Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Total de visualizações de página

terça-feira, 30 de setembro de 2008

A Orquestra de Legumes comemora uma década de música


Um pepinofone uma rubarpa e cenouras transversais: depos de 10 anos, os austríacos da Orquestra de Legumes criam música orgânica eletrônica com instrumentos exclusivamente da cesta, de Hong Kong, a Belfast.

"O conceito pode fazer rir. Mas a nossa formação é única na sua magnitude e seriosidade", diz Tamara Wilhelm, um dos 12 membros deste grupo que tem as suas raízes em Kraftwerk, bem como em John Cage.

Do mundo da música, mas também arquitetura, design, artes visuais e vídeo criativo, a orquestra tem desenvolvido uma combinação com universos próprios requinte e tecnologia de plantas.

"Nós produzimos o que poderíamos chamar uma música eletrônica orgânica", explica Tamara Wilhelm.

"Sem a tecnologia, incluindo, microfones e amplificadores sofisticados, a nossa música não poderia existir. Mas, no palco tocamos ao vivo sem loops gravados, a fim de preservar nos concertos o caráter de uma performance artística", diz ela.

O resultado é uma música literalmente inacreditável, principalmente de percussão, onde o grito agudo do repolho, o silvo da cenoura, o choque da berinjela , o carinho do alho porro e o "trompetear" do pepino compôem um melodioso hipnótico entre techno e baleias cantando.

"As hortaliças podem criar um som bastante singular, o que seria muito difícil de reproduzir com sintetizadores", diz Jörg Piringer.

Tocar vegetais não é fácil: cada apresentação do grupo é precedida por uma visita ao mercado, devido à natureza perecível dos instrumentos do "krautrock" tão especial.

"São precisos 70 quilos de legumes por concerto e três horas para elaborar cerca de quarenta instrumentos utilizados", alguns tem de ser várias vezes substituídos por concerto, principalmente devido ao calor, diz ele.

Entre as criações mais originais figuram a "rubarpa" baseada em fios de ruibarbo, e o pepinofone consistindo de uma cenoura, um pepino e um pimento (ão).

Já foram convidados a realizar concertos em Singapura , Hong Kong e Moscou (Moscovo), tocaram no "Transmusicales Rennes" (França) e em Belfast, a Orquestra, que deu cerca de 200 shows até o momento, também tem que ter em conta os produtos locais e climas.

"Na Ásia, não se encontram os rabanetes habituais. Na Itália, é frequentemente demasiado quente. E, na Grã-Bretanha, as cenouras estão cheias de água , disse Tamara Wilhelm.

"Não é fácil, mas isso é o que torna a experiencia emocionante. O facto de nos limitarmos aos vegetais exige sempre uma busca de novas idéias. O tema é inesgotável", diz ela.

O grupo, cujo vídeo foi visualizado quase dois milhões de vezes no site YouTube, também tem a particularidade de oferecer ao público uma sopa - vegetal bem entendida - no final da maioria dos seus concertos.





Tradução livre e adaptação de Luis Guerreiro

Fontes:
Le Point
Le Post

0 comentários: