Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Total de visualizações de página

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Comida picante pode ajudar a prevenir o câncer

O consumo diário de comida picante poderia ajudar a prevenir o câncer, além de outras doenças, indica um estudo divulgado por cientistas britânicos.


Um grupo de especialistas da Universidade de Nottingham descobriu que a capsaicina, componente que dá o sabor picante a muitos frutos Capsicum (como pimenta-malagueta, pimentão e chilli) tem potentes efeitos contra as células cancerígenas.

Em sua pesquisa, publicada no site da revista "Biochemical and Biophysical Research Communications", cientistas constataram que a capsaicina é capaz de eliminar as células malignas atacando sua fontes de energia.

A família de compostos em que se inclui essa substância, os vanilóides, favorece a apoptose (morte celular programada) pela união de proteínas na mitocôndria sem causar danos às células vizinhas saudáveis.

Os pesquisadores, dirigidos por Timothy Bates, acreditam que a capsaicina, que atualmente é usada em remédios contra a psoríase e problemas musculares, poderia ser a base de uma nova geração de remédios contra o câncer. Seu estudo sugere ainda que uma dieta rica da substância possa ajudar a prevenir ou a controlar a doença.

Os especialistas analisaram no laboratório o efeito dos vanilóides em células cancerígenas de pulmão, com resultados "surpreendentes", segundo o doutor Bates. Um teste similar em células de pâncreas também deu resultados "significativos".

"Visto que estes compostos atacam o centro dos tumores, acreditamos ter encontrado 'o calcanhar de Aquiles' do câncer", afirmou o cientista. "Isto é muito emocionante, e pode explicar por que os habitantes de países como o México e a Índia, que seguem uma dieta com alimentos muito picantes, têm menor incidência de alguns tipos de câncer bastante freqüentes nos países ocidentais", acrescentou.

Bates, que procura parceiros empresariais para dar prosseguimento à pesquisa e ao desenvolvimento de remédios contra o câncer, ressaltou que seu projeto é "único no Reino Unido" e pode ser muito significativo na luta contra o câncer em nível internacional.

0 comentários: