "Público" sobre um estudo efectuado na Universidade de Toyama, a camomila pode ter também um efeito benéfico para quem sofre de Diabetes do tipo II.

O extracto de camomila terá reduzido os níveis de açúcar e reduziu assim as complicações inerentes à diabeste como a perda de visão ou os danos causados nos rins.

É mais uma boa razão para beber chá de camomila, que para além de ser extremamente saboroso e calmante pode ser uma ajuda preciosa a diabéticos.

Sugerimos fazer o chá sem ferver a uma temperatura que a chaleira ao fogo não queime a mão quando se toca na mesma (ou então se tiver sol deixe algumas horas ao sol).

Fica aqui a notícia.

Investigadores japoneses e britâncos alimentaram ratos diabéticos com extracto de camomila. Os resultados foram animadores mas ainda não se sabe quais os efeitos de uma dose diária de chá nos humanos que sofrem de diabetes do tipo 2.

O chá de camomila não trata a doença mas poderá ajudar a prevenir as complicações que por vezes surgem na sequência de diabetes do tipo 2 como, por exemplo, a perda de visão ou os danos causados nos rins. A conclusão, que deve ser lida com cautela, foi obtida na sequência de um estudo com ratos alimentados a extracto de camomila. Numa notícia publicada na BBC online, a equipa de cientistas relata que a dose de chá terá reduzido os níveis de açúcar e bloqueado a actividade da enzima associada às complicações das diabetes. Porém, é cedo para extrapolar os resultados da pesquisa para os humanos.

Os investigadores da Universidade de Toyama alimentaram os ratos doentes durante 21 dias e compararam os resultados com um grupo de controlo de animais diabéticos com uma dieta normal. Os registos mostram que os níveis de glicose no sangue eram significativamente mais baixos nos ratos alimentados com o extracto que aparentemente inibiu a produção de açúcar no fígado. A associação britânica da diabetes reagiu com algum cepticismo. “É preciso mais investigação antes de avançar para conclusões sobre o papel do chá de camomila no combate às diabetes e suas complicações”, referiu Victoria King à BBC online adiantando que a associação não vai, para já, recomendar aos doentes que aumentem o consumo de camomila. Em vez disso, Victoria King insiste em recomendar aos diabéticos uma dieta saudável, actividade física regular e cumprir a terapêutica prescrita pelo médico.


A camomila pode ser usada também como calmante, sedativa, para ajudar na má digestão e em cólicas.