Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Total de visualizações de página

sábado, 5 de julho de 2008

Ingestão calórica influencia negativamente padrões de sono em adultos saudáveis


Autora: Crina Frincu-Mallos
Publicado em 06/13/2008

Baltimore, Maryland – Um estudo inicial mostrou que a ingesta total calórica e a ingesta de alimentos tarde da noite por adultos saudáveis esta correlacionada a fragmentação do sono e alto escore apnéia-hipopnéia.

"Correlações positivas com significância estatística foram encontradas entre ingesta calórica e ingesta alimentar tarde da noite e despertar durante a noite" concluíram Ioná Zalcman Zimberg, MD, estudante PhD, departamento de psicobiologia da Universidade Federal de São Paulo, Brasil, e pesquisadores. "Estes eventos também foram significativamente correlacionados com o índice apnéia-hipopnéia (IAH)", afirmaram.

Avaliadas conjuntamente com outras pesquisas, há a demonstração que a distribuição circadia da ingesta alimentar é capaz de alterar os padrões metabólicos e endócrinos durante o sono, potencializando os efeitos da restrição do sono no balanço nutricional e metabólico.

Esses achados foram descritos no SLEEP 2008: 22nd Annual Meeting of the Associated Professional Sleep Societies.

A influência da alimentação no sono

Os pesquisadores reuniram 52 pacientes saudáveis entre 20 e 45 anos. Os pacientes foram submetidos a um padrão alimentar de três refeições diárias e submetidos a uma polissonografia para determinar os padrões de sono de acordo com o escore internacional de Rechtschaffen and Kales.

O estudo indicou que a carga calórica total correlacionou-se com fragmentação do sono (r = 0,29; p < r =" 0,40" r =" 0.69;">P < .05) e com escore IAH (r = 0.65; P < .05).

A autora concluiu que "quando um paciente come especialmente no período da noite, ele apresenta uma maior fragmentação do sono e um alto índice apnéia-hipopnéia".

Em entrevista ao Medscape Psychiatry, Saul A. Rothenberg, PhD, Sleep Disorders Center, North Shore–Long Island Jewish Health System, New Hyde Park, New York, graduado na American Board of Sleep Medicine (pneumologia, medicina intensiva e medicina do sono), afirmou que devem ser avaliados mecanismos de manutenção dos ritmos circadianos relacionados a presença ou ausência de alimentos para entender a regulação desses.



SLEEP 2008: 22nd Annual Meeting of the Associated Professional Sleep Societies (APSS). Abstract 0084. Presented June 10, 2008.

0 comentários: