NutriViva no Facebook é a nossa página no Facebook onde há uma constante actividade com pratos e ideias sobre Alimentação Viva.
O blog também está acessivel em ALIMENTACAOVIVA.COM e ALIMENTACAOVIVA.INFO
Visitem o meu blog em inglês (com traduçao automática)
Raw in Copenhagen
Ao deixar um comentário referente a um artigo, por favor colar o link desse artigo.

Badge Raw Food

Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Search/ Busca

Carregando...

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Ocorreu um erro neste gadget

Total de visualizações de página

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Algas para salvarem tudo e todos...

Sei que não são baratas mas rendem muito...as algas. 


São dos alimentos mais completos e nutritivos do planeta e além disso tem a capacidade de desintoxicar o organismo. Só precisamos de uma pequena quantidade e 10 gramas de algas marinhas secas podem render 100 gramas depois de deixar de molho.

Eu acredito que vão ser a base da alimentação do futuro. Servem perfeitamente para grávidas e crianças. Tem mais proteína que a carne, mais cálcio que qualquer alimento e muito mais, sendo praticamente tudo absorvido pelo organismo - em certos casos mais de 90%.





Tem (dependendo das variedades) todos os nutrientes conhecidos e outros ainda desconhecidos. São a base da vida no planeta...poderemos considerá-las em termos biológicos e celular como as nossas mães e de todos os seres vivos.

No Brasil, em Joinville encontrei uma vez espirulina (alga verde-azul)a granel relativamente barata e penso que deve haver noutros lugares. Esta é uma das algas mais ricas em proteína e dos alimentos com maior quantidade de amino-ácidos facilmente absorvidos. Pode ser misturada em pequenas quantidades com outros alimentos.

Podem fazer-se pratos interessantes, alguns com sabor idêntico ao peixe - basta usar temperos parecidos. E feitas as contas cheguei à conclusão que saemmais barato do que certos peixes ou outros produtos animais que normalmente usamos como fonte de proteina.

O Hippocrates Institute da Flórida, que tratou mais de 250.000 ( 1/4 de milhão) pacientes nos ultimos 50 anos (muitas consideradas casos terminais sem qualquer esperança de vida) usa brotos/rebentos, macroalagas (as marinhas) e as micro ou verde-azuis como base da alimentação que é o seu método favorito de tratamento.

Há muitas variedades como a Wakame e a Dulse que podem ser comidas (e devem ser) cruas o que valoriza todo o potencial nutritivo das mesmas.

Não sou pago, nem tenho lucro em divulgar estas informações mas acho que é uma das melhores apostas em termos de melhorarmos a nossa alimentação.



Alem de todo o valor nutritivo tem a capacidade de nos proteger contra os metais pesados, radiações e intoxicações químicas.

Não precisam de adubos para se desenvolver e tem uma capacidade de purificação enorme, conseguindo muitas vezes limpar as águas onde vivem.

São seres completamente auto-suficientes que se alimentam somente do sol e da água.

São responsáveis ainda por mais de 80% do oxigénio do planeta.



Luís Guerreiro


Referencias:
Abrams, K. Algae to the Rescue - Everything you need to know about Nutritional Blue Green Algae
Fernandez, C. Algas do Atlântico - Alimento e saúde



1 comentários:

Thiago C. Oliveira Costa disse...

Olá Luiz
Fiquei surpreso ao ver a cidade onde moro mencionada nesse texto Joinville hehehe
Muito interessante realmente! irei dar mais atençao as algas! Grato pelas informaçoes

Thiago