Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Search/ Busca

Carregando...

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Total de visualizações de página

sexta-feira, 9 de julho de 2010

"Lugar dos Sentidos" - Constelações Familiares

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Leite de Aveia Vivo



Ingredientes:



1 copo de grãos de Aveia  germinada
1 copo de água de boa qualidade
1/2 colher de chá de Xilitol 


Modo de fazer:


Bata a aveia com a água no liquidificador até obter um liquido leitoso, um pouco grosso, coar, adoçar com xilitol e servir.



Com a "polpa" da aveia faça um hamburguer temperado com as suas ervas favoritas ou condimentos à sua vontade.

Baseado numa receita do blog Leite da Terra

Meat The Truth - Uma Verdade Mais Que Inconveniente [Legendado Pt]

Um documentário feito pelo "Partido dos Animais" da Holanda. É a resposta ao "An Inconvenient Truth" do Al Gore, que trata de algumas das causas do aquecimento global, poluição e males afins, mas deixa a questão da pecuária de lado (por motivos políticos). A pecuária é a maior responsável por essa devastação. Acha isso loucura? Assista! Conscientização só cresce!



http://video.google.com/videoplay?docid=2756277227675684050&hl=pt-PT

Os benefícios da “chia” em humanos e animais - Giovanni Tosco – México

Esta matéria é uma pesquisa que o Dr.Giovanni Tosco realizou por mais de cinco anos, recompilando pesquisas científicas de todo o mundo sobre a chia (Salvia hispanica) cujos benefícios são demonstrados no presente trabalho, que compara com outros produtos naturais com ácidos graxos ômega-3 e que não contêm colesterol, tanto no uso humano como no animal.


Corpo Humano - O Fígado





Morangos espanhóis, a nossa saúde, os outros e o ambiente...



É bom saber...
Desta vez, gostaria de vos falar do perigo dos morangos produzidos em Espanha fora de época. Dou-vos as informações (extraídas do artigo de Claude-Marie Vadrot em Politis de 12 de Abril de 2007) e a minha sugestão de como poupar a sua saúde, utilizando o seu poder de cidadão para combater este flagelo.
Depois, cada um é livre de tomar a sua própria decisão... e de ir ao mercado comprar fruta da época.

OS MORANGOS IMPORTADOS DE ESPANHA

Será que os morangos espanhóis cultivados em estufas são comestíveis?
A resposta é "NÃO"!
Há já alguns anos que encontramos nos pequenos supermercados e nas grandes superfícies toda a espécie de fruta que não é da época.
Todos nós sabemos - mesmo que por vezes façamos de conta que não estamos ao corrente disso - que o que é bom para a saúde é comer frutos e legumes da época.
Hoje vou falar sobre os morangos espanhóis... se é que na verdade podemos chamar "morangos" àquelas coisas vermelhas e enormes que mais parecem tomates... e cujo gosto - se é que o têm - é mais ou menos o dos tomates...
Mas se o único problema destes morangos produzidos em estufas fosse a falta de sabor, ainda nos podíamos dar por felizes...
Infelizmente, estes morangos apresentam outros problemas bem mais graves, a começar pelo facto de que o seu cultivo cobre cerca de seis mil hectares, dos quais uma grande parte alastra já ilegalmente pelo parque nacional de Doñana, uma extraordinária reserva de aves migradoras e nidificadoras da Europa - embora o poder regional a isso feche os olhos.
Para que estes morangos cheguem aos mercados europeus, devem ser transportados por camião e percorrer milhares de quilómetros.
Cerca de 16.000 camiões fazem os percursos por ano. A uma média de dez toneladas por veículo, esses morangos valem o seu peso em CO2 e outros gases nocivos ao ambiente e ao homem.
Mas os perigos desta agricultura não são só estes.
Sabe o leitor como é que estes morangos espanhóis são cultivados?
O morangueiro é uma planta vivaz que produz durante vários anos.
Contudo, os morangueiros destinados a esta produção em estufa fora da época são destruídos todos os anos.
Para dar morangos fora de época, as plantas produzidas in vitro são colocadas em frigoríficos no pino do Verão, a fim de simular o Inverno, o que activa a produção
.No Outono, a terra arenosa é limpa e esterilizada, e a microfauna destruída por meio de bromometano (brometo de metilo) e de cloropicrina.
bromometano é um poderoso veneno proibido pelo protocolo de Montreal sobre os gases nocivos à camada de ozono.
cloropicrina, composta de cloro e de amoníaco, não é menos perigosa, pois bloqueia os alvéolos pulmonares.
Os morangueiros são cultivados em terreno coberto por plástico preto e a irrigação inclui fertilizantes, pesticidas e fungicidas.
Quanto à água de irrigação, provém de furos artesianos - dos quais mais de metade já foram instalados de modo ilegal.
Tudo isto está a transformar esta parte da Andaluzia numa savana seca, provocando assim o êxodo das aves migradoras e a extinção dos últimos linces pardel, pois estes pequenos carnívoros (dos quais somente uma trintena deve subsistir ainda na região) alimentam-se de coelhos, animais também em vias de desaparecer.
Por outro lado, para arranjar lugar para os morangueiros, já foram arrasados pelo menos 2.000 hectares de floresta.A produção e a exportação destes morangos produzidos em Espanha começa um pouco antes do fim do Inverno e termina nos princípios do mês de Junho.
Os trabalhadores devem nessa altura voltar às suas casas ou exilar-se algures em Espanha.
Se contraíram doenças por causa dos produtos nocivos que respiraram, têm o direito de se tratar... à sua própria custa.
A maior parte dos produtores destes morangos espanhóis utiliza mão-de-obra marroquina, trabalhadores sazonais ou clandestinos, mal pagos e alojados em condições precárias.
Para se aquecerem à noite durante o Inverno, este trabalhadores queimam os resíduos dos plásticos que cobrem os morangueiros.
De qualquer modo, todos os anos no fim da época desta cultura, as cinco mil toneladas de plásticos utilizados serão levadas pelo vento, enterradas de qualquer maneira e em qualquer sítio, ou queimadas no local ...
Não será necessário dizer que nesta região da Andaluzia, onde prospera esta aberrante agricultura, as doenças pulmonares e de pele estão em franca progressão.
Quem se preocupa com isso?
Ninguém!
Por que razão os meios de comunicação não falam sobre o assunto?
Mistérios do que não é política e economicamente correcto...
Quando a região tiver sido completamente vandalizada e a produção se tiver tornado demasiado onerosa, os produtores transferirão tudo para Marrocos, país onde aliás já começaram a instalar-se...
Mais tarde, irão provavelmente para a China...
A população europeia ainda em vida encontrar-se-á doente ou no desemprego... mas feliz por comprar produtos baratos...
Que podemos fazer para combater este flagelo?
Cada um de nós é livre de agir em consciência e com conhecimento de causa: comprar ou boicotar a compra de qualquer artigo que não seja produzido em conformidade com as leis da natureza e/ou dos direitos humanos.
Todos podemos escolher fazer um boicote pessoal.
E se a maioria dos cidadãos assim procedessem, os grandes "tubarões" da economia seriam obrigados a mudar os seus métodos, sob pena de também eles porem em perigo a sua própria existência.
A escolha está nas mãos de cada cidadão!

http://luzcardoso.blogspot.com/2010/05/morangos-importados-de-espanha.html

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Mandioca: duas histórias

Raiz de mandioca
A farinha de raiz de mandioca (cassava) é um alimento fundamental para oitocentos milhões de pessoas, nomeadamente em África e na América Latina, mas embora seja muito nutritiva em termos calóricos apresenta vários problemas, como a baixa concentração de proteínas, vitaminas e minerais. Não é pois de admirar que a mandioca tenha sido alvo de esforços de melhoramento. Um deles envolve engenharia genética e foi anunciado em 2006. Neste caso investigadores da Ohio State University introduziram na mandioca um gene bacteriano que estimula a produção de amido (é cem vezes mais activo do que o gene natural presente na mandioca) e o resultado foi uma planta com mais folhas, mais raízes e raízes cerca de duas vezes e meia maiores que as normais. O perfil nutricional não muda, mas é possível obter mais comida de cada planta. O progresso foi anunciado como relevante para combater a fome no mundo.
Uma 
outra linha de intervenção agora divulgada foi desenvolvida por cientistas brasileiros que, sem engenharia genética, conseguiram mandioca com raízes 10 vezes maiores que as normais. Neste caso fizeram cruzamentos com a mandioca selvagem e assim conseguiram tirar partido das características que ela tem desenvolvido ao longo de milhões de anos. Esta abordagem clássica, segundo os investigadores, "é mais barata que a engenharia genética". Além do aumento de produtividade também conseguiram passar de 1.5% de proteína, que é o teor na mandioca típica, para 5% (o trigo, para comparação, tem cerca de 7% de proteína), e ainda aumentaram em cinquenta vezes o teor em beta-caroteno (um precursor da vitamina A). Conseguiram igualmente torná-la mais resistente à seca (cruzando-a com outras espécies de forma a produzir dois tipos de raízes, a comestível e uma mais penetrante que consegue usar água mais profunda) e a doenças.
Quem disse que a engenharia genética era necessária?

Fonte: http://stopogm.net/content/mandioca-duas-historias

A engenharia genética continua a fazer vítimas


Uma tentativa de alterar o leite de vacas por engenharia genética resultou na morte de várias vacas manipuladas. Quatro vacas tinham sido sujeitas à introdução do gene humano para a hormona folículo-estimulante (FSH), uma hormona envolvida em tratamentos de fertilidade. Por razões até agora desconhecidas, três desses animais transgénicos começaram a desenvolver ovários gigantes (do tamanho de uma bola de ténis, em vez do tamanho habitual de uma unha) que acabaram por criar rupturas e implicaram a sua morte.
Notícia original: Mutant cows die in GM trial
http://stopogm.net/content/engenharia-genetica-continua-fazer
terça-feira, 6 de julho de 2010

Transgénicos: Maior produtividade pode ser a ruína


É uma realidade profundamente irónica, e triste: maiores produções podem realmente trazer a ruína aos agricultores. Desde 1994, quando começaram a ser cultivados, que os transgénicos prometem maiores produtividades. Mas onde eles podem estar associados a maior abundância o resultado está à vista, e é o oposto do esperado. Na África do Sul os produtores têm este ano a melhor produção dos últimos 28 anos devido a uma conjunção de bons factores climatéricos e sementes melhoradas (algumas das quais transgénicas), mas o que resulta disso é um abaixamento generalizado de preços no mercado e não um aumento do lucro. A agricultura é muito mais complexa do que a escolha das sementes a usar.
http://stopogm.net/content/transgenicos-maior-produtividade

Entrevista para a revista "Saúde à mesa" nº52 Julho 2010

Entrevista para a revista "Saúde à mesa" nº52 Julho 2010 - nas bancas...





segunda-feira, 5 de julho de 2010

Superalimentos



O que são Superalimentos?

São alimentos super concentrados energética e nutricionalmente, fornecendo ao nosso organismo uma dose extra de aminoácidos, vitaminas, minerais e outros nutrientes, de uma forma 100% natural, equilibrada e totalmenteassimilável pelo corpo, o que não acontece com os complexos vitamínicos e minerais sintéticos.
A pobreza dos solos, a poluição, os estilos de vida stressantes e a constante exposição do nosso organismo a toxinas, reduzem o nível de nutrientes armazenados pelo nosso corpo. Por essa razão, é boa ideia incorporar os superalimentos e suplementos naturais biológicos na nossa dieta diária.
Esperamos que desfrute dos nossos produtos e qualquer informação adicional que necessitar, por favor contacte-nos.
domingo, 4 de julho de 2010

Bulgária proíbe culturas transgénicas


Manifestação contra os transgénicos na BulgáriaO Parlamento búlgaro aprovou uma lei que efectivamente proibe o cultivo de transgénicos no país. Durante os últimos meses houve múltiplas movimentações por parte da sociedade civil, incluindo agricultores, que forçaram o governo a desistir dos seus planos de abrir a agricultura nacional às sementes transgénicas.
A nova lei impõe a proibição de cultivo em todas as áreas protegidas e em grandes zonas tampão em torno dessas áreas e de quintas com agricultura biológica. Na prática o cultivo com transgénicos torna-se inviável. A batata Amflora também é especificamente proibida.
As multas podem chegar ao meio milhão de euros!
Fonte: http://stopogm.net/content/bulgaria-proibe-culturas-transgenic