Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Total de visualizações de página

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Bircher-Benner: a saúde através da ciência e natureza

Nota: os artigos que se seguem servem só como reflexão sobre a ingestão de alimentos naturais, frescos. Não são da minha autoria. Não estou a recomendar o uso de produtos lácteos como os artigos sugerem, no entanto quem quiser usar usar esses produtos sugiro que o faça de preferência com leite de cabra que é muito mais parecido nutricionalmente com o leite humano, sendo normalmente as cabras também alimentadas de uma forma mais natural. Outra forma será o uso de kefir de leite pois essa fermentação melhora a qualidade  do mesmo.
Os cereais beneficiam se forem germinados para libertarem os factores anti-nutrientes como fitatos, inibidores de enzimas, etc

Luis Guerreiro



__________________________________

  • O Grande Hotel del Valle de Joux, sede do Centro de Medicina Natural e Científica.
    O Grande Hotel del Valle de Joux, sede do Centro de Medicina Natural e Científica.
1 | 2 | 3 | 4 | 5
«
»

A clínica de Maximilian Bircher Benner, criador do "Birchermuesli" (müsli) e de uma terapia baseada no uso da energia dos alimentos, já recebeu personalidades do calibre de Nicolau II, Golda Meier, Thomas Mann...

A pouco mais de um século de abertura do sanatório, Andres Bircher revive o sonho do seu avô: um centro de saúde que reúne medicina científica e natural.


"Mediante o aprofundamento da base científica da medicina natural, queremos contribuir à construção de uma ponte parar cruzar o fosso que existe entre a medicina tradicional e a medicina reguladora e natural", explica o doutor Andres Bircher, neto do famoso Maximilian Bircher, à swissinfo.

Entrevistado durante a cerimônia de inauguração do Centro de Medicina Natural e Científica Bircher-Benner Grand Hôtel du Lac em 08 de dezembro, o médico está se referindo à fundação que criou junto com a esposa, Lilly, para lograr a reabertura de um hospital que já fez história na Suíça.

"O objetivo principal da nossa clínica é proporcionar cuidados dentro de uma medicina natural e científica. Já a fundação, que é de utilidade pública, pretende desenvolver uma investigação independente sobre a base dos métodos dessa medicina natural e científica".

A clínica está localizada em um lugar paradisíaco do cantão de Vaud, a mil metros de altitude, rodeada de bosques e com vista para o lago de Joux. Suas instalações são o imponente edifício do Grand-Hôtel, um elegante imóvel dos princípios do século XX, construído com pedra dos escarpados próximos e destinado à cura da estafa e ao aprendizado do esqui.


A dificuldade de achar o bom lugar

O que levou os empreendedores a escolherem a parte de língua francesa da Suíça quando a idéia original nasceu na parte alemã?

"Eu busquei em todo o país um lugar ideal para construí-la e, após cinco anos de busca, encontrei esse lugar no Vale de Valle de Joux, este antigo hotel de arquitetura belíssima, antigo, mas que ainda podia ser renovado".

Superados diversos problemas estruturais, o novo hospital começou a receber seus primeiros pacientes no verão passado (n.r: meados de julho). A inauguração oficial só pode ser feita mais tarde. Para a região, sua abertura não é apenas mais nova opção em termos de saúde, mas também de progresso.

"Estamos felizes de acolher este centro de medicina natural, que vai completar o perfil industrial da região que essencialmente de micro tecnologia e fabricação de relógios de alta gama", explica Eric Durz, presidente da Associação para o Desenvolvimento das Atividades Econômicas do Vale do Joux.

Durz dá números concretos. "Com uma população de 6.300 habitantes, em breve teremos seis mil empregos". Ele ainda acrescenta orgulhoso que sua região participa em mais de 10% com as exportações do cantão de Vaud.


Um pouco de história

O pioneiro na área, o doutor Maximilien Bircher Benner, abriu em Zurique no ano de 1894 sua primeira clínica. Nessa instituição o famoso médico e pesquisador aplicava seus inovadores métodos. Um deles terminou gerando a mistura de cereais que constitui atualmente o café-da-manhã helvético por excelência: o Birchermüsli, ou simplesmente, "müsli".

Bircher havia descoberto os benefícios do regime dietético vital de
vegetais crus, assim como da terapia reguladora. Ele costumava dizer: "cada ato terapêutico, que tende a restabelecer a perda do equilíbrio vital durante o período de enfermidade, é uma terapia reguladora.

O enfoque do doutor suíço despertou um grande entusiasmo na época. Sua clínica chegou a receber personalidades como o czar russo Nicolau II, a presidente de Israel Golda Méier e os escritores Thomas Mann e Herman Hesse, além de outros.

Bircher realizou um plano global de terapias denominado "Terapia magna". Seu objetivo era retomar para seus pacientes a capacidade natural de autocura estimulando-as o máximo possível. Através dessa técnica, o médico logrou um efeito terapêutico até então nunca visto para enfermidades consideradas incuráveis.


Dr. Andres Bircher, diretor do Centro de Medicina Natural e Científica.
Dr. Andres Bircher, diretor do Centro de Medicina Natural e Científica. (Keystone)

Política econômica

A clínica do médico suíço funcionou em Zurique durante muitos anos. Contudo, em 1973, a segunda geração da família vendeu o complexo hospitalar ao cantão de Zurique. Posteriormente ele terminou fechando por razões econômicas.

Hoje, o neto de Maximilien, Andres Bircher, quer fazer reviver o sonho dos seus antepassados. Por isso ele decidiu reabrir a instituição.

"Não nos limitamos. Somos médicos da medicina tradicional, porém também termos formação em terapias que levam em conta o fenômeno energético e regulador do corpo", declara.


Investigação e academia

O Centro de Medicina Natural e Científica Bircher Benner forma parte de uma fundação criada pelo doutor Bircher com sua esposa Lilly, que inclui também um centro de pesquisas e academia.

Bircher ressalta que ambos os aspectos constituem um dos objetivos principais da fundação. Ela conta com um conselho científico encarregado de planificar as investigações e os estudos. Além disso, oferece também um programa de formação em medicina natural para médicos, enfermeiros e terapeutas.

O conceito do doutor Bircher e da sua medicina natural e científica tem uma idéia de base: aquela de que a recuperação da saúde requer um enfoque global e que o corpo e a alma são indissociáveis.

"Sim, é muito importante. Um dos grandes mal entendidos da medicina que eu aprendi e que esta separa o corpo da alma. Ao fazê-lo, morremos. As células estão vivas, têm todas uma alma celular e a soma das almas celulares, as quinze milhões de células que nos compõem, é o nosso sentimento de vida. Não se pode separar as duas coisas. Isso é artificial e cria muitos mal entendidos e problemas terapêuticos". 

KEY FACTS

A Clínica Bircher-Benner está situada às margens do Lago do Vale de Joux, no povoado de Le Pont (cantão de Vaud).
Ao ser concluída, ela terá capacidade para 117 camas divididas em 74 dormitórios.
A clínica está instalada no antigo Grand Hôtel. O prédio, tombado pelo patrimônio histórico, foi renovado para abrigar uma clínica moderna.


TERAPIAS ESPECIAIS

Fitoterapia: extratos de plantas e essências para aplicações internas ou externas, além de aplicações termais.

Terapia neural: esta terapia é eficaz e reguladora. Ela permite eliminar os campos perturbadores e os bloqueios reguladores. Alcança resultados positivos, precisamente onde outras terapias falharam. Por exemplo, com dores e as conseqüências pós-operatórias.

Homeopatia clássica: com o processo de dinamização, a substância de apoio recebe uma impulsão de informação energética da substância base do remédio. O remédio homeopático é, dessa forma, uma farmacoterapia informativa, tal como se pode gravar a informação em um CD e transmiti-la a um computador. A quantidade de substância não é importante. O que importa é o conteúdo informativo do remédio. Seu efeito regulador funciona só se é possível selecioná-lo com extrema precisão.

Acupuntura: o efeito regulador da acupuntura contribui de forma significativa para a cura.

swissinfo, Marcela Águila Rubín



Mas qual a origem do Muesli?

O MUESLI foi descoberto por Max Bircher-Benner, pioneiro dos métodos de alimentação natural, não tem nada a ver com o Muesli em pacotes de hoje. Diz-se que foi durante as caminhadas que costumava dar nos Alpes suíços que descobriu esta forma de alimentação. Um dia ao final da tarde, quando passava junto de um refúgio para pastores um homem convidou-o para jantar. O que o pastor lhe oferecia era uma papa de trigo moído diluída com leite, adoçada com mel e também uma maçã, que deveria ser comida ao mesmo tempo.

O Dr. Bircher–Benner com curiosidade, perguntou, à quanto tempo utilizava aquele prato tão original e porquê comer a maçã também. O pastor acabou por lhe confessar que já tinha sido o pai dele a ensinar-lhe a preparar aquela refeição. Quanto à maçã, fazia com que a digestão fosse mais leve. O pastor tinha setenta anos, nunca tinha conhecido um médico.

Mas que tipo de alimentação fazia o pastor, foi o que o Dr. Bircher-Benner lhe perguntou de seguida. Bem o homem comia aquela papa duas vezes por dia, de manhã e ao fim da tarde, e ao almoço comia queijo, pão integral, maçãs e nozes. Aquele tipo de alimentação era utilizado por grande parte dos pastores dos Alpes, onde existem cereais, leite, fruta e nozes com fartura.

Estava descoberto o MUESLI, uma mistura de leite, farinha de aveia e bagas frescas (muesli de morangos , de mirtilos, etc.). Após várias experiências o Dr. Bircher-Benner introduziu em definitivo, o muesli nas refeições que aconselhava na sua clínica.

Actualmente, este muesli, é conhecido pelo ‘’Swiss muesli’’ e está divulgado no mundo inteiro.




O muesli fresco – o original – é uma mistura preparada de aveia enrolada macerada em água ou sucos de fruta, com maçã ácida finamente picada. Outros ingredientes incluídos com freqüência são frutas frescas picadas (banana, berries, uvas, manga), frutas secas, produtos lácteos (iogurte, kefir), suco de limão, nozes picadas, sementes, condimentos (canela), mel, entre outros. Não se pode misturar leite no muesli fresco, porque coagula na presença dos ácidos da maçã.
Devido aos ingredientes que o compõem, o muesli deve ser consumido logo após a preparação para manter todas as propriedades. Podem utilizar-se todo o tipo de cereais, sendo os de aveia usados com maior frequência. Deixar germinar os cereais de preferencia.

Um alimento excelente

O muesli é composto pela mistura de diferentes ingredientes naturais que não precisam de cocção. Dessa forma, todas as suas propriedades nutritivas são mantidas. Por essa mesma razão, é preferível comê-lo logo depois de preparado. De sabor agradável, contém grande variedade de elementos nutritivos (proteínas, hidratos de carbono, lipídios insaturados, vitaminas, minerais), motivo pelo qual é considerado completo para a alimentação de adultos e crianças. Esse nutritivo alimento permite a realização de diversas combinações e oferece a possibilidade de degustação de uma grande variedade de receitas saborosas e saudáveis. Com freqüência, seu alto valor nutritivo é incrementado pelos nutrientes dos alimentos que costumam acompanhá-lo. Entre esses complementos, o leite, o iogurte e as frutas se destacam. É aconselhável comê-lo uma vez ao dia, de preferência durante o café da manhã. Por ser um prato de fácil digestão, não dificulta o sono nem a atividade durante o trabalho.
Benefícios para a saúde

- Uma dieta rica em frutas frescas e verduras reduz significativamente o risco de câncer/cancro e outras doenças relacionadas à idade. Um prato de muesli pode conter uma ou duas porções de fruta fresca.
- Os alimentos derivados da aveia ajudam a diminuir a concentração de colesterol no sangue, dessa maneira reduzem o risco de arteriosclerose. - Os produtos feitos com aveia inteira e grãos de trigo são ricos em fibra e oligoelementos essenciais.
- Alguns tipos de nozes são ricos em ácidos graxos ômega 3, os quais estão associados a muitos benefícios para a saúde, incluindo o desenvolvimento do sistema nervoso central.
- Os derivados do leite, constantemente servidos com o muesli, são uma rica fonte de cálcio e de proteínas. - O baixo índice glicêmico do muesli sem agregado de açúcar ou mel ajuda no controle do diabete.
Max Otto Bircher-Benner (1867-1939) foi um pioneiro em nutrição natural, conhecido em todo o mundo por sua receita de grãos inteiros para o café da manhã: o Bircher-Bunner muesli. Como estudante da Escola de Medicina da Universidade de Zurique, Bircher-Benner foi inspirado pelas possibilidades da biologia e da fisiologia nos tratamentos médicos, idéias que eram estranhas ao pensamento médico daqueles tempos. Em 1897, fundou uma clínica privada em Zurique, para pacientes que sofriam de doenças digestivas. Ali recomendava frutas e verduras cruas, as quais chamava de “alimentos vivos”. Isso era totalmente oposto às crenças da época, na qual a carne era considerada a base de uma boa nutrição.
A mais importante inovação de Bircher-Benner na ciência da nutrição foi a idéia de que todos os seres vivos armazenam o poder energético da luz do Sol.



Dr. Ernst Bauer 
Tenho 85 anos. Exerço a medicina há 20 anos em Arosa, Suíça. Meu pai era médico rural e conheci os limites da medicina convencional convivendo com doenças crônicas já na minha juventude. De constituição bastante frágil, procurava ampliar as possibilidades da medicina convencional com métodos alternativos. Hoje, considero alimentação e jejum os mais importantes.

O famoso médico suíço, Dr. Max Bircher-Benner (1867-1993), ouviu falar dos incríveis efeitos da alimentação crua. Experimentou e ficou perplexo com o resultado. Naquela época, todas as crianças com doença abdominal morriam. A clínica pediátrica do Hospital Universitário de Zurique encaminhou quatro crianças ao Dr. Bircher-Benner. Retornaram curadas. Sua alimentação consistia, principalmente, de bananas frescas, depois substituídas por maçãs frescas, com o mesmo resultado. Também as crianças diabéticas foram beneficiadas com uma dieta exclusiva de frutas frescas.

O Dr. Bircher-Benner apresentou ao Dr.Joseph Evers, na Alemanha, três pacientes que ficaram livres de esclerose múltipla, uma doença considerada incurável. O Dr. Evers começou, então, a tratar pacientes portadores de esclerose múltipla e outras doenças consideradas incuráveis, com resultados surpreendentes. Em reunião da Associação Alemã de Neurologia, o Dr. Evers apresentou suas radiografias e a estatística, mostrando que — ao iniciar a alimentação com frutas e verduras frescas dentro do período de um ano após o aparecimento dos sintomas — 94% dos portadores de esclerose múltipla ficavam curados. O Dr. Evers, falecido em 1975, não utilizava medicamentos, somente alimentação. Em seu livro " Warum Evers-Diät?" (Porque a dieta Evers?), ele afirma: "O sucesso é a melhor prova de que uma teoria está correta."

O Dr. Honekamp, diretor clínico de uma clínica psiquiátrica alemã, documentou, em seu livro sobre a cura de doenças mentais com produtos naturais, como conseguiu curar pela alimentação crua, com poucas exceções, os pacientes internados em sua clínica. Entretanto, ele mostrou que a esquizofrenia crônica só pôde ser curada após quatro anos.

Tudo foi esquecido até recentemente, quando o físico Fritz Popp descobriu que os nutrientes vivos irradiam fótons. Essas pequenas partículas de luz aparentemente protegem o sistema imunológico e destroem células cancerígenas. Quando aquecemos os alimentos vivos, a irradiação se torna muito forte e depois cessa — os alimentos estão mortos. No livro " Biologie des Lichts" (Biologia da luz), publicado em 1984, ele descreve os princípios da irradiação extremamente fraca das células.

Uma enfermeira do hospital da Universidade de Zurique estava morrendo. Anos antes, haviam-lhe retirado um tumor maligno da mama. Mais tarde, apareceram metástases no fígado. Quando o tumor reapareceu por uma terceira vez, após duas quimioterapias, acreditavam que nada mais poderia ser feito. Era Natal e seus amigos vieram despedir-se dela. Uma amiga lhe falou da alimentação crua e logo trouxe frutas e hortaliças frescas. No dia seguinte, a enfermeira já pôde deixar a alta dose de morfina que estava tomando contra as dores e levantar. A cada dia, ficava de pé durante mais tempo.

Como podemos explicar este efeito imediato sobre tumores malignos? A pesquisadora em oncologia, Virginia Livingston, de San Diego, EUA, descreve em seu livro "The Conquest of Cancer" (A conquista do câncer) que os alimentos vivos, as frutas e as hortaliças contêm um ácido, um sub-produto da vitamina A, que também é produzido no fígado. Essa substância freia o câncer, mas é sensível ao calor. Cenouras cozidas no vapor só contém 1% a 2% da quantidade do ácido que as cenouras cruas contêm.

Recomendo aos pacientes em minha clínica — e eu mesmo me alimento desta forma:
Comer apenas o que nasce na natureza.
Disso, só comer aquilo que temos vontade, apenas na quantidade que o corpo pede e quando sentimos fome.
Consumir os alimentos assim como a natureza nos oferece, sem misturar, sem temperos, sem aquecer.
Sempre que possível, comer os alimentos isentos de agrotóxicos e adubos químicos.
Como podemos saber se uma fruta é saudável ou prejudicial? Só nosso instinto pode nos dizer isso. Cada ser vivo tem sua voz interior, inclusive as bactérias e os vírus. O ser humano é o único ser vivo que não segue sua voz interior, nós nos achamos superiores. Porém, se não seguimos esta voz, surge o efeito contrário, o vício. O adulto é viciado no fumo, em alimentos desnaturados, cozidos etc. Após um jejum, estes vícios desaparecem. O instinto, a voz interior, está de volta, como em um recém-nascido.

Se comemos alimentos cozidos, há um aumento dos glóbulos brancos após a refeição — como se tivéssemos ingerido veneno. Nosso sistema imunológico, neste caso, está ocupado de manhã até a noite enfrentando os tóxicos que introduzimos com a alimentação aquecida, em vez de se defender contra germes e destruir células cancerígenas.

Ao dar alimentação cozida para animais selvagens, saudáveis — como fizeram Mac Carrison na Inglaterra e o Prof. Kollath na Alemanha — estes adoecem com nossas doenças da civilização e morrem. Se acrescentamos vitaminas da farmácia, morrem alguns dias mais tarde. Entretanto, se os colocamos em liberdade para que voltem a se nutrir com alimentos vivos, seguindo o seu instinto, eles se recuperam. O mais interessante: animais, antes dóceis, tornam-se agressivos com nossa alimentação desnaturada e se agridem.

Fonte: Palestra apresentada durante o Congresso Vegetariano em Widnau, Suíça, 

Adaptação Luís Guerreiro



Fontes: 
http://littlebirdtoldme.wordpress.com/2008/05/20/muesli/
http://www.taps.org.br/Paginas/crudiartigo07.html 

0 comentários: