NutriViva no Facebook é a nossa página no Facebook onde há uma constante actividade com pratos e ideias sobre Alimentação Viva.
O blog também está acessivel em ALIMENTACAOVIVA.COM e ALIMENTACAOVIVA.INFO
Visitem o meu blog em inglês (com traduçao automática)
Raw in Copenhagen
Ao deixar um comentário referente a um artigo, por favor colar o link desse artigo.

Badge Raw Food

Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Search/ Busca

Carregando...

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Ocorreu um erro neste gadget

Total de visualizações de página

sábado, 15 de dezembro de 2007

Ser Vegetariano - Happy Hour GNT (Parte 1 de 6)e 6)



Quais as vantagens de adotar uma dieta vegetariana? E os prejuízos? A dieta mais famosa do momento: Skinny Bitch realmente funciona? As propriedades da carne vermelha podem ser totalmente substituídas por outros alimentos? Tem gente que é vegetariano por uma questão de ética e consciência ambiental? Os adeptos de uma dieta vegetal estão livres de doenças associadas ao consumo de alimentos de origem animal, como hipertensão e osteoporose?

Ser Vegetariano - Happy Hour GNT (Parte 2 de 6)

Ser Vegetariano - Happy Hour GNT (Parte 3 de 6)

Ser Vegetariano - Happy Hour GNT (Parte 4 de 6)

Ser Vegetariano - Happy Hour GNT (Parte 5 de 6)

Ser Vegetariano - Happy Hour GNT (Parte 6 de 6)

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Video: Slide Show - Alimentação Sustentável

Protocolo de Quioto faz 10 anos em Bali

Ao mesmo tempo que decorriam as celebrações para assinalar o décimo aniversário do Protocolo de Quioto, discussões sobre se o seu sucessor será um acordo maior e melhor intensificaram-se em Bali, Indonésia.

Mais de 10 mil delegados de perto de 190 nações estão reunidos na ilha de Bali para discutir os detalhes do que virá a seguir aos Protocolo de Quioto após 2012 e para chegar a um acordo acerca do rumo das negociações sobre o 'filho de Quioto' nos próximos dois anos.

Segundo o Protocolo de Quioto, criado a 11 de Dezembro de 1997, 36 países desenvolvidos comprometeram-se a cortas as emissões de gases de efeito de estufa em cerca de 5% abaixo dos níveis de 1990 no período 2008–2012.

Mas com o crescimento de mais de 30% nas emissões de dióxido de carbono globais entre 1990 e 2005, as nações signatárias não têm grande probabilidade de atingir esses objectivos.

Grupos ambientalistas e a União Europeia estão a apelar a uma redução mais forte de 25% a 40% nos gases de efeito de estufa abaixo dos níveis de 1990 até 2020 a ser incluída no acordo que se pretende atingir em Bali. Este objectivo é mencionado no rascunho do texto do acordo.

Esses números pretendem ser uma orientação para discussões futuras sobre reduções vinculativas nas emissões, diz Yvo De Boer, secretário executivo da Convenção sobre Alterações Climáticas das Nações Unidas. Os objectivos reais não serão alvo de acordo nesta reunião, deverão ser estabelecidos em 2009, segundo ele. Mas um grupo de países, incluindo Estados Unidos, Canadá, Austrália e Japão opõem-se à inclusão deste intervalo específico no produto final da conferência de duas semanas, mesmo que apenas como indicador.

A remoção de qualquer compromissos vinculativos sobre a redução das emissões pode colocar todo o acordo em terreno pouco firme, com as nações em vias de desenvolvimento a exigir que os países mais industrializados demonstrem uma liderança forte no combate às alterações climáticas.

"O espírito de Quioto está a morrer", diz Kimiko Hirata da Kiko Network, uma organização não governamental japonesa dedicada à implementação do Protocolo de Quioto.

Durante esta semana, os cientistas alertaram os delegados para o facto de se não se conseguir reduzir as emissões para um nível comparável ao proposto no rascunho de acordo resultaria provavelmente numa subida da temperatura de mais de 2ºC, reconhecida como o ponto de viragem em direcção a alterações climáticas 'perigosas'.

Apenas um dia após o Painel Internacional sobre as Alterações Climáticas e Al Gore terem recebido formalmente o Prémio Nobel da Paz pelo seu trabalho sobre as alterações climáticas, “os delegados em Bali parecem estar a afastar-se da ciência", comenta Alden Meyer, da Union of Concerned Scientists dos Estados Unidos.

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-Moon, e outras figuras conhecidas vão começar a dirigir-se à sessão plenária a partir de hoje, esperando-se que o acordo seja alcançado no final da próxima sexta-feira.

Saber mais:

Convenção climática das Nações Unidas


Gore faz apelo climático aos Estados Unidos e à China

Fonte: Simbiotica


terça-feira, 11 de dezembro de 2007

Gore faz apelo climático aos Estados Unidos e à China

O antigo vice-presidente americano Al Gore apelou aos dois maiores emissores de gases de efeito de estufa, os Estados Unidos e a China, para que trabalhem em conjunto sobre as alterações climáticas.

Ao receber o Prémio Nobel da Paz em Oslo, Gore referiu-se às alterações climáticas como uma "emergência planetária". Por esse motivo, espera resultados positivos das conversações sobre o clima a decorrer em Bali, sob a égide das Nações Unidas.

O presidente do segundo laureado, o Painel Internacional sobre as Alterações Climáticas, referiu que as alterações climáticas ameaçam a segurança da humanidade.

"As sociedades têm um longo historial de adaptações ao impacto do tempo e do clima", disse Rajendra Pachauri, o engenheiro indiano que preside à IPPC desde 2002. "Mas as alterações climáticas colocam riscos novos, muitas vezes para além da experiência actual."

A quarta avaliação da ciência climática, impactos e aspectos económicos do IPCC publicada durante 2007, prevê aumento do número de secas, declínio das colheitas e escassez de água potável em vastas zonas do planeta.

Pachauri fez um tributo aos milhares de cientistas cujo trabalho contribuiu para as avaliações do IPCC, principalmente o primeiro presidente Bert Bolin, que não pode comparecer na cerimónia devido a problemas de saúde.

Tal como seria de esperar do cinematográfico autor de Uma Verdade Inconveniente, o discurso de Gore foi uma excelente peça de retórica.

"Nós, a raça humana, estamos a enfrentar uma emergência planetária, a ameaça à sobrevivência da nossa civilização que está a acumular um potencial ominoso e destrutivo neste mesmo momento. A Terra tem febre, e a febre está a subir. Os peritos já nos alertaram para o facto de não se tratar de uma situação menor e passageira, que possa curar-se sozinha. Nós somos o problema e temos que ser nós a corrigi-lo."

O antigo vice-presidente pintou um quadro negro dos impactos climáticos que estão adiante mas estava mais optimista em relação à possibilidade de redução das emissões de carbono. "Em todos os países a verdade, uma vez conhecida, tem o poder de nos libertar."

Passos essenciais, disse ele, incluem a ratificação universal do Protocolo de Quioto, uma referência aos Estados Unidos, que estão agora sozinhos entre os países industrializados na sua rejeição do tratado de 1997, uma moratória à construção de estações eléctricas a carvão, taxas às emissões de carbono e mobilização de iniciativas a nível mundial.

As palavras calorosas para os esforços que a Europa e o Japão têm feito nos últimos anos contrastaram fortemente com a sua avaliação das "duas nações que estão a falhar no que têm que fazer", a China e os Estados Unidos. "Ambos os países têm que deixar de usar o comportamento dos outros como desculpa para o impasse e desenvolver uma agenda de sobrevivência mútua num ambiente global partilhado."

Gore Pachauri viajam agora para as conversações das Nações Unidas em Bali, que entraram na sua segunda semana. Os delegados também receberam recados duros acerca dos potenciais impactos das alterações climáticas.

À margem da conferência, a Organização Mundial de Saúde (OMS) alertou para o facto de as temperaturas a subir estarem já a levar a malária a regiões onde antes era demasiado frio, como o Butão ou o Nepal.

A principal tarefa dos negociadores é iniciar um processo que resulte em objectivos para a redução das emissões de gases de efeito de estufa quando o actual Protocolo de Quioto expirar em 2012. Um rascunho do texto propõe que os países industrializados concordem em reduzir as suas emissões de 25 a 40% até 2020. Os Estados Unidos opõem-se a qualquer noção de objectivos vinculativos.

Pachauri referiu que as esperanças continuam vivas no encontro de Bali, "ao contrário das conclusões estéreis de sessões anteriores dos últimos anos." A questão, disse ele aos delegados em Oslo, era se os políticos iriam ouvir a voz dos cientistas.

"Se o fizerem em Bali e daqui para a frente, então todos os meus colegas da IPCC e os milhares dos que lutam pela causa da ciência sentir-se-iam duplamente honrados pelo privilégio que estou a receber hoje em nome deles."

Fonte: Simbiotica


Saber mais:

IPCC

Uma Verdade Inconveniente

Convenção climática das Nações Unidas


Desidratadores à venda - Portugal

O Centro Vegetariano tem agora à venda desidratadores.

Mais detalhes em
http://www.centrovegetariano.org/loja/Product-350-Desidratator.html
segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

Florianópolis proíbe estudo com cobaias

Folha de São Paulo
São Paulo, segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

Florianópolis proíbe estudo com cobaias

Omissão do prefeito permitiu que vereadores promulgassem lei que impede uso de animais em experimentos na cidade

Medida afeta pesquisas sobre novas drogas feitas na UFSC; cientistas alegam que há incostitucionalidade e pedem regras federais

GIOVANA GIRARDI
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

Por uma omissão do prefeito Dário Berger (PMDB), Florianópolis acaba de ser tornar a primeira cidade brasileira a proibir o uso de animais em pesquisas científicas. Na sexta-feira, a Câmara Municipal promulgou silenciosamente o projeto de lei que regulamenta o assunto após ter expirado o prazo de apreciação de Berger.
Pela lei orgânica da cidade, o prefeito tem 15 dias úteis para vetar ou sancionar um projeto aprovado pela Câmara. Se ele não se manifesta, entende-se que ele está de acordo.
Segundo o secretário de Comunicação da cidade, Paulo Roberto Arenhart, ao receber o projeto, Berger considerou que não tinha "juízo de valor" sobre a matéria e pediu o parecer do secretário de Saúde e da Procuradoria Geral do Município. "Eles não chegaram a tempo e perdemos o prazo. Aconteceu."
O projeto do vereador Deglaber Goulart (PMDB), líder do governo na Câmara, fora aprovado na Casa em 6 de novembro e encaminhado no dia seguinte à prefeitura. Procurado pela Folha na sexta, Goulart omitira a promulgação. Ontem, só disse: "O prefeito não vetou porque a lei é importante".
A lei passa a valer assim que for publicada no Diário Oficial, o que está previsto para ocorrer ainda nesta semana.
Pesquisadores que já estavam atentos para o problema reclamam que houve desleixo por parte do prefeito. "Na terça [4], a Fesbe [Federação das Sociedades de Biologia Experimental] entregou uma carta alertando-o para o prejuízo que essa lei poderia trazer para a pesquisa em SC. Ele estava ciente", afirma Marcel Frajblat, presidente do Colégio Brasileiro de Experimentação Animal, órgão ligado à Fesbe.
Os principais afetados pela decisão devem ser os pesquisadores da UFSC. A instituição tem um biotério na cidade usado em testes de novas drogas. Os cientistas esperam que a lei seja anulada e já consultam juristas sobre a possibilidade. Para Antônio Diomário de Queiroz, presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa de SC, ela é inconstitucional.
O jurista Paulo Brossard, ex-ministro do Supremo Tribunal Federal, explica que de fato é possível que a lei sucumba a uma Adin (Ação Direta de Inconstitucionalidade). "Tenho dúvidas se o município pode fazer isso, porque em princípio sua competência legislativa deve ser sobre o que diz respeito a seu peculiar interesse", disse. "Isso [a pesquisa científica], na verdade, é de interesse até universal", complementou.
Frajblat espera que o imbróglio possa, ao menos, ajudar a pressionar os deputados federais a votarem a Lei Arouca, que regulamenta as pesquisas com animais no país. "Enquanto existir esse vácuo federal haverá espaço para esses absurdos", diz. "A sociedade ainda não percebe a importância e os benefícios desse trabalho."

Há uma cura para diabetes



There Is A Cure For Diabetes, and it is the Culture of Life lifestyle of live-food plant-source organic nutrition, love, joy, and inspiration. Gabriel Cousens, M.D. www.treeflife.nu

Video: Entrevista com Gabriel Cousens



Catherine Silvers (Happy Days, Healthy Living), host of The Healthy Living Show, does a full show on the Tree of Life Rejuvenation Center, ... all » in Patagonia, Arizona.

You can heal, grow, and find your joy in the culture of life lifestyle and cuisine at the Tree of Life, directed by Gabriel Cousens, M.D. www.treeoflife.nu



The Healthy Living Site www.healthylivingsite.org

The background music is by B-Tribe.

Tree of Life Rejuvenation Center www.treeoflife.nu

Video-TeleConference worldwide with Gabriel Cousens



Once-A-Month Video-TeleConference worldwide with Rebbe Gabriel Cousens, M.D., M.D.(H), from the scenic Tree of Life Rejuvenation Center, ... all » Patagonia, AZ. Each month, Gabriel speaks an answers questions, 45 minutes on Nutrition and 45 minutes on Spirituality. The seminars a called Alive With Gabriel! And subscriptions are through www.AlivewithGabriel.com



The December 1, 2007 Tele-VideoConference included the following topics:



Nutritional (1st 45 Minutes):



- Supersensitivity to over-the-counter drugs during and after fasting and detoxification, and natural alternatives

- Nutritional Freedom and the threat by Codex Alimentarius

- Is there a healthy birth-control?

- Is a Rainbow Green Live-Food Cuisine PHase-1 diet appropriate for pregnancy. And causes of gestational diabetes

- Flower pollen vs. Bee pollen

- Hiking energy on a live-food diet and lifestyle

- Optimum salt and minerals

- Best Liver Cleanse

- Vitamin B-12





Spiritual (2nd 45 Minutes)



- Perspectives on the use of psychedelics for spiritual experience

- "Male" and "Female" qualities of spiritual manifestation

- How do you know if you are living your dharma?

- Letting go and clearing patterns- retracing your life or being in the present moment?

- Perspectives on circumcision

- Is there such a thing as respectful hunting?

- What is the overall vision and future awakening of humanity in evolution?

- Boundaries and forgiveness concerning verbal abuse and hate in a relationship and family

A Thanksgiving celebration of much love:





Guests, visitors, students, apprentices, clients, ... all » teachers, staff, and community in this inspiring real video at the Tree of Life, Patagonia, AZ. Joyful, peaceful, spirit; spiritual, conscious, vegan, vegetarian, healthy live and raw organic plant-source only food. A truly happy Thanksgiving Day for all beings, human, animals, and souls. So much gratitude to be thankful for! So many people say it so well!

Music by Black Raven, from the NAMY-nomianted album "First Flight" (NAMmies=Native American Music Awards).

Best viewed in a relatively small window.

Thank you and have a wonderful weekend, season, year, and life! We are the culture of life and liberation transforming ourselves, our families, the human family, the family of life, the planet, and awakening the spark in all that is!

Como cortar vegetais

Receitas simples e deliciosas para uma vida vibrante!


Receitas da Samara Foundation

Paté de Abacate (serve 2-4)

    dois abacates grandes
    um copo* e meio de sementes de girassol demolhadas
    meio copo de salsa
    um quarto de copo de sumo de limão
    um quarto de colher de sopa de pimenta cayenne

Faça um puré com todos os ingredientes. Sirva como alternativa à manteiga com pão ou bolachas ou na salada.


Húmus de limão (crú)

    2 copos de grão-de-bico germinado
    3 colheres de sopa de tahini
    1/2 colheres de sopa de pimenta cayenne
    2 dentes de alho
    sumo de dois limões

Faça um puré com todos os ingredientes , junte água se necessário. Sirva com um pouco de azeite no topo.


Prato simples de Quinoa (serve 4)

    2 copos de quinoa para 4 copos de água
    2 colheres de sopa de azeite
    1/2 copo de algas (salada do mar atlântico ou flocos de nori)

Cozinhe a quinoa a baixa temperatura até a água ser absorvida. Adicione o azeite e as algas, misture e sirva.


Doce crú

    alperces demolhados (sem sulfúrio)

Cobrir os alperces com água e demolhar durante 5 horas, depois faça um puré utilize como um doce e conserve no frigorífico.


Leite de amêndoas

    1 copo de amêndoas (demolhadas)
    2 copos de água

Triturar até obter mistura suave e coar.


Figos com chocolate de alfarroba

    1 barra de creme de côco
    farinha de alfarroba
    figos secos (15)
    nozes (opcional)

Cortar a barra de creme de côco em finas fatias e derreter lentamente num tacho a baixa temperatura. Quando a barra estiver derretida, misturar a farinha de alfarroba (suficiente para obter uma côr de chocolate).Cortar o topo dos figos e fazer um buraco com o dedo ou a ponta de uma faca. Rechear os figos com a mistura liquida, adicionar uma noz no topo de cada figo se desejar.Pôr no frigorífico durante 1 hora ou no congelador durante 20 minutos para solidificar.

*NOTA: 1 copo = 1/4 litro

Video: Tony Samara

"A evolução consciente é a liberdade suprema. Superar o medo do que nos espera adiante iluminando a dimensão espiritual própria da nossa natureza é o acordar para o esplendor dos nossos corações.

É dito que a mente clarifica os assuntos e nos revela a verdade mas, de facto, ela cria confusão para o coração. A verdadeira realidade habita no seu centro natural – o coração: o coração é o caminho da auto-realização.

O estado totalmente natural de alegria e sabedoria vivenciado quando o coração se abre para a verdade viva, é o caminho extraordinário que está disponível para todos."

BOLETIM DO SOLSTÍCIO DE INVERNO DA SAMARA FOUNDATION - Dezembro de 2007


"A evolução consciente é a liberdade suprema. Superar o medo do que nos espera adiante iluminando a dimensão espiritual própria da nossa natureza é o acordar para o esplendor dos nossos corações.

É dito que a mente clarifica os assuntos e nos revela a verdade mas, de facto, ela cria confusão para o coração. A verdadeira realidade habita no seu centro natural – o coração: o coração é o caminho da auto-realização.

O estado totalmente natural de alegria e sabedoria vivenciado quando o coração se abre para a verdade viva, é o caminho extraordinário que está disponível para todos."




"
O período do solstício de Inverno convida-nos para um nascimento espantoso de rejuvenescimento espiritual.

Para muitos de nós o Natal e o período de festas a ele correspondente são um paradoxo, uma vez que o contexto original e a intenção que exisitiam neste período se alteraram. O que em tempos era um período de interiorização é hoje exteriorizado como uma celebração material, para fora de nós, deixando de lado a riqueza do mundo interior para simplesmente nos focarmos nos excessos que passaram a ocupar um lugar prioritário na civilização moderna.

Para mim, este período é um momento verdadeiramente importante - uma altura em que podemos ligar-nos poderosamente às estações, à energia por detrás das estações e ao significado por detrás dos ritmos que sustentam o nosso processo de vida. Hoje, mais do que nunca, é vital lembrarmo-nos do Conhecimento e das sabedorias que os nossos antepassados honravam.

Por que não equilibrar o exterior com o interior para criar uma perspectiva e uma maneira de ser completamente novas? Por que não nutrir as acções interiores em vez de nos focarmos em aspectos exteriores? Por que não preencher este período com meditação e contemplação interior, como faz a Natureza, durante esta época de quietude e de crescimento interior?

O solstício de Inverno convida a um processo de completude. Torne-se consciente e presente retirando-se para o mundo interior, à medida que os dias se tornam mais curtos e permitem que os corpos repousem e rejuvesnesçam. Foque-se na saúde espiritual e no bem-estar.

A ligação íntima com os ritmos da natureza, em tempos partilhada com a terra pelos nossos antepassados, honra as forças da natureza e nutre a união abençoada do homem com o divino.

Para que a nossa experiência desta união seja mais presente, é importante compreender que os equinócios e os solstícios são momentos muito especiais em que a luz solar toca o nosso ser e a terra de uma forma muito mais íntima do que em qualquer outra altura do ano.

Durante o solstício de Inverno, que este ano calha no dia 22 de Dezembro, a luz solar percorre as nossas emoções e fica guardada profundamente dentro de nós. Quando nos nutrimos de forma consciente, com uma intenção sustentada pela nossa presença e pelas nossas acções, então podemos preparar-nos para o dia 21 de Março, que marca o renascimento da Primavera. (Para mim, o dia 21 de Março é o início de cada ano, e não o dia 1 de Janeiro. Dia 21 de Março, o equinócio, é o momento em que a noite e o dia estão novamente em equilíbrio).

O Inverno é a estação que serve de preparação para o renascimento. Podemos criar, semear e colher activamente o que quer que seja dentro de nós. Os nossos corpos rejuvesnecem instintivamente durante este período, permitindo que a mente e as emoções se tornem claras relativamente ao que não é a nossa essência.

Durante este tempo de introspecção, por que não celebrar, focando-se nos progressos que fez, nas questões pessoais que resolveu, no honrar de quem é e nos seus sonhos sobre quem é. Ao mesmo tempo, é importante olhar para novas formas de mostrar comportamentos positivos e com poder. Isto pode parecer desencorajante no início, mas, com palavras claras e honestas e com acções positivas e cheias de compaixão, você poderá activar o seu potencial ilimitado.

Muitos de nós poderão questionar-se sobre como ser introspectivo na altura do Natal, dado que o nosso padrão de cultura divergiu, retirando-nos este aspecto que deveria ser natural e parte da vida de cada um, e passou a focar-se somente nos aspectos exteriores da vida.

Numa abordagem mais iluminada do Natal, o tempo que dedicamos às expedições de compras, à gulodice e ao execesso de consumismo deveria ser o mesmo tempo que dedicamos à apreciação de nós mesmos e das alegrias simples do mundo belo em que vivemos.

Estas palavras não são simplesmente filosóficas ou uma ideia, mas um convite a aumentar a sua consciência espiritual e o que é realmente importante para si, para a sua família, para a sua comunidade, para o ambiente e para o planeta. Pode escolher. Você tem uma escolha e a sua escolha faz diferença.

Por que não ajudar-se a si mesmo a fortalecer esta sensação de liberdade de escolher aquilo que é realmente importante para si, passando tempo em silêncio, passando tempo a limpar o corpo ou escolhendo um problema da sua vida que deseja mudar de modo a que não seja mais um problema, oferecendo-se a si mesmo esse presente e à sua comunidade em lugar de presentes materiais disfarçados e superficiais?

Por que não oferecer a si mesmo novos
insights? Por que não oferecer a si mesmo a grande possibilidade de se libertar de velhos padrões energéticos? Por que não experimentar momentos profundos de paz? Por que não experimentar verdadeiras ligações ao mundo à sua volta?

Isto pode ser feito através da acção daquilo a que chamo auto-observação. Imagine-se a si próprio de um modo desligado, a observar-se a si mesmo e às suas acções como um observador objectivo, como se estivesse no teatro. Observe o desenrolar de toda a história, permanecendo confortavelmente, respirando e relaxando, no centro do seu coração. Isto ajudá-lo-á a prestar atenção a todas as suas acções e reações desnecessárias. Ficará espantado ao verificar como os seus pensamentos e emoções vão responder de um modo maravilhosamente criativo para transcender os velhos padrões e desse modo oferecer a si próprio novas possibilidades de crescimento interior.

A mente teatral tende a ser mesmo como um macaco. Lembre-se: os seus pensamentos e emoções criam a sua realidade e não uma qualquer coincidência que está fora do seu controlo. É tão simples ser apanhado na confusão e tão fácil perder o contacto com os nossos corações e com o que está realmente a suceder. É tão fácil projectar essa confusão no mundo exterior já que é isso que a nossa cultura colectiva faz. As expectativas sociais e da comunicação social e os doutrinamentos estão a competir, numa disputa fútil, para preencher os espaços vazios dentro de nós com materialismo em vez de tentarem remediar esta falta interior através da auto-observação e da contemplação.

Quando confrontado com os excessos na alimentação, lembre-se de comer de modo simples e com compaixão. O corpo necessita de luz em vez de marcas do sofrimento e da dor causada a animais inocentes.

Quando confrontado pelos excessos do consumismo, lembre-se de si próprio, da sua essência. Os excessos não preenchem a vossa essência, uma vez que são temporários por natureza e conduzem apenas a um querer mais. Por que não apreciar e partilhar a vossa verdadeira abundância?

Quando confrontado com o excesso de vida social, familiar e de outras dinâmicas pessoais, seja paciente, compassivo e diligente. Esteja atento para não ficar preso no medo ou na dúvida e, ao invés, esteja pronto para tomar uma acção positiva. Nestas situações, que provavelmente trazem à superfície partes de si em que você não quer transformar-se, foque-se no caminho da mudança e descubra um espaço seguro onde possa permitir que a sua essência flua de um modo natural.

Quando abraçar esta abordagem iluminada de exploração, tornada mais valiosa pela auto-observação, você cria claridade para si mesmo. Use esta época e a energia do solstício para crescer espiritualmente. Aproveite para conhecer os seus pensamentos e os processos interiores da sua mente e das suas emoções. Apague o que é negativo, que o limita. Crie uma realidade mais saudável, um espaço interior mais saudável, um sistema de crenças para a sua vida mais saudável, através das suas acções maravilhosas. A sua essência emergirá deste nutrir e sentir-se-á renovado e pronto para verdadeiramente celebrar um novo ciclo da vida - o renascimento da luz."

Tony Samara
Dezembro 2007