Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Total de visualizações de página

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Crudivoro no Hospital II




Dei entrada no dia 1 na Ortopedia no Hospital do Barlavento Algarvio, em Portimão. Este não é um hospital particular e estou nas mesmas condições que qualquer pessoa normal.
Continuo sem saber a causa do inchaço do meu joelho esquerdo - passaram 5 dias e continuo na aventura de me recuperar e continuar a alimentar-me bem, na medida dos possíveis.
A alimentação dos hospitais é conhecida como muitas vezes sem sabor, sem qualidade, etc. Porém podemos ter um papel importante na alteração dessa situação.
Falei ontem com a dietista do hospital a qual se mostrou muito prestável e aceitou prontamente a minha dieta. Aquilo que parece extremismo para algumas pessoas (comer cru) pode ser bem aceite se explicarmos devidamente a nossa opção. Inclusive hoje trouxeram-me uma "cesta" com fruta para que eu possa fazer as minhas próprias combinações e também algumas nozes para que eu pudesse deixar de molho. Em vez do café com leite ou sumos/sucos em pacote consegui que me trouxessem um sumo natural tb. Começo assim as refeições, esperando depois cerca de 15 a 20 minutos até comer os sólidos.
Lógico que não consigo fazer grandes preparações culinárias mas dentro dos possíveis tenho conseguido manter os meus hábitos de comer pelo menos 80% cru.
Ficam algumas dicas para quem tenha que passar por uma situação idêntica (espero bem que não).
Linhaça - deixar de molho por algumas horas e lavar antes de usar - pode ser usada para misturar com a fruta. É excelente para ajudar a manter o funcionamento do intestino. Quando se está no hospital com a falta de movimento podemos facilmente ficar com prisão de ventre. Para álem disso e tal como já escrevi noutros posts a linhaça é um versátil alimento funcional com muitas propriedades importantes.
Amêndoas, nozes - podem tb ser deixadas de molho de um dia para o outro para complementar as refeições. São fontes de proteína e gorduras essenciais entre outros.
Pólen - o pólen é tão rico que quase poderia suprimir a maioria dos nutrientes que precisamos diariamente - as suas propriedades são inumeras sendo excelente não só como alimento mas tb como um reforço essencial do sistema imunitário. Combina bem com sumos/sucos de fruta ou espalhado em cima de fruta cortada aos bocados.
Mel - adoçante natural e não só mas tb uma excelente fonte de nutrientes.
Peça para lhe trazerem fruta com casca - assim evita saladas de fruta já preparadas e muitas vezes com açúcar. Podem tb conservar-se melhor mesmo sem ser no frio.

Material a ter para preparar de forma simples os alimentos:
Um coador ou peneira de rede fina.
Uma faca pequena,pois as facas de plástico não dão jeito nenhum para descascar.
Um ou vários recipientes em plástico para poder fazer as preparações e para manter algumas das frutas ou vegetais.
Dado que as saladas se podem tornar monótonas ( aqui repete-se - alface, cenoura, beterraba, tomate em quase todas as refeições) - se algum familiar ou amigo puder, peça para lhe trazerem alguns rebentos/brotos (pequenas quantidades de cada vez) ou outros vegetais que goste.
Para temperar pode utilizar molho de soja, limão, oregãos, etc, e até pode ter alguma salsa ou outra erva crescendo num vazinho.
Esta é tb uma forma de passar o "muito tempo" que passamos a ter. Descascar amêndoas, por exemplo, preparar alguns alimentos desvia-nos a atenção da dor e ajuda no processo de cura para além de manter a mente ocupada.
Não é difícil pois no hospital existem mesas que podemos ter sobre a cama e ai podemos preparar muita coisa.

2 comentários:

Vera Falcão disse...

Luis, é difícil mas não impossível sobreviver num lugar assim, não? Já deixei votos de restabelecimento lá no orkut, mas os renovo aqui! abraços!

Luis Guerreiro disse...

Obrigado Vera!

Impossível sobreviver não é e basta simplificar a alimentação para tudo se resolver.

Fico feliz por terem aceite tão bem a minha opção alimentar aqui no hospital. Hoje trouxeram-me linhaça e tb amêndoas para além de várias frutas.

Tudo isto mostra que estamos a evoluir e a mentalidade dos profissionais (especialmente na área de nutrição) está a ficar cada vez mais ampliada.

Já agora para quem seguir este post mais uma recomendação. Se por alguma razão tomar antibióticos (acontece muito em condições de internamento) lembre-se que os mesmos matam muitas vezes a flora intestinal (incluindo as bactérias boas). Para repor essa flora é importante incluirmos probióticos na alimentação - o mesmo pode ser feito com a utilização de kefir ou alimentos fermentados como chucrute (tenho várias receitas de chucrute no Orkut na comunidade Nutrição com Amor).O kefir pode ser de leite ou de água, é uma questão opcional.
O kefir combina muito bem com frutas e linhaça e tb pólen.
O chucrute pode ser incluído em saladas e conversa-se bem à temperatura ambiente num frasco fechado.