Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Total de visualizações de página

sábado, 29 de março de 2008

Brócolis (brócolos) estimulam o sistemas imunitário evitando o envelhecimento

Tradução e adapação de Luís Guerreiro

Os
brócolis(português brasileiro) ou brócolos(português europeu) (do italiano broccolo, no plural broccoli) são um vegetal da família Brassicaceae (crucíferas), uma das formas cultivadas de couve, Brassica oleracea, tal como a couve-flor, o repolho, couve de bruxelas, couve-nabo entre outros.

As folhas, as flores e os pedúnculos florais são comestíveis.
Fonte :Wikipedia

Brócolis estimulam o sistemas imunitário evitando o envelhecimento

Certos químicos em brócolos e outros legumes cruciferos podem ajudar a restaurar o sistema imunológico à medida que envelhecemos. Pesquisadores da UCLA descobriram que a substância química, sulforofano, serve de imterruptor num conjunto de genes e enzimas antioxidantes em células imunes específicas, que combate os efeitos nocivos dos radicais livres.

Os radicais livres são uma forma de oxigênio supercarregado que pode causar danos oxidativos nos tecidos - por exemplo, eles podem acionar o processo inflamatório que provoca artérias obstruídas.
O Dano oxidativo é pensado ser uma das principais causas do envelhecimento.
Segundo os investigadores, o tratamento de ratinhos mais velhos com sulforofano aumentou a sua resposta imune ao nível dos ratinhos mais jovens.
A capacidade de sulforofano para revigorar o sistema imunológico entre os tecidos envelhecidos pode desempenhar um papel importante na reversão do impacto negativo dos radicais livres.

Fontes:

* Science Daily March 10, 2008

* The Journal of Allergy and Clinical Immunology March 6, 2008


BROTOS DE BRÓCOLIS
Os cientistas descobriram que os brotos de brócolis contém níveis de 30 a 50 vezes mais ativos e absorvíveis de propriedades especificamente imunológicas do que o brócolis adulto.
Os brotos de brócolis são ricos em sulforofano, um potente antioxidante. Aprimorando um apoio imunológico de longo prazo. É recomendado a ingestão destes brotos duas vezes por semana.
Fonte: Cereais e Sinergia
Imagem:
www.virginiahellierconsulting.com.au


Dr. MercolaComentários do Dr. Mercola :

Os legumes cruciferos como brócolos, couve-flor e couve, estão cheios de compostos poderosos, de combate a doenças, um dos quais é o sulforofano. Este é um composto que parece ser bastante bom trabalhador em manter o seu corpo condições excelentes.


Por exemplo, sulforofano foi verificado que:

* Fortifica enzimas das células que protegem contra produtos químicos cancerígenos.

* Aumento da capacidade de seu fígado para desintoxicar compostos cancerígenos e radicais livres. Este, por sua vez, protege contra a mutaçõe das células, câncer e outros efeitos nocivos.


* Mobiliza, ou induz, a protecção natural do corpo contra o câncer e ajudar a reduzir o risco de malignidade.

* Dispara a produção de enzimas de fase II, que estão entre os mais potentes compostos anti-câncer conhecidos.


E agora neste estudo mais recente, parece que o sulforofano também desempenha um papel importante na prevenção do estresse oxidativo. Enquanto algum nível de estresse oxidativo é uma consequência normal de processos do corpo, muitos outros fatores, da poluição até à obesidade e estresse mental, podem provocar um excesso de radicais livres no organismo - e isto está associado a várias doenças crónicas e envelhecimento .

O sulforofano, no entanto, parece estimular uma grande variedade de recursos de defesa antioxidante no corpo que pode efectivamente combater o estresse oxidativo e abrandar o declínio do sistema imunitário, o que acontece com a idade, pelo menos neste estudo em ratinhos.

Em teoria, isso significa que quem come legumes que contêm sulforofano poderia literalmente abrandar o processo de envelhecimento.

Claro que, eu sei que a pergunta na mente de todo o mundo é.

Qual a quantidade de Broccolis (brócolos em Portugal) que Precisamos Comer?


A quantidade de nutrientes em qualquer vegetal raramente são fixados em peso. A qualidade do solo, como eles são cultivados (biológicamente (orgânicamente) ou convencionalmente), se eles são frescos, e como eles são cozidos todos tem um papel a desempenhar.

Mas, de modo geral, você está querendo saber a quantidade de brócolos que você precisa comer para obter alguns dos benefícios de saúde mencionados acima?


Bom, uma equipe de pesquisadores da Universidade Johns Hopkins tentou calcular quantos brócolos você teria que comer, a fim de produzir um significativo grau de protecção contra o cancro (câncer no Brasil).
Eles descobriram que você teria que comer uma média de cerca de dois quilos de brócolos por semana, a fim de reduzir, por exemplo, o risco de cancro do cólon por cerca de 50 por cento.
Contudo também tiveram problemas com esta estimativa, dependendo dos factores I listados acima, alguns brócolos revelaram-se "altos-indutores" de certas enzimas que fornecem benefícios de proteção, enquanto outros foram "baixos-indutores."
E quando o Investigadores analisaram 22 variedades de brócolos frescos, e sete marcas de congelados, a habilidade dos seus indutores de enzimas variou significativamente.


Então, o que é uma pessoa consciente da saúde pode fazer?


Comer alguns rebentos (brotos) de brócolos


Se você estiver procurando a variedade de brócolos com maior valor nutritivo, rebentos (brotos) de brócolos são o melhor que conseguirá encontrar. Porque os rebentos estão apenas começando o seu processo de crescimento, estão carregados com elevadas concentrações de vitaminas, minerais, aminoácidos e outros.
Os nutrientes nos rebentos (brotos) são tão concentrados que estão entre a forma mais saudável de consumir produtos hortícolas, e brócolos não são excepção.

De acordo com os pesquisadores da Johns Hopkins, apenas 5 gramas (0,17 onças) de rebentos (brotos) de brócolos contem concentrações dos compostos glucorafanina (um precursor do sulforafano) igual à encontrada em 150 gramas (5,2 oz) de brócolos maturos.
Então, você precisa comer 30 vezes a quantidade de brócolos maduros para obter os mesmos benefícios nutricionais queuma porção de rebentos (brotos) de brócolos.

Brócolos NÃO são Bons para Todos


Como o velho ditado, o lixo de uma pessoa é o tesouro de outra pessoa e isso pode ser definitivamente aplicado aos alimentos.
Brócolos podem ser ótimos para você, ou pode colocar a sua bioquímica fora de equilíbrio.

Como saber se é bom para você?

Ao descobrir o seu tipo de alimentação.

O tipo de nutrição baseia-se na sua genética, bioquímica maquilhagem, história familiar, bem como a sua própria interação com seu ambiente, e é o único sistema que personaliza a nutrição baseado no modo como o corpo reage aos alimentos.
E, como sempre, devemos ouvir o corpo quando se trata de brócolos.
Se você não quer comer brócolos, não se preocupe. Existem muitos rebentos (brotos) de outras hortaliças e legumes por ai, que oferecem um reforço nutricional como brócolos.
Assim, procure as variedades que gosta, e que corresponde ao seu tipo de nutrição, e coma esses livremente.


Fonte: Dr. Mercola

VEGETAIS BRÁSSICAS



Os vegetais Brássicas, particularmente o repolho, brócolis, couve-flor e couve-de-bruxelas, têm um elevado valor nutricional, principalmente pela presença de glicosinolatos, com reconhecidas propriedades anticancerígenas.

Os glicosinolatos são um grupo de glicosídeos que permanecem armazenados dentro dos vacúolos celulares de todos os vegetais brássicas.


Quando a estrutura celular da planta é rompida, por exemplo ao cortarem-se as brássicas, a enzima mirosinase, presente nas células vegetais, promove a hidrólise dos glicosinolatos originando D-glicose e uma série de compostos diferentes como os isotiocianatos, tiocianatos, nitrilos e índoles, dependendo de diversas condições, como o pH, a temperatura e a estrutura do substrato.

Vários estudos epidemiológicos relataram a associação entre o consumo dos vegetais brássicas com a diminuição do risco de câncer em função do alto conteúdo de glicosinolatos presentes.

O principal mecanismo anticarcinogênico atribuído aos vegetais brássicas relaciona-se à ação dos glicosinolatos e seus produtos de hidrólise, principalmente os isotiocianatos e os indoles, que inibem as enzimas de fase I e, concomitantemente ativam as enzimas de fase II.

As enzimas de fase I são responsáveis pela bioativação de carcinógenos que, ao se tornarem metabólitos eletrofílicos altamente reativos, são capazes de causar danos ao DNA. Já as enzimas de fase II, incluindo a glutationa-S-transferase, convertem esses metabólitos reativos em produtos menos tóxicos e facilmente excretáveis.




Tem sido dada grande atenção a um isotiocianato em particular isolado do brócolis, conhecido como sulforafano. O isotiocianato sulforafano é o indutor mais potente da enzima quinona redutase, de fase II.

Além disso, os isotiocianatos apresentam propriedades cardioprotetoras por inibir a agregação plaquetária.

É importante considerar também as condições em que os vegetais serão consumidos. Alguns estudos relatam que os brócolis encontrados nas prateleiras do supermercado apresentam uma perda significativa dos seus nutrientes, inclusive dos glicosinolatos, quando comparados ao produto fresco.

Além disso, foi demonstrado que a enzima mirosinase é inativada quando os brócolis são cozidos em água fervente por mais de três minutos, o que poderia alterar a hidrólise dos glicosinolatos.

Fonte: Nutconsult

Mais em Inglês: http://www.brassica.com/sci/sci.htm

Mais em Português: Couve-brócolo - potenciais efeitos anticancerígenos

2 comentários:

giselia disse...

olá adorei essa materia que vc mandou pra mim, e sei que deve ter mandado para todos que vc conheçe ,obrigado por vc existir e estar fazendo um trabalho muito bonito de nos alertar e nos concientizar de que uma alimentação saudavel é a melhor receita de saude para o nosso organismo,obrigado...

Luis Guerreiro disse...

Obrigado Giselia!!!

Muita Paz!!!