Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Total de visualizações de página

terça-feira, 27 de novembro de 2007

Raw Food





A onda crua da gastronomia

Imagine fazer um almoço sem utilizar o fogão, somente com alimentos crus? Não se trata de um banquete japonês ou vegetariano, mas sim de uma nova tendência da gastronomia contemporânea, o raw food, antes chamado de crudivorismo, hábito de se alimentar de comidas cruas que passam pelo cozimento abaixo de 40 graus. Macarrão e arroz, por exemplo, não são cozidos, mas desidratados.

“Nós temos um cuidado especial com a temperatura e higiene dos alimentos. Os legumes e verduras ficam em um composto de água e vinagre”, alerta o chef Gilberto Ângelo.

A prática começou nos anos 90 e defende uma dieta praticada na pré-história, quando homem ainda não havia descoberto o fogo. Seus adeptos – que incluem algumas estrelas de Hollywood, como, Demi Moore e Alicia Silversonte – acreditam que cozimento pode destruir as enzimas naturais de cada alimento. Os mais fiéis se alimentam de frutas, castanhas, folhas, algas, cogumelos e mel. Todos devem ser cultivados sem agrotóxicos, conservantes químicos e adubos.

Criada pelo americano David Wolf, a filosofia que ganhou espaço em alguns restaurantes de Nova Iorque, Califórnia chegou há dois anos no Brasil e já está nos cardápios de alguns restaurantes e eventos.

“Ainda é muito recente aqui no País, por isso, insiro somente algumas preparações do raw food no menu principal para as pessoas irem conhecendo aos poucos. Saladas e porções a base de milho da culinária mexicana são muito apreciados”, afirma o chef Glauco Al Rojas.

Além das saladas, também é comum pratos com a abóbora, como, por exemplo, o Carpaccio de Abóbora com Azeite de Manjericão, de Glauco, e também a Abóbora com couve-flor moída, que acompanha amendoim germinado, alho e cebolinha. Já a feijoada não fica de fora e está entre as prediletas do restaurante paulistano Sattva. “Neste prato, a carne é substituída por soja. Mas contém feijão preto, glúten e acompanha farofa, couve e vinagrete”, explica o chef Gilberto.

Segundo Gilberto, o strogonnof de soja com batata palha é uma boa pedida. “Também é cada vez maior o número de pessoas que saboreiam as saladas de beterraba com caju, mussarela e tomate que acompanham molhos indianos à base de ervas, vinagre e shoyo".

Mas não é só nas mesas dos restaurantes que a culinária crua é servida. “Em festas e recepções, os pratos chegam a acompanhar sucos de flores e iogurtes asiáticos com mel e gergelim. É tudo muito novo, mas acho que o brasileiro está mais preocupado em conhecer preparações novas e de qualidade”, conclui Glauco.

Fonte: Cybercook

0 comentários: