Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Total de visualizações de página

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Orégãos

As propriedades terapêuticas desta erva aromática

Esta planta cresce espontaneamente em Portugal e as suas folhas são tradicionalmente muito utilizadas em culinária.

É indicada no tratamento e prevenção da gripe. Imunoestimulante e antiviral, aumenta as resistências contra o vírus da gripe, sendo também útil em tosses e rouquidão.

Num grande estudo do Departamento de Agricultura dos E.U.A, publicado em 2001 no Journal of Agricultural and Food Chemistry, o orégão provou ter uma actividade antioxidante 3 a 20 vezes superior a todas as plantas medicinais estudadas (seguida pelo endro, tomilho, alecrim e hortelã-pimenta).

Adicionalmente, esta acção foi 42, 12 e quatro vezes superior às maçãs, laranjas e mirtilos, respectivamente. Outra conclusão interessante obtida neste estudo foi que as ervas aromáticas, plantas e especiarias possuem uma maior actividade antioxidante se forem consumidas frescas.

Princípios activos

Os orégãos contêm um óleo essencial (com timol, carvacrol, limoneno), ácidos gordos com propriedades antioxidantes, antibióticas, antivirais e imunoestimulantes e ácido rosmarínico, com forte acção antioxidante. 

De entre todos os seus constituintes fitoquímicos, destaca-se o carvacrol (uma das substâncias mais importantes em Fitoterapia), pelas suas propriedades antitumorais, anticancerígenas, analgésicas, anti-inflamatórias, hepatoprotectoras e antiplaquetárias.

Outras propriedades


Esta planta é eficaz contra bactérias como as salmonelas (Salmonella typhimurium), Escherichia coli e Staphylococcus aureus, sendo por isso muito eficaz como antibiótico no tratamento de gastroenterites, infecções urinárias e pneumonias, respectivamente. 

Os orégãos regulam a quantidade de glicose no sangue, sendo por isso também um antidiabético.

Administração
- Alimento: Em saladas, pizzas, marisco e massas.

- Comprimidos:
 200 a 400 mg por dia.

- Chá:
 ½ colher de sopa para uma chávena.

- Óleo essencial:
 Podem ser utilizadas cinco a dez gotas em água a ferver e fazer um aerossol com o vapor de água.

Remédios caseiros
Xarope para constipações e tosse: Em um litro de água, coloque dois ou três raminhos de poejo e orégãos, duas cebolas, duas maçãs, casca de limão, cinco ou sete figos secos e umas pinhas pequenas.
Coza 15-20 minutos (sem chegar a reduzir a água a metade), coe, adicione mel e volte a ferver um pouco. Guarde num frasco e, quando aquecer para beber, adicione umas gotas de sumo de limão (recolha etnobotânica de Joana Cameijo Rodrigues). 

Salada anti-gripe:
 Junte vegetais com propriedades antivirais, antioxidantes e desintoxicantes: corte cebola às rodelas, tomate e pepino aos quadrados, pique salsa e coentros e, no final, polvilhe com muitos orégãos. Adicione azeite de borragem e umas gotas de shoyu (molho de soja).


Revisão científica: Dr. João Beles (naturopata, Coordenador do curso de Naturopatia do Instituto de Medicina Tradicional de Lisboa). 

A responsabilidade editorial e científica desta informação é da revista

Fonte: http://saude.sapo.pt/saude-medicina/medicina-natural/guia-plantas-suplementos/oregaos.html?pagina=2

0 comentários: