NutriViva no Facebook é a nossa página no Facebook onde há uma constante actividade com pratos e ideias sobre Alimentação Viva.
O blog também está acessivel em ALIMENTACAOVIVA.COM e ALIMENTACAOVIVA.INFO
Visitem o meu blog em inglês (com traduçao automática)
Raw in Copenhagen
Ao deixar um comentário referente a um artigo, por favor colar o link desse artigo.

Badge Raw Food

Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Search/ Busca

Carregando...

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Ocorreu um erro neste gadget

Total de visualizações de página

sábado, 29 de maio de 2010

Atrazina provoca mudança de sexo em sapos

anteriormente nos tínhamos referido à atrazina e falado dos problemas que cria, especialmente nas doenças que pode provocar em crianças como defeitos congénitos, mas há mais. Um estudo recente da University of California-Berkeley (UC-B), demonstrou que a exposição prolongada a baixos níveis de atrazina provoca a mudança de sexo em sapos/rãs.  As rãs foram expostas ao herbicida tóxico em níveis de 2,5 partes por bilião (ppb) na água, um nível que é 16 por cento menor do que a E.U. Environmental Protection Agency (EPA) considera seguro para beber água. Um em cada dez rãs macho acabou se transformando numa rã fêmea.

Tal como outros pesticidas e toxinas ambientais, a atrazina interfere com as hormonas. É um disruptor endócrino que parece substituir a testosterona, a principal hormona masculina, por estrógeno, a hormona feminino. O resultado é uma alteração grave da função normal do sexo masculino que pode realmente transformar um macho numa fêmea.  

"Os efeitos da atrazina a longo prazo têm demonstrado demasculinização  ou castração química, e a feminização completa de alguns animais", explicou Tyrone Hayes, um biólogo e herpetólogo da UC-B, que liderou o estudo. 

A coisa surpreendente sobre os sapos que sofreram a mudança de sexo foi que realmente começarem a produzir ovos viáveis. Os sapos machos que viraram fêmeas foram capazes de copular com machos e naturalmente produziram  ovos. Nos outros 90 por cento das rãs machos expostos à atrazina diminuiu a contagem de espermatozóides, diminuição da libido e da fertilidade. 


De maneira típica, alguns fabricantes de atrazina foram rápidos em contestar os resultados. 

"Nós não vimos este tipo de resultados que relata o Dr. Hayes. Alguns desses estudos são mal conduzidas e são totalmente inconsistentes", explicou Keith Solomon, um toxicologista ambiental da Universidade de Guelph, em Ontário, Canadá. Salomão também actuou como consultor para a Syngenta. 

O cientista principal da Syngenta, Tim Pastoor, explicou numa entrevista à CNN que os níveis de atrazina dentro das diretrizes da EPA são seguras, e que a pressão política é responsável por esforços para ravaliar aatrazina.O site da Syngenta também diz que o resíduo de atrazina nas culturas e na água não são um risco para a saúde. 


No entanto, de todos os estudos disponíveis sobre a atrazina, apenas os dos fabricantes, mostram que o pesticida é seguro. Todos os outros estudos independentes e opiniões encontraram riscos significativos associados. A atrazina tem sido continuamente mostrada como causadora de cancro, defeitos de nascimento, e desregulação endócrina grave.

Em Portugal e no Brasil ainda se usa atrazina como podem ver em artigo anterior.

Em Portugal a empresa Bayer continua a vender herbicidas com atrazina como o Graminex e o Lasso MT nomeadamente para ser utilizado em culturas de milho.

Pode remover a atrazina da água em casa, com filtros de carbono, e alguns sistemas de água municipais usam a tecnologia também. É importante investigar e tomar as medidas adequadas para assegurar que a atrazina não entra em sua casa através da água. 

Idealmente, os pesticidas perigosos, como atrazina acabar-ao por ser eliminados do uso agrícola. Quando as pessoas se tornarem mais conscientes das graves consequências negativas de tais venenos para a sua saúde e bem-estar, para não falar no meio ambiente, só se pode esperar que um aumento da pressão para impedir a sua utilização vai acontecer. E embora não se possa dizer com certeza, a atrazina tem provavelmente um efeito semelhante sobre os seres humanos como acontece com as rãs, e não deve ser considerado seguro em nenhum nível.

Referencias:
Ethan A. Huff, Common herbicide used on U.S. crops castrates male frogsb - Natural News . access on  29  May.  2010 Baker, S. Serious birth defects linked to the agricultural chemical atrazine - Natural News . access on  22  Feb.  2010.  
E-escola O herbicida atrazina - access on  22  Feb.  2010.
BAYER, PORTUGAL - 
Lasso MT - access on  22  Feb.  2010.
BAYER, PORTUGAL - 
 Graminex-A - access on  22  Feb.  2010.
MONSANTO, BRASIL -
 Boxer - access on  22  Feb.  2010.
PEIXOTO, Maria de Fátima da Silva Pinto et al . Degradação e formação de resíduos ligados de 14C-atrazina em Latossolo Vermelho Escuro e Glei Húmico. Sci. agric.,  Piracicaba,  v. 57,  n. 1, Mar.  2000 .   Available from <
Scielo>. access on  22  Feb.  2010.
BOTELHO, R.G. et al . Toxicidade aguda de herbicidas a tilápia (Oreochromis niloticus). Planta daninha,  Viçosa,  v. 27,  n. 3,   2009 .   Available from <
Scielo>. access on  22  Feb.  2010.
CAMPOS, S. 
Atrazina-agrotóxicos - access on  22  Feb.  2010

http://edition.cnn.com/2010/TECH/sc ... 
http://www.water-research.net/atraz ... 
sexta-feira, 28 de maio de 2010

Brócolos com cogumelos "Stir Fry"



Ok .. é  mexido, mas não frito. 
  1. A marinada é rápida, uns poucos vegetais picados, misture e coma. Pastinacas (no Brasil podem usar batata baroa) compõem o "arroz ".


Material Necessário: processador de alimentos
Brócolos com cogumelos "Stir Fry"
Marinada: 
  • 1 colher de sopa de Azeite
  • 2 colheres de chá de Shoyu  (molho de soja sem caramelo nem açucar)
  • 1 colher de chá de mel
Misture o azeite, o shoyu e  mel juntos.
Refogado
  • 1 1 / 2 chávena/xicara de cogumelos Xitaki frescos, cortados 
  • 1 chávena/xicara  Brócolos picados 
  • 1 Pastinaca grande
  • 2 cenouras
  • Uma vagem de ervilha (mange tout)
  • Óleo de gergelim/sésamo (opcional)
  • Sementes de gergelim/sésamo  preto (Opcional)
Coloque brócolos e cogumelos na marinada. Mexa para ligar. Reserve.
Descasque e corte em pedaços a pastinaca. Coloque no processador de alimentos e processe até picadas grosseiramente.
Cortar as cenouras em palitos finos.
Pique as vagens de ervilha em pedaços  e misture no "arroz" de pastinaca com as cenouras.
Misturar tudo e mexer bem. Pode juntar um pouco de óleo de gergelim/sésamo para um gosto mais intenso.


Adaptado da receita de Rawamazing Broccoli, Mushroom “Stir Fry”

Fábrica da Monsanto fechada por activistas



Monsanto bloqueio nr 1. "Semeando a Verdade" - vídeo


Monsanto Blockade nr 1. "Seeding the Truth" - video






Esta é uma acção de solidariedade. A solidariedade é mais forte quando é vista por tantas pessoas quanto possível. Então ... Por favor, use-a! Passe esta informação a todos os que poderiam estar interessados!
Sinta-se livre para incorporar, vinculá-la, enviá-la, etc. Usem-na = não perdê-la. Divulgue as noticias verdadeiras que são omitidas pelos media.


... Então, inspire-se.


Fábrica da Monsanto fechada por ativistas em Rotterdam no dia 17 maio de 2010 (Bergeschenhoek)


No video mostram crianças que foram vitimas de alimentos geneticamente modificados.


Partilhem! Agora é o momento!


Quarenta activistas acorrentaram-se ao portão de entrada e impediram a entrada de pessoal nos edifícios, escritórios e estufas.


Thierry Boyer, chefe de divisão da Monsanto vegetal Europeia, contactou os seus superiores e decidiu não pressionar.Como resultado, a polícia não interferiu. "A empresa será efetivamente fechada durante este dia", confirmou o chefe de polícia responsável.
É evidente que a Monsanto está com medo de mais publicidade negativa ligada à empresa e preferiu fechar a fábrica, onde 350 pessoas estão empregadas.
Muitos funcionários saudaram a ação e disseram que não estavam satisfeitos com o assumir da De Ruiter Seeds pela Monsanto em 2008.
Esta ação é parte do mundo, cresce a resistência ampla contra a Monsanto e outras multinacionais de agro-negócios.
Banners nas portas e no logotipo da Monsanto no local diziam:
"Monopólio da alimentação e agricultura tóxica - o mundo segundo a Monsanto" e "Imagine um mundo sem venenos e sem transgênicos - um mundo sem Monsanto".


De Ruiter Seeds é a terceira empresa de sementes holandesa que foi comprada pela Monsanto nos últimos anos. Com estas aquisições a empresa pretende monopolizar o mercado de sementes de produtos hortícolas.


A Monsanto faz parte da "Mesa Redonda da Soja Responsável ('Round Table of Responsible Soy'- RTRS), uma iniciativa greenwash para rotular a soja transgênica RoundupReady como" responsável ". O selo será lançado em junho deste ano.


Fonte: Ourmedia

Into the Wild - Rise



Baseado numa história verdadeira. Depois de se graduar na Emory University, em 1990, o estudante de topo e atleta Christopher McCandless abandonou os seus bens, deu toda a sua poupança de $ 24.000 para a caridade e partiu de boleia/carona para o Alasca para viver no deserto. Ao longo do caminho, Christopher depara-se com uma série de personagens que irão moldar sua vida.

Dieta para o crescimento espiritual

A sua dieta pode afectar a sua vida espiritual?


Filósofos dizem que sim, aqui estão algumas directrizes para o consumo de alimentos que podem melhorar o seu crescimento pessoal.


Celebração, jejum e fé - três componentes da tradição religiosa e espiritual da humanidade desde que reconheceu a existência de forças superiores, e supôs que alguma forma de culto ou ritual de oração pode ser ouvida pelos deuses.


A comida é um dos maiores problemas na cultura de hoje, seja ela de perda de peso com dietas à base de calorias, gorduras ou hidratos de carbono, um influxo de alimentos geneticamente modificados, ou o foco em todo o mundo na campanha contra a fome, perguntas sobre o fornecimento de alimentos para a raça humana enchem as noticias.


Um aspecto dos alimentos está se tornando importante para as pessoas que prestam atenção ao que comem: a possibilidade de que o que eles ingerem tenha impacto no bem-estar espiritual. A ideia não é nova. Filósofos orientais e santos cristãos ficaram conhecidos por jejuar como penitência ou para limpar os seus corpos, considerados o templo do seu espírito. Muitas religiões têm leis antigas proibindo certos alimentos ou combinações de alimentos como profanas ou impuras, contaminando o espírito.


O tema assume uma inclinação diferente no mundo moderno da tecnologia, no entanto, os seres humanos não estão mais intimamente associados com a terra e ao processo natural de crescimento ao longo das estações. Os consumidores mais preocupados de hoje precisam de se focar deliberadamente no que estão a comprar para comer, de onde vem, como foi cultivado, e como seu próprio corpo transforma essa comida em energia.


Reconhecendo que o nosso corpo, mente e espírito estão interligados, inegavelmente leva ao entendimento de que o que fazemos com um aspecto do nosso ser, terá um impacto nos outros. Um próximo passo lógico é tratar do nosso corpo, incluindo a nossa dieta, de uma maneira que irá afectar a forma como pensamos e apoiar o nosso crescimento espiritual.


* Antigos princípios Ayurvédicos da Índia sugerem que certos tipos de alimentos nutrem diferentes emoções ou ideias.


Algumas orientações alimentares Védicas:


- O alimento deve ser tão fresco quanto possível, e deve criar água na boca.


- Alimentos que tem mais de 72 horas criam bloqueios com energia negativa e devem ser evitados.


- O vegetarianismo é bom, mas nem todos estão evoluídos espiritualmente o suficiente para adoptá-lo.


- Estes alimentos apoiam a clareza mental:


-Iogurte natural ou Kefir


-Nozes


-Vegetais verdes


-Frutas (doces)


-Arroz (Basmati integral)


-Coco


- Esses alimentos nutrem o corpo, mas são pesados demais para serem bons para a espiritualidade:


-Leite (cru)


-Proteínas


-Trigo, milho, cevada, etc (a não ser que sejam germinados)


-Legumes que crescem debaixo da terra


-Lentilhas (a não ser que sejam germinadas)


-Especiarias


-Frutas (cítricas)


* Um estudo do poder dos Chakras na filosofia oriental revela sugestões de dieta para melhorar cada um dos sete portais de energia.


As recomendações incluem colocar o foco onde ele é necessário, mas mantendo um equilíbrio global, por exemplo, não ficarmos atordoados/aéreos e sem os "pés no chão", enquanto jejuamos, para nos tornarmos mais espirituais.


--Primeiro Chakra, para aterramento e estabilidade: Proteína, alimentos vermelhos


- Em segundo lugar, para a criatividade, a fluidez, alterar: líquidos, alimentos laranja


- Em terceiro lugar, para força, integridade, humor: carboidratos/hidratos de carbono, alimentos amarelos


- Em quarto lugar, para a respiração e amor incondicional: Legumes, verduras frescas


- Cinco, para uma comunicação clara: Frutas, principalmente azuis


- Seis, para maior clareza mental: Cacau, (alteração de humor)


- Sete, por pura espiritualidade: Nenhum, o jejum


* Os vegetarianos seguem uma dieta livre de carne, tanto para seu próprio bem-estar ou pelo respeito por outras criaturas do planeta, ou ambos. Nem todo o vegetariano escolhe conscientemente o estilo de vida como um caminho espiritual, mas alguns fazem-no, e dizem que quanto mais eles se recusam a alimentar seus próprios corpos, à custa de outro ser vivo, mais facilmente entram em sintonia com a natureza e a lei natural.


A meditação, yoga e outras práticas que visam integrar o corpo, mente e espírito tornam-se mais fáceis, menos uma luta para os ocidentais que optam por evitar carnes e derivados.


Heintz Grotzke, no prefácio do Alimento Espiritual para o Novo Milênio (Spiritual Food for the New Millenium), escreveu:


"Alimentos para consumo humano não precisam apenas de alimentar o corpo, mas também o espírito. O pensamento humano não pode compreender o espírito ao alimentar-se com alimentos contaminados. Parece tão lógico e evidente, porém para a maioria das pessoas isto ainda está escondido no meio do nevoeiro."


* O jejum, um tempo para se abster de todos os alimentos sólidos, tem mantido um papel importante na disciplina espiritual desde os primeiros tempos. Embora tenha caído o seu uso ao longo das últimas décadas, muitas práticas religiosas têm, tradicionalmente, usado o jejum como uma forma de castigo físico, uma forma de punir o corpo humano de ter emoções "base" e "desejos mundanos." Esta abordagem do jejum considera que o corpo, "porção" da nossa existência é inferior e deve ser severamente restringido em favor dos mais nobres aspectos "espirituais".


Hoje, poucas pessoas abraçam a ideia de que para crescer plenamente espiritualmente, se deva rebaixar o corpo físico. A tendência é mais para a integração do corpo e do espírito, honrando ambos. Ainda assim, o jejum ocupa um lugar importante para aqueles que desejam aperfeiçoar a ligação entre o espiritual e o físico.


Após o jejum, a mente de uma pessoa é mais clara, dizem, e a percepção extra-sensorial mais viva quando o sistema digestivo não está tão intimamente ligado ao fornecimento de energia.


Além disso, um praticante de jejum inteligente torna-se mais consciente de da forma como está utilizando os alimentos e o que está colocando no seu corpo, assim que o jejum termina. Ele não quer perder o sentimento de leveza que vem com pouca ou nenhuma comida, e ele trabalhou arduamente para purificar o seu funcionamento interno - que gostaria de ficar o nutricionalmente mais limpo possível. Além disso, muitos destes praticantes professam uma maior consciência do valor dos alimentos frescos, integrais e da maneira que toda a vida no planeta é inter-dependente.


* Festejando juntos como uma parte da comunidade nutre os laços que os seres humanos precisam para sentir-se conectados e integrados socialmente. O encontro de uma comunidade de pensamentos comuns, centrado em torno da partilha de alimentos, congrega pessoas de uma maneira que poucas outras coisas conseguem.


O Profeta Kahlil Gabran falou estas palavras sobre a alimentação como alimento espiritual:


"Gostaria que você pudesse viver da fragrância da terra,
e como uma planta, sustentada pela luz.
Mas já que você tem que matar para comer, e roubar o
recém-nascido do leite de sua mãe para saciar
sua sede, em seguida, deixe-o ser então um acto de adoração."

Comida Insustentável...

Excerto do filme "We feed the World" (QUEM ALIMENTA O MUNDO).
Cada europeu come dez quilos por ano de legumes provenientes do sul de Espanha, cultivados em estufas irrigadas artificialmente, daí decorrendo severa escassez de água.
Imagens e entrevistas impressionantes que são um bom ponto de partida para tentarmos compreender como e o que chega ou não chega hoje ao nosso prato.

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Chamando todos os Guerreiros do Arco Íris!!!

Quando a terra é devastada e os animais estão morrendo, uma nova tribo de pessoas de muitas cores, classes, credos, surge na terra e pelas suas acções tornarão a  terra verde novamente. ...

É assim dar à Luz!!!

Musica da Alma para a Alma!!!

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Oficina de Energia Solar


Picture
Inscrições abertas AQUI
terça-feira, 25 de maio de 2010

Agricultura Biológica é um nicho com futuro no Algarve e Alentejo

Primeiro livro é dedicado de Jack Soifer sobre o Algarve e Alentejo e mostra mais de 70 nichos de mercado que podem ser aproveitados para tirar o melhor partido dos recursos das duas regiões, a nível do turismo, da agricultura biológica ou dos produtos naturais.
«Como sair da Crise ‘A’ – Algarve e Alentejo» é o primeiro de quatro livros que mostram como ultrapassar as adversidades da crise, lançado por Jack Soifer, consultor de turismo em 295 empresas de 11 países e colaborador do «barlavento», na Fnac do AlgarveShopping, na Guia, na semana passada.
O autor que já publicou 35 livros volta agora a apresentar um novo trabalho, onde estão em destaque mais de 70 nichos de mercado que podem ser aproveitados para contrariar a crise no Alentejo e no Algarve.
O que aparece em primeiro lugar são os nichos ligados ao turismo, pois é uma das grandes mais-valias da região algarvia. Jack Soifer alertou, porém, que têm que ser bem explorados, pois o «Algarve centra-se muito no golfe, sol e praia».
Na sua opinião, estes podem continuar a ter o seu espaço, mas há que dar mais destaque, por exemplo, ao turismo «de natureza ou o desporto náutico não motorizado».
A outra aposta é a agricultura biológica, pois as duas regiões têm um clima equilibrado e não são muito afectadas por pragas.
O único entrave seria a distribuição, pois «os oligopólios têm um grande poder» no país, sublinhou Jack Soifer. A solução seria, por isso, exportar cem por cento da produção, «porque o mercado estrangeiro dá mais valor à qualidade», acrescentou.
E há diversos exemplos no Algarve, em particular na produção de flores, como os cravos ou os bonsais cítricos. «Os morangos de Olhão são exportados para a Rússia, Irlanda, Escócia, Noruega e Suécia, porque a sua qualidade resiste a um transporte longo», exemplificou.
soifer 235x300 Agricultura Biológica é um nicho com futuro no Algarve e Alentejo
Até aqui o problema tem sido a mentalidade, pois está enraizada a ideia de que só as grandes empresas conseguem fazer grandes produtos. O autor do livro contraria a ideia, garantindo que «há pequenas empresas que são especializadas, têm 30 trabalhadores e conseguem exportar muito».
Quanto ao livro «Como Sair da Crise», este é apenas o primeiro de uma série. «Vão sair mais três livros. O B (Beiras e Baixo Tejo) está escrito e espero lançá-lo em Dezembro ou Janeiro. Para o C (Cumes e Centro) já tenho o material de investigação e deverá estar pronto em Fevereiro. O D (Douro) deverá ficar para o fim do próximo ano», revelou ao «barlavento» Jack Soifer.
É que, para o autor, «Portugal tem riquezas muito distintas em diferentes regiões», por isso para cada uma escolhe «mais de 70 nichos consoante o seu potencial».
A ideia geral é, porém, a mesma: «a crise é uma oportunidade para mudar. Quem estuda história económica vê que é durante as crises que quem não tem capital consegue avançar com novas ideias e projectos». E para o consultor, «Portugal tem tudo para ser o quarto país mais importante da Europa».
Além dos bons vinhos, tem boa gastronomia, «natureza exuberante, produção agrícola da melhor qualidade, cultura diversificada e rica, bem como um património espectacular».

Fonte: http://www.quentalbiologico.com/2010/05/agricultura-biologica-e-um-nicho-com-futuro-no-algarve-e-alentejo/
segunda-feira, 24 de maio de 2010

Natália Rodrigues - Mamã,o que é a comida?

Manuel Freire - Pedra Filosofal

Turritopsis nutricula...Ser Imortal

O turritopsis nutricula, para simplificarmos as coisas chamemo-lo uma mini alforreca, tem lançado grande polémica nos meios científicos. Mais uma verdade inabalável provadissima cientificamente que cai por terra...
Como acontece todos os dias...
Bem, mas voltemos ao bichinho. Ele tem a sua própria fonte da juventude...





Gostariam de ser imortais?


Mas será mesmo concebível esta coisa de imortalidade?
Aparentemente, sim.


Vamos apresentar um bichinho bastante interessante: Turritopsis nutricula. 

Este bicho é um hidrozoário e mede apenas cerca de 5mm.
Turritopsis nutricula é talvez a única criatura orgânica que é virtualmente imortal.


Vamos explicar:


Um hidrozoário começa por ser um pólipo. Uma daquelas coisas que se agarra às rochas e abana consoante a maré. Depois desta fase converte-se em adulto e em medusa, nadando livremente para onde quiser, tipo para a Costa Nova.
Normalmente, as medusas morrem após se terem propagado, mas Turritopsis reverte para um estágio de imaturidade sexual (pólipo) após ter atingido o estágio sexual maturo (adolescência, para os amigos). 


Basicamente consegue rejuvenescer-se. E para além disso, Turritopsis consegue fazer este ciclo indefinidamente, convertendo-se na primeira criatura imortal.
É o mesmo que uma borboleta transformar-se em larva novamente.


Esta medusa consegue isso devido ao fantástico e maravilhoso processo celular denominado de transdiferenciação. Nada se compara aos incríveis fenómenos que minúsculas células conseguem fazer. Parece que não há impossíveis quando lidamos com a Natureza. Por isso quando virem uma pequena medusa de 5mm a nadar à vossa volta, façam o favor de parar e contemplar a imortalidade...


Se acreditam na reencarnação e se gostarem de imortalidade, escolham ser então uma bela e suculenta Turritopsis nutricula.


domingo, 23 de maio de 2010

Alimentos e plantas combatem as viroses


O médico fitoterapeuta Celerino Carriconde, do Centro Nordestino de Medicina Popular, defende o uso diário de cebola ou alho cru como antivirais e suco de limão para reforçar as defesas. Celerino diz que a medida ideal são dois dentes de alho por dia para quem tem pressão arterial normal. Quem tem pressão baixa deve consumir um a dois dentes no máximo e adicionar um pouco mais de sal na água. Quem tem pressão alta deve subir o consumo para três ou quatro dentes de alho. Uma forma menos desagradável de ingerir o produto é picar os dentes em pedaços pequenos e misturá-los ao almoço. O alho pode ser substituído pela cebola.
O fitoterapeuta também recomenda suco de limão diário. Outra prevenção é mastigar balas de gengibre durante viagens longas de avião, quando há exposição à mudança de temperatura e ao ambiente fechado dividido com mais de 100 pessoas. “O gengibre é anti-inflamatório. O ideal é consumir a raiz, que pode ser deixada de molho num copo d’água.”
Quando a gripe ou o resfriado já tem se instalado, a receita é adicionar dois dentes de alho picados a 500 ml de água. Abacaxi e mamão verde ajudam a fluidificar a secreção espessa e a casca de romã tem ação antibiótica, se há faringite. Água com sal, fórmula do soro, pode ser usada em inalação para limpar as vias respiratórias.
Ingerir água como prevenção e no tratamento da infecção de nariz e garganta é essencial, ensina o médico, pois mantém nariz e todo o aparelho respiratório hidratado, evitando o ressecamento, que leva à destruição das defesas e facilita a ação de vírus e bactérias.
“O homem precisa entender também que ele está acabando com a natureza que ajuda na sua cura. Ao desmatar as florestas, faz com que animais silvestres, hospedeiros de vírus, entrem em contato com a humanidade e as doenças se disseminam”, lembra.
A nutricionista Cristiane Campos, do Banco de Alimentos Sesc Pernambuco, defende alimentação balanceada para prevenir gripe e resfriado.  Ela afirma que “um prato colorido é de suma importância para garantir aporte de vitaminas, minerais, fibras e antioxidantes necessários ao sistema imunológico”. Cristiane explica que alimentos ricos em vitamina C aumentam a produção das células de defesa, elevando a resistência às infecções. Os bons são acerola, limão, laranja, goiaba, caju e vegetais folhosos crus.
Quanto ao mel de abelha, ela o define como “riquíssimo em elementos nutritivos, contém água, glicose, sacarose, minerais, vitaminas e substâncias que agem como antibióticos naturais”. E para completar a receita da boa saúde, a nutricionista enfatiza a importância de líquido, “principalmente água, para hidratar o corpo e eliminar toxinas”.
A ação das plantas como remédio já é reconhecida pelas políticas de saúde. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária do Brasil publicou uma resolução que esclarece quando e como as drogas vegetais devem ser usadas para alcançar efeitos benéficos. Esse material diz que o alho é um famoso expectorante e que deve ser usado em água na temperatura ambiente.


O alho tal como o gengibre podem também ser usados em molhos para salada, cremes, etc, misturados com ervas ou especiarias.