NutriViva no Facebook é a nossa página no Facebook onde há uma constante actividade com pratos e ideias sobre Alimentação Viva.
Visitem o meu blog em inglês (com traduçao automática)
Raw in Copenhagen
Ao deixar um comentário referente a um artigo, por favor colar o link desse artigo.

Badge Raw Food

Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Search/ Busca

Carregando...

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Total de visualizações de página

terça-feira, 17 de maio de 2011

Adeus às sementes no Chile

Adaptação de Luís Guerreiro



Entre quatro paredes, sem consultar o público, os senadores chilenos aprovaram vender todas as sementes do Chile à empresa americana Monsanto.

Em palavras simples, o "acordo" dos senadores e a empresa Monsanto dos EUA, conhecida mundialmente pela sua produção de sementes transgénicas, permitirá à Monsanto ser dona de todas as plantas, frutas e legumes, a curto prazo produzidas no Chile. Isso acontece porque a empresa será assim proprietária das patentes para todos os tipos de sementes que existem no país, dessa forma, como proprietário da marca registada de "tomate chileno" pode cobrar taxas a todos os que cultivam tomates.

44
A questão parece ser grave e muito grave. Não se entende como um grupo de senadores que supostamente trabalham para o país, vende algo tão sensível como as sementes: o início da cadeia alimentar, todo o ciclo, que é ancestral, que está na terra, e onde pelo menos culturalmente, encontra-se muito do pouco onde existe a identidade do povo chileno.
88


Quando o Chile aprovou o seu Acordo de Livre Comércio (TLC) com os Estados Unidos, o poeta Armando Uribe disse numa entrevista "o nosso país, como tal, desaparece e torna-se uma colônia americana". Ele foi acusado de alarmismo, louco, mas legalmente, Uribe - um advogado com larga experiência, especialista em Direito de mineração - estava certo. Uma das cláusulas mais importantes do FTA é que o Chile não pode mudar as regras do "jogo", entendido, o capitalismo desregulado ou neoliberal. Portanto, as autoridades chilenas são obrigados a satisfazer as necessidades das empresas dos EUA que vieram para "investir". Não há nenhuma maneira de pará-los, e isso significa que um país não é mais soberano, não comanda mais só: é uma colônia dependente.


obama

Desta forma, os Yankees comprarão todo o Chile, destroçarão a Patagônia, a Ilha Riesco vai desaparecer, primeiro retirarão as sementes, o campo e, em breve, a água. Que mais irá acontecer? 

lavega-central


A União Internacional para a Protecção das Obtenções Vegetais, a UPOV é uma organização promovida pelo marketing transnacional de sementes e apoiados pelos governos, da qual o Chile faz parte. Desde o inicio, e actualmente produz híbridos transgênicos. Estas são as empresas Monsanto, que controla mais de 90% do mercado de sementes transgênicas, Syngenta, Bayer e Dupont / Pioneer. As vendas de sementes e pesticidas resultaram em enormes lucros à custa da destruição da agricultura camponesa, substituída pelo agro-negócio e monoculturas de sementes geneticamente modificadas. O preço dos alimentos, segundo a FAO, está atualmente nos níveis mais altos da história.



stencil-bicentenario



Fonte: http://www.cavila.cl/2011/05/13/adios-a-las-semillas/

0 comentários: