Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Total de visualizações de página

quarta-feira, 21 de março de 2007

O frio que vem de dentro

O frio que vem de dentro

Cinco pessoas ficaram presas numa caverna por causa de uma avalanche de neve.

Teriam que esperar até o amanhecer para receber socorro.

Cada uma delas trazia um pouco de lenha e havia uma pequena fogueira ao redor da qual elas se aqueciam.

Elas sabiam que se o fogo apagasse todas morreriam de frio antes que o dia clareasse.

A primeira era preconceituosa.

Olhou demoradamente para as outras quatro e reparou que uma delas tinha a pele escura.

Então, pensou consigo mesma:

‘Jamais dividirei minha lenha com alguém de cor’.

E guardou-a protegendo-a dos olhares dos demais...

A segunda era avarenta.

Estava ali porque esperava receber os juros de uma dívida.

Olhou ao redor e viu pessoas que traziam sua pobreza no aspecto rude do semblante e nas roupas velhas e remendadas.
Ela calculava o valor da sua lenha e enquanto sonhava com o seu lucro, pensou:

‘Jamais dividiria minha lenha para aquecer preguiçosos’.

A terceira era rude.

Seus olhos faiscavam de ressentimento.

Não havia qualquer sinal de perdão ou de resignação que o sofrimento ensina.

Em seu pensamento, afirmava:

‘Jamais daria minha lenha para salvar aqueles que me oprimem’.

E guardou sua lenha com cuidado.

A quarta parecia alheia a tudo.

Era sonhadora.

Olhando fixamente para as brasas, nem lhe passou pela cabeça oferecer a lenha que carregava.

Estava preocupada demais com suas próprias visões para pensar em ser útil.

A última era egoísta.

Seu pensamento era curto e seco:

‘Esta lenha é minha. Jamais darei a ninguém nem mesmo o menor dos gravetos’.

Com estes pensamentos, as cinco pessoas permaneceram imóveis.

A última brasa da fogueira se cobriu de cinzas e, finalmente apagou...

Enviado pelo Heitor - Obrigado

0 comentários: