Alimentos vivos são sinônimos de saúde para o homem e para o meio ambiente

Um tipo de alimentação que dispensa fogões e geladeira, utiliza alimentos crus e sementes germinadas e promete emagrecer, aumentar a vitalidade e melhorar a qualidade de vida dos adeptos. Gostou? Estamos falando da alimentação vida, processo que une alimentação saudável e respeito ao meio ambiente como forma de promover a saúde do indivíduo e o equilíbrio do planeta.
A base da alimentação viva é o uso de alimentos crus, frutos frescos e secos (hidratados), vegetais, sementes e grãos germinados, como o germe de trigo e algas.
Ao evitar o cozimento dos alimentos, os adeptos busca conservar as enzimas presentes nos alimentos. Essas enzimas são as responsáveis por levar os nutrientes às células dos organismos, melhorando a absorção e facilitando a digestão.
Da brincadeira com sementes germinadas, brotos e outros alimentos vivos surge o cardápio da alimentação viva. Também chamada de “crudívoros”, esses alimentos podem ser preparados de forma rápida e fácil. Basta um bom liquidificador, facas e peneiras. O fogão é usado apenas para amornar sopas e ensopados de vegetais e os alimentos são frescos, o que torna geladeiras desnecessárias.

Bom para a natureza e bom para o homem

Um dos princípios da alimentação viva é o respeito ao meio ambiente. Para os adeptos, o que faz bem para o meio ambiente também faz bem para a saúde do homem. "Se alimentando dos produtos da terra, ecologicamente cultivados, e criando hábitos que promovam a sustentabilidade do solo, estamos contribuindo para a produção de mais alimentos, seguindo a máxima: solo sadio - planta sadia - homem sadio", afirmam os criadores do Projeto Terrapia.
Por isso os adeptos priorizam o uso de alimentos orgânicos e cultivados da forma mais saudável e menos impactante possível.
- Como é de conhecimento geral, a produção de alimentos no planeta é o principal responsável pela grande devastação de florestas e de desorganização de ecossistemas. As mudanças climáticas geradas no ecossistema planetário estão diretamente relacionadas às nossas escolhas sobre o que colocamos em nossas bocas, completam.

Germinando

Elemento básico da alimentação viva, as sementes germinadas e brotos estão presentes em praticamente todas as receitas. Para germinar os grãos é preciso semente de boa qualidade, vidro de boca larga, tule e elástico. Coloque as sementes no vidro e cubra com água limpa. Deixe-as de molho por uma noite ou, no mínimo, por oito horas.  Cubra a boca do vidro com o tecido e prenda com o elástico. Emborque o vidro para escorrer, enxágue bem e escorra novamente.
Depois incline o vidro de cabeça para baixo em um escorredor, em um lugar sombreado e fresco e deixe-o por mais oito horas.
Antes de comer ou preparar os brotos lave-os em água correntes esfregando muito bem para eliminar todos os resíduos e gases tóxicos naturais da germinação.

Comentários

Paulo R Yamazák disse…
Blog nota 10!

Parabéns!!

Agradeço!!!

Postagens mais visitadas