Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Total de visualizações de página

terça-feira, 13 de março de 2007

O que AINDA podemos fazer para que as condições do nosso planeta melhorem

O que AINDA podemos fazer
para que as condições do nosso planeta melhorem

Para contrabalançar alguns tópicos postados aqui, como o Relatório do Apocalipse, que mostram o resultado de uma situação desastrosa causada, em grande parte, pelos seres humanos (PROBLEMAS), esse tópico tem a função de apresentar SOLUÇÕES, o que AINDA PODEMOS FAZER PARA RECUPERAR A SITUAÇÃO DO MEIO AMBIENTE.

Dicas para reduzir suas emissões de CO2:


Plantar árvores não é a única forma de mitigar o efeito estufa.

Seguindo o ditado que é melhor prevenir do que remediar, há uma

série de medidas que podemos tomar no nosso dia a dia para reduzir

nossa emissão individual de gases de efeito estufa (GEE) e, desta

forma, ajudar a prevenir o problema do aquecimento global.

São medidas simples que, além de ajudarem na questão das mudanças

climáticas, podem melhorar significativamente a qualidade do ar que

respiramos e do ambiente em que vivemos e até mesmo nos ajudar a

economizar um pouco de dinheiro.

Cada uma das medidas enumeradas abaixo proporcionam

uma redução de emissões de GEE (CO2 equivalente), classificadas em:

Redução anual em 500 kg ou mais;

Redução anual entre 100 e 499 Kg;

Redução anual de menos de 100kg.


Transporte:

Se você dirige 20.000 Km por ano reduza sua rodagem em 10%. Para

tal você pode utilizar transporte público, bicicleta, andar,

trabalhar em casa um dia da semana, etc.

Mantenha a manutenção do seu veículo. Um motor mal cuidado pode

consumir 50% a mais de combustível e produzir 50% mais CO2.

Calibre o pneu do seu carro ao menos uma vez por mês.

Prefira veículos movidos a álcool ou bicombustíveis. O álcool, ao

contrário da gasolina, diesel ou gás, é uma fonte de energia

renovável. A mesma quantidade de CO2 emitido da queima do álcool

nos motores é fixada nas plantações de cana de açúcar.


Em Casa:

Use ventiladores como sua primeira linha de defesa contra o calor

ao invés do condicionador de ar.

Se tiver mais de uma geladeira ou freezer ligados, desligue-os a

menos que este seja indispensável. Esta dica torna-se ainda mais

importante se estes forem modelos antigos e menos eficientes.


Utilize lâmpadas mais eficientes.

Prefira as lâmpadas fluorescentes no lugar das incandescentes.

Trocando as 5 lâmpadas mais utilizadas em sua casa, você reduzirá

sensivelmente sua conta de luz e conseqüentemente suas emissões de

GEE.


Desligue luzes e equipamentos quando não estiverem sendo

utilizados. Evite deixar computadores ligados 24 horas por dia e

configure-os para que desliguem seus monitores quando estão em

espera.



Utilize o mínimo necessário de papel.

Utilizando e-mail com mais freqüência é mais rápido, eficiente,

barato e mais saudável para o meio-ambiente.

Use papel reciclado sempre que possível e separe papéis e papelão

ao dispensá-los, facilitando, assim, a reciclagem destes.



Evite deixar água corrente ao barbear-se, escovando os dentes ou

lavando louças. Muito importante: nunca utilize água corrente para

lavar calçadas, quintais, carros.

Encha um balde com água, evitando assim que grande quantidade de

água vá para o ralo, assim como seu dinheiro.


Separe todo o material reciclável.

Todo o material que é reciclado representa uma diminuição das

emissões de GEE e também contribui com os catadores de recicláveis.


Plante árvores: além de ajudar a absorver o CO2 da atmosfera, elas

proporcionam sombreamento, amenizando a temperatura dentro das

residências e reduzindo desta forma o uso de condicionadores de ar

ou ventiladores.

Produtos de limpeza ecológicos
RECEITAS DE PRODUTOS DE LIMPEZA ECOLÓGICOS

http://www.ipemabrasil.org.br/receita.htm

Ajude a minimizar o impacto que causamos no planeta, faça seus próprios produtos de limpeza. Além de contribuir para saúde da Mãe Terra, você também fará uma boa economia. Confira e veja a diferença no fim do mês!

SABÃO LÍQUIDO PARA LOUÇA

2 litros de água
1 sabão caseiro ralado
1 colher de Óleo de Rícino
1 colher de Açúcar.
Ferver todos os ingredientes até dissolver e engarrafar.

DETERGENTE ECOLÓGICO

1 pedaço de sabão de coco neutro
2 limões
4 colheres de sopa de amoníaco (que é biodegradável)
Derreta o sabão de coco, picado ou ralado, em um litro de água. Depois, acrescente cinco litros de água fria. Em seguida,esprema os limões. Por último, despeje o amoníaco e misture bem.Guarde o produto resultante em garrafas e utilize-o no lugar dos similares comerciais. Você obterá seis litros de um detergente que limpa, não polui, cujo valor econômico é incomparavelmente menor do que o do similar industrializado.

DETERGENTE ECOLÓGICO MULTIUSO

Água
Vinagre
Amônia líquida (amoníaco)
Bicarbonato de sódio e ácido bórico
Em um litro de água morna (cerca de 45º C), coloque uma colher de sopa de vinagre, uma colher de sopa de amoníaco,uma colher de sopa de bicarbonato de sódio e uma colher de sopa de bórax ou ácido bórico. o Utilize em qualquer tipo de limpeza, em substituição aos multiusos convencionais. o Como qualquer produto de limpeza convencional, mantenha os detergentes ecológicos fora do alcance de crianças e animais domésticos. Fonte: Planeta na Web.

DESINFETANTE PARA BANHEIRO

1 litro de Álcool (de preferência 70º)
4 litros de água
1 Sabão Caseiro
Folhas de Eucalipto
Deixar as folhas de eucalipto de molho no álcool por 2 dias. Ferver 1 litro de água com o sabão ralado, até dissolver. Juntar a água e a essência de eucalipto. Engarrafar.

AMACIANTE DE ROUPAS

5 litros de Água
4 colheres de Glicerina
1Sabonete ralado
2 colheres de sopa de Leite de Rosas.
Ferver 1 litro de água com o sabonete ralado até dissolver. Acrescentar mais 4 litros de água fria, as 4 colheres de glicerina e as 2 colheres de Leite de Rosas. Mexer bem até misturar e depois engarrafar.

LIMPANDO JANELAS E ESPELHOS: Para limpeza de rotina, use 3 colheres de vinagre diluídas em 11 litros de água quente. Se o vidro estiver muito sujo, primeiro limpe-o com água e sabão. Para secar superfícies, utilize tecido de algodão reutilizado ou jornais velhos. Fonte: Greenpeace

PARA LIMPAR E DESODORIZAR CARPETES E TAPETES: Misture duas partes de fubá com uma parte de bórax. Pulverize generosamente, deixe descansar por uma hora e aspire. Uma desodorização rápida pode ser obtida pulverizando- se o carpete com bicarbonato e aspirando logo a seguir. Fonte: Greenpeace

PARA AMACIAR SUAS ROUPAS: Adicione ½ copo de vinagre ou ¼ de copo de bicarbonato durante o enxágüe. Fonte: Greenpeace.

LIMPANDO O BANHEIRO: Para limpeza geral de banheiros, use escova com bicarbonato de sódio e água quente. Para pias, despeje vinagre e deixe descansar durante a noite, enxaguando pela manhã. Para limpar bacias, aplique uma pasta de bórax e suco de limão. Deixe por algumas horas e dê descarga. Ou utilize uma solução forte de vinagre. Fonte: Greenpeace.

PARA LIMPAR VIDROS E TIRAR GORDURA: Use uma solução de vinagre ou limão diluídos em água.

PARA LIMPAR O FORNO: Basta uma solução de água quente com bicarbonato de sódio, que deve ser passada com um pano fino.

PARA LIMPAR PANELAS E FORMAS QUEIMADAS: Cubra a área com uma fina camada de bicarbonato de sódio e água e deixe descansar por algumas horas antes de lavar.

OUTRO LIMPADOR PARA JANELAS: Misture ½ xícara de álcool, 2 xícaras de água e uma colher de sopa de amoníaco. Coloque luvas e aplique a solução com um pedaço de pano.


JANELAS E ESQUADRIAS DE ALUMÍNIO: Para manter janelas e esquadrias de alumínio sempre brilhando como novas, é só limpá-las uma vez por mês com uma mistura de óleo de cozinha e álcool, em partes iguais. Em seguida é só passar um pano macio ou flanela. Fonte: Livro Sebastiana Quebra-Galho, de Neuzinha Machado Salles.

LIMPADOR PARA PISOS DE CERÂMICA: Misture no seu balde de limpeza, aproximadamente 3,5 litros de água com ¾ de xícara de vinagre branco e ½ xícara de amoníaco. Lave o piso como de costume. Fonte: Casa Club TV.

NO LUGAR DA NAFTALINA: A naftalina afeta o fígado e os rins, utilize sachês com flores de lavanda em seu lugar.

DESODORANTE DE AMBIENTE: Pode ser substituído por uma solução de ervas com vinagre ou suco de limão. Além de gastar menos dinheiro, você vai estar evitando produtos responsáveis pelo aumento de doenças respiratórias e alergias. Fonte: WWF Brasil.


Nota: desconsiderei as receitas de sabão que utilizam sebo/gordura animal.

O pessoal que faz esses sabãos utiliza restos de animais relacionados com a criação que mantém no meio rural.

Não acredito que alguém vá matar um animal para fazer sabão, mas apesar desse atenuante, prefiro não divulgar.

Se mesmo assim, alguém quiser aprender/fazer, consulte direto na fonte.


SABÃO CASEIRO SEM GORDURA ANIMAL
Aqui estão duas receitas de sabão caseiro, que servem para dar um destino correto às sobras de óleo de cozinha (para quem ainda faz frituras e similares):


Receita 01

11 litros de óleo
2 kg de soda em escama
2 litros de água

Modo de fazer:

Com um dia de antecedência prepare a soda, dissolvendo-a em água e deixando descansar por 12 horas, em local reservado, longe do alcance de crianças e animais domésticos. Passado esse período, coloque o óleo, já coado, em um recipiente (pode ser um balde reforçado ou uma lata de tinta de 18 litros) e misture a soda. Mexa com um cabo de vassoura ou um pedaço de madeira, até engrossar.
Depois de pronto despeje em recipientes para secar. Rende cerca de 14 kg.

Receita 02

11 litros de óleo
4 kg de soda líquida

Modo de fazer:

Coloque o óleo, já coado, em um recipiente (pode ser um balde reforçado ou uma lata de tinta de 18 litros). Em seguida, acrescente a soda líquida e mexa com um cabo de vassoura, ou um pedaço de madeira, até engrossar.
Após esse período despeje o conteúdo em recipientes e aguarde a secagem. Rende cerca de 14 kg.

*Importante:

Cuidado no manuseio da soda cáustica, pois é um material muito corrosivo. Utilize luvas e óculos de proteção para evitar qualquer acidente. Deixe o sabão em descanso depois de pronto, por alguns dias antes de utilizá-lo, para que a soda cáustica se dissolva.

Vera Falcão
23 Jan
PARA RECICLAR PAPEL - 2 RECEITAS
O QUE VOCÊ PRECISA:

• papel e água

• bacias: rasa e funda

• balde

• moldura de madeira com tela de nylon ou peneira reta

• moldura de madeira vazada (sem tela)

• liquidificador

. jornal ou feltro

• pano (ex.: morim)

• esponjas ou trapos

• varal e pregadores

• prensa ou duas tábuas de madeira

• peneira côncava (com "barriga")

• mesa

ROTEIRO:

A - Preparando a polpa:

Pique o papel e deixe de molho durante um dia ou uma noite na bacia rasa, para amolecer. Coloque água e papel no liquidificador, na proporção de três partes de água para uma de papel. Bata por dez segundos e desligue. Espere um minuto e bata novamente por mais dez segundos. A polpa está pronta.


B - Fazendo o papel:


1. Despeje a polpa numa bacia grande, maior que a moldura.

2. Coloque a moldura vazada sobre a moldura com tela. Mergulhe a moldura verticalmente e deite-a no fundo da bacia.

3. Suspenda-as ainda na posição horizontal, bem devagar, de modo que a polpa fique depositada na tela. Espere o excesso de água escorrer para dentro da bacia e retire cuidadosamente a moldura vazada.

4. Vire a moldura com a polpa para baixo, sobre um jornal ou pano.

5. Tire o excesso de água com uma esponja.

6. Levante a moldura, deixando a folha de papel artesanal ainda úmida sobre o jornal ou morim.


C - Prensando as folhas


Para que suas folhas de papel artesanal sequem mais rápido e o entrelaçamento das fibras seja mais firme, faça pilhas com o jornal da seguinte forma:


• Empilhe três folhas do jornal com papel artesanal. Intercale com seis folhas de jornal ou um pedaço de feltro e coloque mais três folhas do jornal com papel. Continue até formar uma pilha de 12 folhas de papel artesanal.

• Coloque a pilha de folhas na prensa por 15 minutos. Se não tiver prensa, ponha a pilha de folhas no chão e pressione com um pedaço de madeira.

Vera Falcão
23 Jan
• Pendure as folhas de jornal com o papel artesanal no varal até que sequem completamente. Retire cada folha de papel do jornal ou morim e faça uma pilha com elas. Coloque esta pilha na prensa por 8 horas ou dentro de um livro pesado por uma semana.


Efeitos decorativos


Misture à polpa: linha, gaze, fio de lã, casca de cebola ou casca de alho, chá em saquinho, pétalas de flores e outras fibras.

Bata no liquidificador junto com o papel picado: papel de presente, casca de cebola ou de alho.

Coloque sobre a folha ainda molhada: barbante, pedaços de cartolina, pano de tricô ou crochê. Neste caso, a secagem será natural - não é necessário pressionar com o pedaço de madeira.

Para ter papel colorido: bata papel crepom com água no liquidificador e junte essa mistura à polpa. Outra opção é adicionar guache ou anilina diretamente à polpa.



Dicas importantes


A tela de nylon deve ficar bem esticada, presa à moldura por tachinhas ou grampos.

Reutilize a água que ficar na bacia para bater mais papel no liquidificador

Conserve a polpa que sobrar: peneire e esprema com um pano.

Guarde, ainda molhada (em pote plástico no congelador) ou seca (em saco de algodão).

A polpa deve ser ainda conservada em temperatura ambiente.

Receita Básica de Papel Reciclado produzido
artesanalmente

Passo a Passo

1- Separar o papel coletado por cor e tipo

2- Verificar o material separado e retirar as impurezas (grampos, clipes, etiquetas, cola, etc)

3- Picar o papel (pedaços menores podem ficar menos tempo de molho)

4- Colocar o papel de molho na água (cerca de 2 à 8 horas, dependendo da quantidade e tamanho do papel) – (5 litros de água para 750 gramas de aparas secas)

5- Adicionar 50 ml de água sanitária para a higienização

6- Escorrer a água e lavar as aparas por três vezes

7- Colocar no liqüidificador as aparas cobrindo com água (proporção 10% de aparas para 90% de água)

8- Adicionar uma colher de sopa de cola branca do tipo tenaz

9- Deixar bater por cerca de 1 minuto

10- Escorrer novamente e deixar descansar até que saia o excesso de água

11- Colocar água limpa em uma tina plástica até a metade, colocando três medidas da pasta de papel , sempre mexendo bem para dissolver (medida=1 copo descartável de café)

12- Usando a moldura dupla (fornecida pela Curumim), introduzir a tela nesta tina, para a retirada da massa, deixando escorrer o excesso de água.

13- Cuidadosamente inclinar a moldura 45 para que a água escorra melhor.

14- Virar a tela sobre o tecido TNT/jornal, retirar delicadamente todo o excesso de água que restar, levantar vagarosamente a tela, deixando a massa depositada sobre o tecido/jornal.

15- Colocar outro tecido TNT/jornal por cima da massa, e repetir a operação até acabar toda a massa.

16- Acrescentar uma medida de massa a cada folha que retirar 1098

17- Deixar secar por 24 horas, colocar uma lista ou um livro sobre o tecido/jornal.

18- Iniciar a troca dos tecidos/jornal com o auxílio de uma pinça, evitando assim que estrague a ponta do papel já confeccionado.

19- Repetir a operação a cada 24 hora, até que o papel esteja totalmente seco.


OBS.: Se desejar um papel de cores vivas, adicionar na massa, corante químico ou natural, antes de iniciar o processo de liquidificação. (medida do corante = 1 pitada de colher de café da cor desejada e uma colher de chá de sal para que não desbote a cor)


Como fazer a coleta seletiva?
· Você já parou para pensar que jogar no lixo significa jogar aqui mesmo no nosso planeta, a nossa sujeira?

Reciclar ajuda a diminuir a quantidade de lixo que se produz nas cidades.

Primeiro, antes de tudo, saiba o que é RECICLÁVEL e o que NÃO É
RECICLÁVEL:

RECICLÁVEL

Papel, jornais, revistas, caixas de papel e papelão, cadernos, formulários de computador, envelopes, papéis de rascunho ou de embrulho... Plástico, garrafas de água e refrigerantes, sacos de leite, frascos de shampoo e detergentes, vasilhas, tubos, canos de PVC, sacos, sacolas, brinquedos... Vidros, garrafas em geral, copos, frascos de perfume e produtos de limpeza, frascos e potes de produtos de higiene e alimentos. Cacos também! Metal, latas de bebidas, de alimentos em conserva, pregos, parafusos, panelas, fios, arames e chapas metálicas. Mais: bronze, zinco, chumbo ou cobre.

NÃO RECICLÁVEL

Papel carbono, fotografias, papéis sujos, papel toalha, papel higiênico, etiquetas adesivas, fitas crepe e adesiva, papéis metalizados ou plastificados. Cabos de panela, tomadas, isopor, embalagens de biscoito, balas e doces. Clips, esponjas de aço, grampos e pilhas. Espelhos, vidros planos, lâmpadas, pirex, tubos de TV, cerâmica e porcelana.



· A maior parte do que jogamos fora não é sujo, fica sujo depois de misturado.

· Se você separar antes os materiais que podem ser reciclados, a quantidade de lixo a ser coletado é muito menor.

· Embalagens: quando comprar qualquer produto não utilize várias embalagens tipo caixa + sacolinha + embrulho + sacolão + fitinha + etc... Não desperdice!

· Sempre peça produtos com embalagens de vidros retornáveis, elas podem ser usadas em média 30 vezes.

Tempo que a Natureza demora para decompor os nossos lixos:

·Papel e papelão/3 a 6 meses

·Vidros naturais/6 meses a 1 ano

·Plásticos em geral/500 anos

·Madeira pintada/cerca de 13 anos

·Vidros/até mil anos

·Chiclete/5 anos

·Borracha/indeterminado

·Alumínio/500 anos


Mais SOLUÇÕES ALTERNATIVAS
Quando pensar em limpar a casa, pense também na saúde do seu corpo e do planeta, escolhendo produtos simples e naturais, que não aumentem ainda mais a poluição existente.

Através de materiais mais simples e naturais, podemos limpar não somente nossa casa, mas também ajudar a limpar o planeta.


* Limpar Tudo: Solução de 4 colheres de sopa de bicarbonato de sódio em um litro de água morna. Adicione uma colher de sopa de vinagre branco, ou suco de limão, para dissolver a gordura.


* Desentupir pia: Jogue no ralo um punhado de bicarbonato de sódio, algumas colheres de vinagre branco e água fervente.


* Limpar vidro: Passe uma solução com água e vinagre, e depois use jornal para dar brilho.


* Desodorizante de ambiente: 4 colheres de sopa de vinagre num pratinho colocado sob um móvel. As plantas também funcionam como ótimos purificadores do ar.


* Para encerar: Misturar uma parte de óleo vegetal, como a linhaça, com outra parte de suco de limão ou vinagre, e aplique com uma flanela.


* Para lustrar móveis: Fazer uma solução de uma parte de suco de limão e duas partes de óleo vegetal. Dê brilho com uma flanela.


* Desinfetante sanitário: Misturar bicarbonato de sódio com vinagre.


* Adubo natural: Um verdadeiro adubo para as plantas pode ser obtido com substâncias normalmente desprezadas e desperdiçadas.
A água que cozinha as batatas (sem sal e fria), a água da lavagem do arroz, os restos de chá preto, borra do café – tudo isso funciona como um excelente adubo. Da mesma maneira, as cascas de batata e de cenoura podem ser colocadas diretamente nos vasos para ajudar o desenvolvimento das plantas.


* Pesticida natural: Ferver folhas de ruibarbo, durante meia hora, em quatro litros de água. Acrescentar uma colher de chá de sabão de coco, para a mistura aderir às folhas e expulsar os pulgões.

* Tira ruído : Se a porta estiver rangendo, faça uma mistura de raspa de grafite (ponta de lápis) e algumas gotas de óleo de cozinha. Coloque aos poucos nas dobradiças, fazendo um movimento de abrir e fechar a porta, para que a mistura penetre bem nas dobradiças.


* Tira manchas: Manchas de gordura são retiradas com uma mistura de água quente com sabão e umas gotas de detergente (de preferência, biodegradável). Lavar e, se restar algum vestígio, polvilhar talco e deixar por algumas horas; esfregar um pedaço de cebola também resolve. Manchas de frutas e doces desaparecem com álcool ou vinagre branco, e manchas de tinta de escrever devem ser lavadas com leite. Na falta do leite, também pode ser usado um punhado de sal umedecido com limão e colocado sobre a mancha, lavando-se em seguida. Mancha de café desaparece esfregando imediatamente, e com paciência, uma pedrinha de gelo até que a mancha suma.


* Espantar moscas e mosquitos: Folhas de louro, eucalipto e manjericão, maceradas em água ou espalhadas pelo ambiente.


* Evitar traças: Usar cânfora, em vez de naftalina. É tão eficiente e menos tóxica.


* Afastar pulgas: Lavar os animais de estimação com água e sabonete (de preferência, feito com óleo de neem, que possui uma ação repelente sem ser tóxica). Enxugar. Aplicar a seguinte solução para manter as pulgas à distância: 2 colheres de sopa de alecrim fervidas em um litro de água. Espalhar também pela casa folhas de erva-de-Santa-Maria e poejo.


* Afastar os parasitas das plantas: Colocar no liquidificador 3 cebolas, 1 cabeça de alho, 2 pimentas-malagueta e 1 colher de sabão em barra. Bater com meio litro de água e espalhar esta mistura nas plantas. Pode-se também colocar alguns dentes de alho em um pouco de água (se possível, de chuva) e deixar impregnar por cerca de dez dias. Usar, então, em um spray, para pulverizar as plantas.


* Pasta de limpeza: Em vez de desperdiçar os restos de sabão (de preferência, biodegradável), reaproveite-os em uma excelente pasta de limpeza. Basta deixar os restos de sabão de molho em um pouco de água (o necessário para formar uma pasta) e, depois, misturar uma colher de vinagre e duas colheres de açúcar. Está pronta sua pasta de limpeza!


* Tira umidade: Coloque um recipiente com pedaços de carvão no fundo dos armários, ou então pendure pedaços de giz. Sempre com o cuidado de não sujar as roupas.


* Fórmula mágica: A velha combinação de água quente e sabão (de preferência, biodegradável) continua sendo o melhor detergente. Ela limpa pisos de cerâmica, ladrilhos e azulejos, tira manchas de parede e a gordura das superfícies. E, melhor ainda, não ajuda a poluir a Terra.


Evite a indústria dos descartáveis: prefira o coador de pano, os alimentos fora das bandejas de isopor, o copo de vidro, o guardanapo de pano, enfim, todo produto que se use, lave e use novamente, em vez de jogar fora. Assim, você economiza os recursos da natureza e diminui a quantidade de lixo, um dos grandes problemas do nosso tempo.


POUPANDO ÁGUA:

Não "varra" nada com água, e sim com uma vassoura!

Quando for molhar os vasos de plantas, coloque um prato embaixo para apanhar a água em excesso, e utilize essa água para molhar outras plantas.


Quando trocar a água de seus animais de estimação, use a antiga para molhar as plantas.


Cerca de 75% da água que consumimos em casa são gastos no banheiro. 32% do consumo doméstico de água vêm dos chuveiros: um banho de chuveiro gasta cerca de 20 litros de água por minuto. Por amor à vida do planeta, deixe a torneira aberta somente para
se molhar e retirar o sabonete do corpo.

Com a torneira aberta, são desperdiçados de 50 a 80 litros de água enquanto se escova os dentes, ou se faz a barba. Abra a torneira somente quando for necessário. Uma torneira aberta deixa correr de 12 a 20 litros de água por minuto. Depende de você não desperdiçá-los.


Para lavar o carro com uma mangueira permanentemente aberta, mais de 600 litros de água são gastos!

Se puder, recolha a água da chuva em baldes e a utilize para diferentes fins. Em nossas cidades cimentadas, sem a terra para absorvê-la, a água da chuva termina nos bueiros, misturada aos esgotos. É um presente do céu, desperdiçado.

Regue suas plantas de manhã cedo. Durante o dia, a evaporação da água é bem maior e, à noite, aumenta o risco de proliferação de fungos.

Plantas nativas consomem 54% menos água, são mais saudáveis e não esgotam o solo.

Afofar a terra freqüentemente melhora a drenagem, diminui a quantidade de água por rega e afasta os insetos que se alimentam das raízes.


Não utilize pesticidas e, principalmente, não os jogue pelo ralo ou no solo. Eles vão contaminar o sistema de esgotos e contribuir para a poluição das águas;


Se tiver de usar detergente (existem várias soluções alternativas eficientes e não poluidoras), utilize quantidades mínimas e se certifique de que é biodegradável.


Manuseie cuidadosamente os restos de tinta e procure se desfazer deles de maneira racional, dando, por exemplo, para alguém que precise. Lave os pincéis na pia, para que a tinta seja levada a uma estação de tratamento de água. Na terra, a tinta infiltra-se e alcança o subsolo, contaminando o lençol freático. Três litros de solvente, por exemplo, podem contaminar 60 milhões de litros de água subterrânea.


Racionalize o uso de pilhas e as encaminhe às caixas coletoras específicas: elas contaminam fortemente a água e o solo, com mercúrio e cádmio, e a atmosfera, com vapores tóxicos.


Não troque o óleo do carro na rua, ou em oficinas em que não conheça o destino dado a ele. Óleo jogado no chão pode se infiltrar no solo e contaminar mananciais. Uma lata de um litro de óleo para motor é capaz de poluir um milhão de litros de água potável.


Jogar óleo no esgoto (ou na rua, onde acabará chegando ao esgoto) é o mesmo que despejá-lo diretamente num rio, ou lago. E apenas meio litro de óleo é suficiente para gerar uma mancha venenosa de milhares de metros quadrados.


Os desinfetantes sanitários, coloridos e perfumados, são levados pelo sistema de esgotos e acabam poluindo rios, lagos e mares.


(Thomas Enlazador
Agente a Serviço da Sincronização Biosférica)

Confira os dez mandamentos
do consumidor consciente...

... ajude o ambiente na hora das compras:


1 - Evite comprar frutas e legumes embalados;

2 - Compre produtos que tenham refil;

3 - Compre produtos de limpeza concentrados, que podem ser diluídos em água;

4 - Compre produtos cujas embalagens possam ser reutilizadas;

5 - No supermercado, coloque o máximo de produtos num mesmo saco e não embale duas vezes;

6 - Não compre sacos de lixo, reutilize sacolas plásticas de supermercados;

7 - Evite usar produtos descartáveis;

8 - Compre cartuchos de tinta reciclados para sua impressora;

9 - Procure comprar baterias e pilhas recarregáveis;

10 - Prefira lâmpadas fluorescentes às incandescentes. Elas são mais baratas e duram mais.

Fonte: EPA (Environmental Protection Agency)


Um exlelente artigo compilado pela Vera Falcão na sua comunidade "Fora do Manual"

http://www.orkut.com/CommMsgs.aspx?cmm=13117430&tid=2511510653520909636&na=3&nst=11&nid=13117430-2511510653520909636-2511513726570009924

2 comentários:

Anônimo disse...

adorei essa maneira de ensinar as pessoas,faço uma perginta que nao obtive resposta de nenhun saite,espero que me respondam.
com que produto caseiro eu limpo aparede de tijilo a vista que esta com gordura e fumaça de carvao do meu figao a lenha,me ajude...
grata éla atençao. ELIANE

Anônimo disse...

Esse tal "efeito estufa" tem me dado muito que pensar. One moro, nos US, só agora está esquentando um pouco. Um pessoal com quem me correspondo no Canadá, tem até neve uns dias atrás! Como pode o planeta estar esquentando e não estar quente? Não faz sentido algum. Como podemos ter tanta certeza, quando vários cientistas têm afirmado que o planta talvez esteja caminhando para uma Mini Ice Age, como aconteceu em meados de 1800? Se o ser humano não consegue prever corretamente o tempo para o dia seguinte, acho muito improvável que, não se tendo mantido records científicos de temperatura nos últimos 500 anos, se tenha conhecimento realmente científico do tal "efeito estufa." Ciência tem como base pesquisa, e isso leva muito, muito tempo. Quando se trata de algo tão volátil como temperatura, é ainda mais demorado.

O petróleo foi usado no computador que usas para criar esse blog; te deste conta? Tudo na nossa vida é baseado em petróleo. No entanto, as pessoas que mais metem o pau nas empresas petroleiras e nos que, como eu, não acreditam em "Global Warming," continuam usando e abusando de derivados de petróleo! Como dizem por aqui: go figure!

Sugiro que leiam (URGENTEMENTE) "The Skeptical Environmentalist" de Bjorn Borg!