Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Total de visualizações de página

sexta-feira, 4 de abril de 2008

Mapa da saúde do brasileiro mostra que 43,4% estão acima do peso


Apenas 17,7% dos brasileiros cumpre recomendação da OMS de comer cinco porções diárias de vegetais

Apenas 17,7% dos brasileiros cumpre recomendação da OMS de comer cinco porções diárias de vegetais

Estudo encomendado pelo Ministério da Saúde revela que 43,4% da população adulta está com excesso de peso, ou seja, apresenta Índice de Massa Corporal (IMC) igual ou superior a 25.

O resultado pode ter uma explicação: a pesquisa mostra que apenas 17,7% dos brasileiros cumpre as recomendações da OMS de comer cinco porções diárias de frutas, hortaliças e verduras. O uso de carne com gorduras aparentes está no cotidiano de 32,8% da população e 29% dos adultos são sedentários.

De uma forma geral, as brasileiras têm cuidado mais da saúde: alimentam-se melhor, fumam menos, são menos sedentárias, bebem menos e têm menos excesso de peso.

Entrevistas

Os números fazem parte da pesquisa realizada pelo Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico - Vigitel, em parceria com o Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde da Universidade de São Paulo.

O levantamento é feito anualmente desde 2006 com pessoas a partir dos 18 anos, em todas as capitais e no Distrito Federal. Foram entrevistadas pelo telefone 54 mil pessoas, com um mínimo de 2.000 indivíduos em cada capital, além do Distrito Federal.

Confira os principais resultados:

TABAGISMO

A freqüência de fumantes no país todo é de 16,4%. A capital onde o hábito de fumar está mais disseminado é Porto Alegre (21.7% da amostra) e o local onde se dão menos baforadas é em Salvador, com 11,5%.

Os homens (20,9%) fumam mais que as mulheres (12,6%). Em ambos os sexos, a freqüência de fumantes cai após 54 anos de idade, alcançando menor regularidade entre os indivíduos com 65 anos ou mais.

EXCESSO DE PESO E OBESIDADE

A maior parcela de adultos com excesso de peso foi encontrada em Cuiabá (49,7%) e a menor, em Palmas (33,4%). Em geral, a ocorrência do excesso de peso é mais freqüente em homens do que em mulheres.

Entre homens, o maior número de indivíduos acima do peso está entre os de maior escolaridade. Já entre mulheres o aumento do peso ocorre quanto menor a escolaridade.

A pesquisa mostrou que o país contra com 13% de obesos (IMC igual ou maior que 30), sendo que a maior parcela foi encontrada no Macapá (16%) e a menor, em Palmas (8,8%).

CONSUMO DE FRUTAS, LEGUMES E VERDURAS

A maior regularidade no consumo de vegetais foi encontrada em São Paulo (23% da amostra). O menor índice foi observado em Porto Velho (10%).

CARNES COM GORDURA

Quem se alimenta mais de carnes com a gordura aparente são os moradores de Campo Grande, com uma freqüência de 45%. A capital baiana é o local onde os entrevistados se alimentam menos de carne gorda (23%). Em todo o país, homens tendem a consumir mais (42,7%) que mulheres (24,3%).

LEITE INTEGRAL

A freqüência no consumo de leite integral, mais rico em gordura, foi de 53% em todo o país. A menor taxa foi encontrada em Vitória (42%) e a maior, em Belém (64%).

REFRIGERANTES

A freqüência de adultos que consomem refrigerantes em cinco ou mais dias da semana variou de 21%, em Aracaju, a 38%, no Macapá. No país todo, 26,7% dos entrevistados afirmaram consumir a bebida com essa freqüência. Os homens bebem com mais regularidade (31,7%) que as mulheres (22,4%).

ATIVIDADE FÍSICA NO LAZER

São poucos os adultos que praticam atividade física suficiente, ou seja, 30 minutos diários de intensidade leve ou moderada em cinco ou mais dias da semana.

O índice variou entre 11,3%, em São Paulo, e 20,5%, em Vitória. No país inteiro, a prática regular foi observada em 15,5% da amostragem. Entre os homens, o hábito de se exercitar durante o tempo livre foi encontrado em 19,3%. Entre mulheres, o índice foi de apenas 12,3%.

A prática regular de exercício mais freqüente entre homens acontece em Belém (25%). A menos freqüente, em São Paulo (16%).

Os sedentários, ou seja, que não praticam nenhuma atividade física, estão mais concentrados em Recife (34%). O menor índice foi encontrado em Porto Velho (25%). Quanto maior é a faixa etária, menor é a quantidade de exercícios que se faz, tanto em homens, quanto em mulheres.

BEBIDAS ALCOÓLICAS

O consumo abusivo de bebidas alcoólicas (considerando-se cinco doses para homens e quatro para mulheres em uma mesma ocasião, nos últimos 30 dias) variou entre 13,4%, em São Paulo; e 23%, em São Luís (ingestão com mais regularidade).

A freqüência nacional foi de 17,5%. Na maioria das cidades, a ingestão abusiva foi três vezes maior entre os homens (27,2%) que entre as mulheres (9,3%).

BEBIDA E DIREÇÃO

Pela pesquisa, 2% dos brasileiros dirigem após consumir bebidas alcoólicas. O hábito é mais freqüente em Palmas (4,5% da amostra) e menos, no Rio de Janeiro (1%). Os homens (4%) cometem mais esse tipo de infração que as mulheres (0,3%).

AUTO-AVALIAÇÃO

Cerca de 5% dos brasileiros avaliaram seu estado de saúde como ruim. A freqüência variou entre 3,3% em Belo Horizonte e 7,9% em Manaus. Entre homens, o maior percentual foi em Salvador, com 7%, e entre mulheres, em Manaus, com 10%. De uma maneira geral, as mulheres tendem a achar seu estado de saúde pior que os homens.

PREVENÇÃO DE CÂNCER DE COLO DE ÚTERO

O Ministério da Saúde recomenda o exame de colo de útero (papanicolau) a cada três anos para todas as mulheres entre 25 e 59 anos que apresentaram resultado normal no exame anterior. O maior percentual de mulheres que fizeram o procedimento nos últimos três anos foi observado em São Paulo e Porto Alegre (90%). Os menores foram registrados em Teresina (68%) e Fortaleza (69%).

MAMOGRAFIA

A maior freqüência de mulheres entre 50 e 69 anos que realizaram mamografia nos dois últimos anos foi observada em Florianópolis (85%), seguido de Vitória (84%) e Porto Alegre (81%). As capitais Boa Vista (52%) e Macapá (54%) são os locais onde uma parcela menor de mulheres fizeram o exame nesse período.

PROTEÇÃO CONTRA O SOL

Florianópolis é a capital onde os indivíduos mais se protegem contra a radiação ultravioleta (70%). É considerada proteção usar filtro solar e/ou chapéu e não se expor por mais de 30 minutos por dia ao sol. No outro extremo, onde menos pessoas se protegem, está Cuiabá, com 46,9%. As mulheres (62%) previnem-se mais que os homens (43%).

HIPERTENSÃO

A maior quantidade de indivíduos que se autodeclararam hipertensos foram os entrevistados do Rio de Janeiro (27%). O menor foi encontrado em Palmas (13,8%).

DIABETES

Natal é a capital onde há maior quantidade de diabéticos autodeclarados - eles somam 7,5% da amostra. A capital com menor parcela é Boa Vista, com 1,8% da população.

Considerando toda a população adulta das capitais estudadas, 5,7% das mulheres referem ter diabetes, contra 4,8% dos homens. O diagnóstico da doença torna-se mais comum com o aumento da idade.

Fonte: Uol Ciência e Saúde
03/04/2008

0 comentários: