NutriViva no Facebook é a nossa página no Facebook onde há uma constante actividade com pratos e ideias sobre Alimentação Viva.
O blog também está acessivel em ALIMENTACAOVIVA.COM e ALIMENTACAOVIVA.INFO
Visitem o meu blog em inglês (com traduçao automática)
Raw in Copenhagen
Ao deixar um comentário referente a um artigo, por favor colar o link desse artigo.

Badge Raw Food

Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Search/ Busca

Carregando...

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Ocorreu um erro neste gadget

Total de visualizações de página

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Documentário analisa indústria alimentícia dos EUA

TORONTO - O documentarista Robert Kenner ainda come hambúrgueres, apesar do que aprendeu ao dirigir "Food, Inc.", filme franco e às vezes chocante que põe a nu a indústria alimentícia dos Estados Unidos.
Mas ele prefere pedir um hambúrguer de carne moída na hora, de um único pedaço de carne, em lugar de comprar no supermercado hambúrgueres prontos para fritar e oriundos de "uma centena de vacas".
"Food, Inc.", que fez sua estréia esta semana no Festival de Cinema de Toronto, examina o "agribusiness" através dos olhares de produtores, consumidores e legisladores, contrastando as imagens corporativas de fazendas limpas e organizadas com a realidade de fazendas de criação em escala industrial e gigantescas fábricas de processamento de carne.
" Foi isso o que realmente nos surpreendeu. Elas não quiseram falar, não quiserem nos deixar ver de onde vem a comida. Queriam controle total "



As empresas, como Monsanto, Smithfield Foods e Tyson Foods, negaram-se a dar entrevista.
"Foi isso o que realmente nos surpreendeu. Elas não quiseram falar, não quiserem nos deixar ver de onde vem a comida. Queriam controle total", disse Kenner à Reuters em entrevista sobre o filme.
O documentário de 96 minutos mostra avícolas e fábricas de embalagem de carnes, incluindo imagens feitas em segredo de trabalhadores imigrantes jogando frangos em caixotes. Há imagens explícitas de animais indo para o abate e outras.
Outros tópicos incluem audiências no Congresso sobre segurança de alimentos, os subsídios ao milho que deixaram o agribusiness crescer tanto, e como a rede varejista Wal-Mart está vendendo produtos orgânicos.
"É fácil apoiar coisas como produtos orgânicos ou qualquer outra que o consumidor queira", diz o comprador chefe de laticínios do Wal-Mart, Tony Airosa. "Se o consumidor o quer, é realmente fácil fazer isso acontecer".
O filme, que ainda não encontrou distribuidor, segue de onde parou o documentário "Super size me - A dieta do palhaço", de 2004, em que Morgan Spurlock comeu comida McDonald's por um mês e ficou doente.
Kenner disse que espera que seu filme ajude os consumidores a fazer opções melhores, talvez optando por produtos cultivados localmente em lugar de importados e dando preferência a alimentos não processados.
"A comida industrializada me preocupa em vários níveis", disse ele. "Ela é produzida unicamente pelo lucro, sem levar em conta a saúde das pessoas que a consomem".

Fonte: Reuters

RESPIRAÇÃO LONGA E PROFUNDA

Tecnicas de Respiração

A maioria de nós não sabe respirar adequadamente.
Nós fazemos uma respiração curta e rasa como se tivessemos medo de que a respiração fosse nos machucar. Mas, é claro, nada disso irá acontecer.
Na realidade nossa respiração deveria ser longa e profunda para que pudessemos energizar e alimentar o nosso corpo.

Quando pela primeira vez me chamaram a atenção sobre minha respiração, me ensinaram também a respirar contando até quatro.é um trabalho fantástico com resultados estupendos.

Você começa a encher os seus pulmões, numa contagem bastante lenta até quatro.
Expandindo a sua caixa toraxica com o objetivo de encher plenamente os seus pulmões, inclusive a parte superior que raramente se expande.
Quando chegar ao quatro, quando você sentir que não pode mais tomar nem mais um pouquinho de ar, tome ainda mais uma rapida inspirada.
Segure o ar na contagem de quantro e exale também na contagem de quatro e, quando você sentir que já retirou todo o ar dos pulmões, dê mais uma espremida para sair um pouco mais de ar.

Você logo perceberá o quanto isso poderá fazer por você.
As vezes, quando você começa a praticar mais intensamente a sua respiração você poderá se sentir um pouco tonto, mareado, mas saiba que isto é o efeito da energia já atuando em seu corpo.

Eu costumava caminhar e controlava minha respiração com os meus passos. E depois, quando comecei a perceber que já respirava tranquilamente e automaticamente nesta contagem de quatro, eu comecei a aumentar gradativamente a contagem para seis, depois oito. Você saberá o seu limite.

Na respiração do fogo é diferente.
Nela, você se concentra nas exalações, em como o ar é expulso de seus pulmões com vigor, e como as inalações acontecem como uma resposta automática.
A respiração correta ainda é auxiliada pelos músculos de sua barriga a empurrar o ar para fora. Colocando suas maõs na barriga você perceberá o que eu estou falando. Na realidade suas mão agem com lembretes para usar aqueles musculos corretamente.Todo o seu abdomem é usado para expelir o ar de seus pulmões.Vigorosamente. Você deve até escutar o ar saindo, num jato de ar.

Como o fogo na respiração do fogo está relacionado com o centro de poder ou terceiro chakra, é exatamente lá que a respiração acontece. Usando o seu diafragma e os musculos do estomago, você força o ar para fora.

A respiração alternativa pelas narinas é a seguinte a ser praticada depois das duas acima.
Depois de fazer o primeiro exercício por algum tempo, leve sua mão até o seu rosto com a palma da mão voltada para você e coloque o seu polegar em uma narina e o indicador na outra. Pressione gentilmente uma narina com o polegar bloqueando a passagem de ar. Inale pela outra narina, usando a primeira tecnica. Prenda o ar por alguns segundos e depois exale. Retire o polegar e coloque seu polegar na outra narina e inale, prenda, exale.Continue alternadamente uma respiração completa (inalação/ exalação) por polegar/indicador. Repita de oito a dez vezes. Voce sentirá se acalmando e ao mesmo tempo energizando os seus chakras.

Esta é uma técnica para familiariza-lo com a Kundalini Yoga. As vezes, estar consciente do movimento do diafragma requer alguma atenção até que você consiga fazê-lo naturalmente para que a força e o fluxo do prana se estabilize.

Respiração Longa e Profunda

Esta respiração é ensinada primeiro porque com ela você pode tomar consciência da distenção e contração do diafragma, e depois a respiração do fogo pode se tornar mais natural.

Sentando-se com as pernas cruzadas na respiração longa e profunda você preenche primeiro a área abdominal inalando o ar para baixo, pressionando o ar acada vez mais para as áreas mais baixas.

Arqueando o seu corpo um pouco para frente, com as mãos sobre os joelhos, com os braços estirados pressionando as palmas para dentro contra os joelhos.
A cavidade do peito se abrirá para frente para que você possa por alguma pressão em seus pulmões, não só na área abdominal como também preencher a parte superior na área do peito e, finalmente, por causa do arco na coluna, a parte superior de seus pulmões serão inflados sem que você tenha a necessiadade de abrir a caixa toráxica ou elevar os seus ombros.

Com os pulmões cheios, prenda a respiração e pressione seus ombros para trás para expandir o peito para fora para que a pressão total do diafragma seja sentida. E depois contraia todo o diafragma da parte superior do peito para o abdomem espremendo o ar para fora.

Respirando desta maneira pelas narinas por várias respirações, o fluxo da consciência da energia (prana) pelo diafragma pode ser sentido pressionando para baixo e distendendo o ar para a região inferior dos pulmões, onde a maior parte do sangue circula, e então enchendo para cima a parte do peito e das costas para a frente e para a parte superior dos pulmões.

A pressão nos pulmões em todas as áreas também gera energia em todas as terminações nervosas, e assim, todo o corpo é afetado tanto com a respiração quanto com a pressão dos nervos.

Quando a Respiração longa e profunda é feita desta maneira, o foco nos músculos do abdomem, peito e ombros envolvidos na respiração começa a retroceder quando o movimento de fole do diafragma é sentido.

Respiração do Fogo (Agni-Prasana)

Uma respiração de limpeza e energização movida pelas contrações abdominais.

Depois que o diafragma é sentido na respiração longa e profunda, existem duas maneiras de se obter a Respiração do Fogo, onde o ar é inspirado e bombeado para fora com rítmo, como um fole sem que qualquer tensão seja sentida nos músculos abdominais, peito e músculos da caixa toráxica ou ombros que permanecem relaxados durante a respiração para que você consiga continuar no rítmo indefnidamente sem qualquer esforço.

Um modo bom para se começar a Respiração do Fogo é pela Respiração Longa e Profunda; e logo que os seus pulmões estão cheios e completamente extendidos, como descrito acima, para expulsar o ar imediatamente e assim que o ar estiver completamente fora, imediatamente expanda os seus pulmões novamente enchendo-os plenamente. E a cada vez, arqueando a sua coluna para frente e pressionando as palmas das mãos para dentro nos joelhos para que você sinta suavemente o diafragma enchendo os seus pulmões das costas para a frente, e depois, contraindo novamente.

A cada respiração você expande um pouco mais ráido e contrai um pouco mais rápido até, sem expandir ou contrair completamente, você sente um rítmo se estabelecendo e se firmando.
Quando você pega este rítmo, você logo perceberá que ele se estabelece e você simplesmente "é respirado", i.e., a coisa acontece naturalmente sem qualquer esforço.

A Respiração do Fogo 'carregará 'por completo todo o seu sistema nervoso, forçando as glândulas a secretarem e a purificar o seu sangue.
E quando isto é feito juntamente com determinadas posturas e movimentos que colocarão contrações (pressões) ou expansões ( liberação) nos plexos neurais e centros glandulares; o fogo terá sido produzido nestas áreas e você estará completamente carregado.

Quando uma área se torna carregada, o flúido seminal é liberado na corrente sanguínea e flui para aquelas áreas para que elas , gradualmente, mantenham aquela carga e a pressão prânica levando-a para todo o corpo convertendo Bindu (energia Rajastica) em Ojas (energia Satívica), que enche e permeia todo o seu corpo e mente.

Gradativamente, em poucas semanas todo o seu corpo se torna equilibrado com uma força dinâmica interna. E à medida que esta carga é construída e polarizada, a mente se torna firme, límpida e brilhante criando uma sensação de 'radiação sentida dentro, em volta e por todo o seu corpo e cabeça.

Sua mente se torna mais receptiva e aberta para você notar uma conecção automática entre seus objetivos e experiências e a plena satisfação delas.
Um sentimento de Unicidade e completude começará a emergir como uma realidade cada vez mais clara e presente.

Aos poucos também, as tendências da mente em relação ao físico e ao mental começarão a desaparecer e você hospeda em sua presença satívica ( sem a noção egóica do "eu" ou "meu") o Coração Radiante Auto-Emanador, onde o "EU SOU" é a Verdade simples. e única.

A prática da Kundalini Yoga com a consciência natural e rítmica do diafragma nas Respirações Longa e Profunda e Respiração do Fogo permite que as posturas e Kriyas façam os msiores e mais completos efeitos para trazer o campo satívico a um ponto onde o Self reflete a Si-mesmo e se hospeda naturalmente em sua Natureza Verdadeira .

Sat Nam

A sinergia das forças naturais

Felizmente, não é necessário seguir à risca todos os métodos ativos
contra os mecanimos biológicos do câncer para começar a se proteger.
O corpo é um imenso sistema em equilíbrio, onde cada função está em
interseção com todas as outras. A modificação de um único desses
elementos afeta necessariamente o conjunto. Cada um pode, pois,
escolher por onde deseja começar: alimentação, atividade física,
trabalho psicológico ou qualquer outra abordagem que traga mais
sentido e consciência à própria vida. Cada situação, cada pessoa é
única, cada caminho será único também. O mais importante de tudo é
alimentar o desejo de viver. Alguns o farão participando de um
coral, mergulhando em filmes cômicos, outros escrevendo poemas,
fazendo um diário íntimo, ou ainda participando da vida dos netos.
E então se descobre que acrescentar um pouco mais de consciência em
um domínio provoca quase automaticamente progressos nos outros. Na
Universidade de Cornell, o pesquisador Colin Campbell observou por
exemplo que os ratos alimentados com proteínas vegetais em vez de
proteínas animais começam espontaneamente a fazer mais exercício
físico! Como se o equilíbrio de sua alimentação tornasse mais fácil
a atividade física (6)... Da mesma maneira, o fato de praticar
meditação ou ioga liga a consciência ao corpo. Perde-se
progressivamente o gosto pelos alimentos desequilibrados - cujo peso
começa a ser sentido dentro do estômago e o impacto sobre o corpo em
geral. Perde-se o gosto pelo tabaco - do qual se percebe o efeito
sobre a respiração e sobre a aceleração do coração, assim como o
cheiro no cabelo e nos dedos. Perde-se também a atração pelo álcool,
cuja influência se detecta melhor sobre a clareza do espírito e a
fluidez dos gestos. A saúde é um todo, como o triângulo branco que
emerge do alinhamento das partes (ver capítulo 9). Cada passo na
direção de um maior equilíbrio torna os seguintes mais fáceis. *"

* Três trabalhos diferentes, da Universidade da Califórnia em São
Francisco (capítulo 2 [7]), da Universidade de Stanford (capítulo 9
[ 9]) e da Universidade de Toronto (capítulo 12), chegam a
conclusões convergentes: existe uma relação "dose-efeito" entre a
assiduidade das práticas que mudam o modo de vida e o grau de
proteção contra o câncer nos pacientes já acometidos. Quanto mais
esses pacientes se dedicam a seus programas de "modificação do
terreno", mais os benefícios são acentuados. É preciso, portanto,
escolher por onde começar o próprio caminho - que será diferente
para cada pessoa -, mas é preciso em seguid insistir nele com
determinação e até mesmo com uma certa dose de entusiasmo.

6 Campbell TC. The China Study. Dallas, TX: BenBella Books, 2005 "

Retirado do livro Anticâncer, Servan-Schreiber, tradução EDITORA
OBJETIVA LTDA, 2008, páginas 242-243

Rir favorece a redução da pressão arterial e do nível de estresse

Rir favorece a redução da pressão arterial e do nível de estresse

Autor: Michael O'Riordan

Nova Orleans, LA - Rir é o melhor remédio. Essa afirmação é certamente um clichê, mas um recente estudo mostrou que o Hasya Yoga (yoga do riso), uma associação de exercícios lúdicos e técnicas de respiração suave e alongamento, pode reduzir significativamente a pressão arterial sistólica e diastólica bem como reduzir as concentrações séricas do cortisol, o hormônio do estresse.1 

Segundo Dr. Madan Kataria, pesquisador líder do estudo e fundador da escola Hasya Yoga, o yoga do riso é o conceito de que todos podem rir sem nenhum motivo. Não é necessário piadas, humor ou qualquer comédia, e nem mesmo que seja um indivíduo feliz. É proposto o riso em grupo e o mesmo é iniciado como uma forma de exercício corporal, mas quando os participantes estabelecem o contato visual, o riso se torna real e contagiante.

Essa prática, quando associada às técnicas respiratórias do yoga que favorecem a oxigenação cerebral e corporal, propicia resultados importantes em termos de alterações fisiológicas e biológicas, tais como reduções da pressão arterial e do nível de estresse.

Em declaração à heartwire no Encontro Anual de 2008 da American Society of Hypertension, Dr. Kataria afirmou que a idéia do yoga do riso começou em 1995 com apenas cinco participantes em Mumbai, Índia. Atualmente, existem mais de 6.000 clubes do riso em 60 países, e o presente estudo foi realizado para demonstrar que esse exercício simples pode apresentar resultados benéficos para a saúde.

Os pesquisadores avaliaram um grupo de 200 indivíduos, de ambos os sexos, submetidos a condições de trabalho estressantes na indústria da tecnologia da informação na Índia. Essas pessoas participaram de uma sessão típica do yoga do riso com duração de 20 a 30 minutos. Os participantes simularam o riso por 45 segundos a um minuto, além da típica explosão de risos, que é seguida pela respiração profunda e alongamento suave. Esse processo é repetido ao longo da sessão.

Os 200 indivíduos completaram sete sessões de yoga do riso, ao longo de um período de três semanas. Ao final do "tratamento", os indivíduos participantes apresentaram uma redução acima de 6 mmHg na pressão arterial sistólica, uma alteração significativa quando comparada ao valor aferido no início do estudo e ao grupo controle. A pressão arterial diastólica também foi significativamente reduzida. As concentrações séricas de cortisol, um hormônio liberado em momentos de estresse, foram reduzidas no grupo submetido às sessões de yoga do riso. Além disso, o estresse percebido, avaliado por questionários padronizados, também apresentou melhora.

Mudanças nos valores da pressão arterial aferidos no início do estudo após a prática de três semanas de yoga do riso

Medida

Grupo praticante do yoga do riso (n = 200)

Grupo controle (n = 100)

Pressão arterial sistólica antes do tratamento (mm Hg)

128,24

125,89

Pressão arterial sistólica após o tratamento (mm Hg)

120,78a

125,96b

Alteração (%)

-6,18

0,06

Pressão arterial diastólica antes do tratamento (mm Hg)

82,37

82,34

Pressão arterial diastólica após o tratamento (mm Hg)

79,34a

81,8 b

Alteração (%)

-3,82

-0,65

a. p <>t pareado antes do tratamento comparado ao teste t pareado após o tratamento; p <>t independente entre o grupo praticante do yoga do riso e o grupo controle.
b. p = NS diferença entre antes e após o tratamento.

Para que ocorram alterações bioquímicas e fisiológicas, o riso deve ser intenso, iniciado no abdômen e deve ser prolongado. Normalmente, o riso cotidiano dura apenas alguns segundos, mas isso não é o suficiente. Essa é a razão pela qual a risada no yoga do riso é intensa e prolongada até que ocorram mudanças fisiológicas. Além disso, o processo é incondicional.

Dr. Kataria declarou à heartwire que a resistência ao tratamento é mais intensa em culturas asiáticas, mas nos Estados Unidos muitos indivíduos aderiram à prática. O processo permite que as pessoas ajam de uma forma feliz a fim de que esta falsa risada se torne real e verdadeira, algo benéfico para a mente e para o corpo.

Dr. Kataria é o fundador do Yoga do Riso e divulga a prática através da realização de seminários corporativos, retiros e formação de instrutores. Os clubes do riso são na sua maioria livres e públicos.



American Society of Hypertension 2008 Annual Meeting; May 14, 2008; New Orleans, LA.

Informação sobre o autor: Michael O'Riordan é jornalista do Medscape. Antes de se tornar jornalista do theheart.org, agora parte do WebMD Professional Network, ele trabalhou para o WebMD Canadá. Michael estudou na Queen's University, em Kingston e na University of Toronto e possui mestrado em jornalismo pela University of British Columbia, onde ele se especializou em reportagens médicas.