Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Total de visualizações de página

sexta-feira, 21 de março de 2008

Brasil terá mais de 460 mil novos casos de câncer em 2008. Confira a “Estimativa de Incidência do Câncer” publicada pelo INCA

Brasil terá mais de 460 mil novos casos de câncer em 2008. Confira a “Estimativa de Incidência do Câncer” publicada pelo INCA

A Estimativa 2008 de Incidência do Câncer no Brasil revela que aproximadamente 470 mil novos casos da doença deverão ocorrer no país em 2008 e 2009. O tipo mais incidente será o câncer de pele não melanoma, seguido pelo câncer de próstata (49.530 novos casos), mama (49.400), pulmão (27.270), cólon e reto (26.990), estômago (21.800) e colo de útero (18.680). O anúncio foi feito pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA) durante o 2º Congresso Internacional de Controle de Câncer realizado em novembro.



O câncer precisa ser encarado como um problema de saúde pública. A prevenção e a detecção precoces são as formas mais importantes de controle do câncer, pois pelo menos um terço dos novos casos de câncer que ocorrem no mundo todos os anos poderiam ser evitados.



Sem contar os casos de câncer de pele não melanoma, os tipos de câncer com maior número de novos casos no sexo masculino serão os de próstata e pulmão. Em mulheres a incidência será maior nos cânceres de mama e colo de útero. O perfil da doença é semelhante ao observado em outros países. Entre homens, estima-se que haverão 231.860 novos casos de câncer, sendo os tipos mais incidentes o câncer de pele não melanoma (59 novos casos a cada 100 mil homens), próstata (52/100.000), pulmão (19/100.000), estômago (15/100.000) e cólon e reto (13/100.000). Apesar do número absoluto de casos entre mulheres ser similar à incidência esperada entre homens – 234.870, o que representa 50,3% do total de casos em 2008 –, o perfil é bastante diferente. Espera-se 51 novos casos de câncer de pele não melanoma a cada 100 mil mulheres, seguidos pela incidência de câncer de mama (51/100.000), colo de útero (19/100.000), cólon e reto (15/100.000) e pulmão (10/100.000).



Sul e Sudeste apresentam as maiores taxas esperadas de casos novos de câncer, refletindo as heterogeneidades regionais, enquanto a região Centro-Oeste apresenta padrão intermediário. A região Norte apresenta as menores taxas.



O crescimento da incidência do câncer está relacionado ao envelhecimento da população. O perfil do câncer no Brasil vem acompanhando o perfil observado em países desenvolvidos. As mudanças refletem o processo de urbanização e a ampliação do acesso à informação.



Fonte: INCA
30 de novembro de 2007

Confira o documento completo em:

Estimativa 2008 - Número de casos novos de uma doença em um
certo grupo de pessoas por um certo período
de tempo.
','')">Incidência
de capaz de invadir outros órgãos a nível local
ou à distância (metástases).
','')">Câncer
no Brasil

0 comentários: