Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Total de visualizações de página

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Comer laranja à noite faz mal?

Tive vontar de comer laranja esta noite e lembrei-me de muita gente dizer qua faz mal à noite.Resolvi pesquisar....


Sabedoria popular





"Laranja de manhã é ouro, de tarde é prata e à noite mata"







Este é um dos 
mitos alimentares mais difundidos e perpetuados ao longo de muitas gerações, sem saber se realmente existia uma base científica por detrás desta afirmação.


Em termos históricos, A laranja é um fruto 
híbrido, criado na antiguidade a partir do cruzamento do pomelo com a tangerina.

É da família dos citrinos, e como todos os restantes membros desta familia, a laranja destaca-se em termos nutricionais pelo seu elevado teor de vitamina C (48 mg/100g).


Desmistificação do provérbio popular


A laranja como é um fruto amplamente consumido em Portugal, é também por isso, considerado um bom fornecedor de vitamina C.
Em síntese,a vitamina C tem três principais funções:

(i) Hidroxilação do colagénio , a proteína fibrilar que dá resistência aos ossos, dentes, tendões e paredes dos vasos sanguíneos;

(ii) Poderoso antioxidante sendo usado para transformar os radicais livres de oxigênio em formas inertes.

(iii) Síntese de algumas moléculas que servem como hormonas ou neurotransmissores.

Todas estas funções provocam uma "excitação" do organismo. Existem estudos que demonstram uma relação entre a acção antioxidante da vitamina C e um ligeiro aumento da pressão arterial, provavelmente, a causa da tal "excitação".

Conclusão:

A laranja à noite não mata, apenas ocorre um efeito estimulante no organismo que acontece a qualquer hora do dia, não havendo provas científicas de que este provoca perturbações específicas à noite.

Os antigos não tinham acesso a tal informação, por isso, penso que o provérbio surgiu como uma medida de preventiva de saúde, devido à falta de informação existente na altura.



Fonte: Mitos Alimentares 

0 comentários: