Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Total de visualizações de página

quinta-feira, 17 de julho de 2008

Dieta rígida pode proteger contra o câncer de próstata

Regime propõe redução do total de gorduras da dieta diária a 10%.
Pacientes que seguiram o programa apresentaram melhora no quadro da doença.

Luís Fernando Correia

Especial para o G1

Um trabalho científico de um grupo de pesquisadores da Califórnia buscou diminuir o avanço de tumores da próstata em fase inicial.
O estudo foi comandado pelo médico Dean Ornish, autor de uma dieta radical que já provou ter efeitos positivos sobre as doenças cardiovasculares. Seu esquema dietético utiliza o vegetarianismo, redução do total de gorduras da dieta diária a 10%, exercícios regulares e técnicas de gerenciamento de estresse.

Os especialistas da Universidade da Califórnia de San Francisco selecionaram 93 homens com diagnóstico de câncer de próstata em fase inicial. Esses pacientes tinham optado por uma abordagem conservadora do tumor, ou seja, acompanhar os níveis do PSA e deixar tratamento habitual, inclusive cirurgias, para mais tarde.

Metade desse grupo aderiu à dieta de Ornish e a outra metade seguiu o tratamento sem orientação dietética específica. A hipótese era de que a dieta poderia impedir ou modificar o comportamento do tumor agindo sobre suas células.

A teoria era baseada em evidências científicas de que algumas substâncias presentes nos vegetais agiriam sobre as células tumorais da próstata -- entre elas, o Licopeno, presente no brócolis ou nos tomates.

Amostras de sangue para dosagens seriadas do PSA, antígeno específico da próstata foram colhidas nos particpantes dos dois grupos. Para garantir a isenção do estudo as amostras foram enviadas a um centro de referência para tratamento de câncer, o Memorial Sloan Kettering em Nova York.

Os resultados mostraram que os participantes que aderiram à dieta de Ornish apresentaram uma queda de 4% nos níveis de PSA em um ano. Os pacientes que seguiram o tratamento tradicional tiveram uma elevação de 6% nos níveis do PSA.

Apesar de ter um número de participantes, essa pesquisa chama a atenção da necessidade de aprofundamento no estudo dos aspectos nutricionais no tratamento do câncer.

0 comentários: