Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Total de visualizações de página

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Evitar o cancro/cancer com frutas e vegetais

Comer entre 400 a 800 g por dia de frutas e vegetais, pode contribuir para uma diminuição do risco de cancro em 20%. Vegetais verdes, cenouras, tomate e citrinos parecem ser particularmente interessantes. Quanto mais comer mais previne esse risco.




Os mais eficazes na protecção contra o cancro parecem ser as hortaliças, legumes e frutos muito coloridos e três brancos: maçã, alho e cebola. Ingerir todos os dias entre 600 a 800 gramas de cereais, leguminosas, raízes, tubérculos..., preferindo os alimentos não processados industrialmente.


O cereais e amiláceos devem se de preferência de origem integral, os grãos e sementes devem ser germinados para potenciar o seu valor nutricional. Podem ser usados em sumos/sucos, ou pães ou bolos feitos em desidratador, ou secos ao sol. A própria batata doce pode ser cortada fina e desidratada.


A maioria dos legumes são uma excelente fonte de hidratos de carbono não havendo necessidade de recorrer aos farináceos processados como a farinha branca ou as massas. Se houver desejo de comer esses tipo de alimentos dê preferência aos integrais.


Se come carne lembre-se: As carnes vermelhas e as industrialmente processadas (chouriço, salsichas, fiambre,presunto...) tem gorduras que, por si só, aumentam o risco de cancro do pulmão, cólon e recto, mama, endométrio e próstata. O peixe constitui uma alternativa à carne. Os peixes gordos como a sardinha, o salmão, as enguias, peixe espada preto (pode no entanto conter índices elevados de mercúrio), parecem ter algum contributo na prevenção de doenças cardiovasculares e dos cancros. Em termos funcionais a linhaça e o cânhamo contêm os meus óleos essenciais existentes nos peixes e são um alternativa bem mais saudável.


Comer gorduras de qualidade provenientes de nozes, amêndoas, linhaça, abacate e óleos prensados a frio, incluindo o azeite extra virgem, entre outros.


Limitar o consumo de sal para cerca de 6 gramas por dia, preferindo o sal marinho. Condimentar com ervas e sumo de limão quando apropriado, para reduzir o consumo de sal. Usar molho de soja (sem açúcar) de origem biológico/orgânico.




Não ingerir alimentos total ou parcialmente carbonizados; sejam de origem vegetal ou não; atenção às gorduras na confecção dos alimentos. Não cozinhar excessivamente os alimentos, vegetais ou não. É frequente nos grelhados, fritos e assados, o aparecimento de zonas carbonizadas. Os fumados de forma caseira ou industrial apresentam o mesmo problema já que todas contêm nitritos que se transformarão em carcinogénios no estômago. A maioria das gorduras são alteradas pelo calor, tal como a manteiga, margarina e variados óleos.

Adaptado por Luís Guerreiro de um artigo do Dr. João Breda, Nutricionista, "Como comer e evitar o cancro?"



0 comentários: