NutriViva no Facebook é a nossa página no Facebook onde há uma constante actividade com pratos e ideias sobre Alimentação Viva.
Visitem o meu blog em inglês (com traduçao automática)
Raw in Copenhagen
Ao deixar um comentário referente a um artigo, por favor colar o link desse artigo.

Badge Raw Food

Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Search/ Busca

Carregando...

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Total de visualizações de página

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Educação Ambiental com Culinária Viva



Apresentamos a CULINARIA VIVA como uma ferramenta de EDUCAÇÃO AMBIENTAL, que nos leva a uma prática de DIGESTÃO AMBIENTAL pessoal, economizando a energia do nosso próprio corpo, despoluindo nossos rios internos, desintoxicando o corpo e nos tornando mais criativos e cuidadosos com tudo que vive e nos cerca.


A Educação Ambiental através da Culinária Viva é para nós um caminho de reflexão sobre a nossa contribuição para preservação ambiental através do cuidado com a própria saúde, onde o corpo, como parte da Terra, é visto como um ecossistema vivo, formado por rios, lagos e montanhas, cuja importância da saúde da água, do ar e da terra é igualmente vital!

A CRUzinha viva é vista com um espaço educativo, onde os ciclos dos alimentos de retorno para terra se fecham, os restos dos alimentos compostados viram terra e alimentam as hortas de bandejas onde cultivamos os alimento mesmo dentro de apartamentos mínimos.
Os ingredientes in natural, são aqueles mais próximos daquilo que é ofertado pela Terra, valorizamos o simples. Aprendemos a preparar o alimento livre de produtos industrializados, refinado, processados ou de origem animal. Ainda não podemos dizer que se trate da prática mais ecológica, em função da produção dos grãos, mas podemos dizer que reduzimos os impactos do consumo de alimentos de produção industrial, assim como a geração de resíduos e embalagens.

Otimizamos o aproveitamento dos alimentos, através dos processo de fermentação, que potencializa as enzimas digestivas e facilita a digestão. No processo de desidratação dos alimentos damos preferência ao Sol, o fogo maior. Valorizamos os produtos de cultivo orgânicos e livres de defensivos que respeitam terra e os produtores . Cultivamos mais de 40% do alimento em casa, cultivando temperos, mas principalmente os brotos e os germinados, base dessa dieta.
Reduzimos significativamente a quantidade de resíduos sólidos descartados através da cozinha, espaço que mais gera lixo numa casa, reduzimos também os efluentes tóxicos na medida que a limpeza da uma cozinha onde são preparados alimentos crus é muito facilitada e não demanda produtos de limpeza pesada.
O corpo saudável, é morada da saúde e o uso excessivo de produtos químicos no auto cuidado, através da descoberta do auto cuidado ecológico, valorizamos as frutas, os vegetais e os óleos prensados a frio, assim como os cosméticos orgânicos e naturais. Assim nos sentimos mais conectados com o nosso eu primordial, naturalmente belo e vivemos a real-idade. Nos aceitamos como realmente somos. Na real beleza. Natural.

Confiantes na regeneração da vida e mais saudáveis, consumimos menos medicamentos e recordamos a sabedoria das medicinas naturais. Recordamos a sabedoria das plantas, do cuidado da saúde através da argila, das terapias naturais e o poder das prática naturais desintoxicantes como forma de cuidado com a saúde.

Com essas e outra idéias que compartilhamos nesse trabalho e na nossa vida, que buscamos refletir juntos sobre o trinômio SAUDE – ALIMENTAÇÃO – ECOLOGIA para sensibilização ambiental na germinação de uma nova EDUCAÇÃO AMBIENTAL, que reconhece o corpo como principal ferramenta na preservação. E que reflete sobre o estilo de vida urbano ecológico como uma ferramenta didática.

Com carinho da Juliana Malhardes
Consultora
http://culinariaviva.blogspot.com/2010/05/educacao-ambiental.html

0 comentários: