Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Total de visualizações de página

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Isotiocianatos só nos vegetais


Os isotiocianatos são um composto formado a partir dos glicosinolatos através da ação de uma enzima chamada mirosinase, são antioxidantes que estão presentes em crucíferas, tais como brócolis/brócolos, couve-flor, couve de Bruxelas, couve e repolho(couve branca). Acredita-se que esses compostos inibem a mutação do DNA/ADN, que predispõe a algumas formas de câncer/cancro principalmente o do pulmão. Os dois grupos químicos presentes nesses vegetais – isotiocianatos e indóis – são formados, de alguma maneira, quando os vegetais são cozidos ou mastigados, e explicado por um sabor "picante" e que se acredita participar fortemente da prevenção ao câncer. Os brócolis/brócolos são também ricos em fibras solúveis, que podem ajudar a regular o açúcar e a gordura no sangue.





Num estudo Chinês com a colaboração de um grupo americano da Universidade da Carolina do Norte, publicado na revista Lancet, sugere que isotiocianatos presentes nos bróculos/brócolis e couve podem diminuir o risco de cancro/cancer do pulmão.


Este resultado não deve convencer ninguém de que já pode fumar desde que coma bróculos e/ou couve. É que a redução na incidência de cancro do pulmão neste estudo foi de 36% mas o fumador tem um risco de contrair cancro de pulmão 10 vezes maior do que o não fumador, daí que nada consegue compensar este número tão alto.


Pensa-se que os isotiocianatos funcionam através da produção de antioxidantes e da inibição de enzimas que permitem aos carcinogéneos (substâncias capazes de provocar cancro) do fumo do cigarro danificar o ADN.


Os isotiocianatos não existem na forma de comprimidos e convém notar que estudos anteriores mostraram que comprimidos que contêm doses mais elevadas do que as que existem nos alimentos de substâncias que supostamente ajudam a combater o cancro, incluindo os beta-carotenos, podem aumentar o risco de cancro quando administradas na forma de medicamentos. Assim, a conclusão é que se deve comer vegetais.






Fontes:


Foto: Wikipedia


0 comentários: