Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Total de visualizações de página

segunda-feira, 19 de maio de 2008

Folato pode reduzir o risco de AVC em homens fumadores

O melhor conselho de saúde para fumadores é a cessação tabágica, contudo, um estudo recente publicado no American Journal of Epidemiology sugere que uma ingestão aumentada de folato pode reduzir em 20% o risco de acidente vascular cerebral (AVC) em homens fumadores.

Os investigadores do Karolinska Institutet (Stockholm), do Finnish National Public Health Institute (Helsinki) e do National Cancer Institute, US National Institutes of Health (NIH) utilizaram dados do estudo “Alpha-Tocopherol, Beta-Carotene Cancer Prevention Study”, que envolveu 26.556 homens fumadores com idades entre os 50 e os 69 anos.

A ingestão dietética foi avaliada através de um questionário de frequência alimentar validado e foi calculada a ingestão de folato, vitaminas B6 e B12 e metionina da dieta.

Durante 13,6 anos de acompanhamento, os investigadores documentaram 3.281 casos de AVC, incluindo enfartes cerebrais, hemorragias intracerebrais e hemorragias subaracnóides.

Depois de ajustados para a idade e outros factores de risco cardiovascular, os resultados demonstraram que os indivíduos com ingestão média de folato mais elevada (410 µg/dia) apresentaram uma probabilidade 20% menor de sofrer enfarte cerebral em comparação com os indivíduos com ingestão mais reduzida (262 µg/dia).

Uma associação inversa entre a ingestão de folato e o risco de AVC é biologicamente plausível uma vez que a suplementação com ácido fólico diminui a homocisteína sanguínea, que em elevadas concentrações pode lever a danos vasculares (disfunção endotelial, aumento da espessura arterial e da rigidez arterial) e a uma actividade pró-coagulante aumentada”, explicaram os investigadores.

No entanto, a ingestão de vitamina B6 e B12 e metionina não revelaram qualquer associação com nenhum tipo de AVC.

Embora estes dados observacionais não provem uma relação causal, indicam que o consume elevado de alimentos ricos em folato (p.ex. cereais integrais, legumes de folhas verdes, laranjas e leguminosas) podem desempenhar um papel importante na prevenção de AVC”, concluíram.

Fonte: American Journal of Epidemiology. Published online ahead of print 12 February 2008, doi: 10.1093/aje/kwm395

0 comentários: