Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Total de visualizações de página

sexta-feira, 21 de março de 2008

Anvisa muda normas da fabricação de alimentos com adoçantes


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) atualizou nesta quarta-feira (19) as regras para utilização de substâncias edulcorantes, os chamados adoçantes artificiais, na fabricação de alimentos. As principais mudanças são a redução da quantidade máxima de sacarina e ciclamato (as duas substâncias mais utilizadas pelo mercado) e a aprovação do uso de três novas substâncias: taumatina, eritritol e neotame.

Segundo Lucas Medeiros Dantas, gerente de ciência e tecnologia alimentar da Anvisa, as três novas substâncias são seguras e foram referendadas por autoridades internacionais em alimentos como a Food and Drug Administration (FDA) norte-americana.

Após reunião com o setor privado, foi determinado um prazo de 3 anos para a adaptação pelas indústrias de todos os produtos às novas normas, que reduz em 75% e 50% o uso do ciclamato e da sacarina, respectivamente.

Dantas afirmou, quanto às novas restrições para a sacarina e para o ciclamato, que uma série de fatores como o excesso de sódio - substância condenada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) - e a preocupação da sociedade civil com o uso excessivo dessas substâncias motivaram a decisão da Anvisa. Entretanto, "essas substâncias não representam perigo à saúde, nem nas proporções atuais de utilização", acrescentou.

Além disso, Dantas ressaltou que é sempre do interesse das políticas da Anvisa que os chamados aditivos, substâncias químicas adicionadas à fabricação de alimentos como os edulcorantes e os conservantes, sejam reduzidos na composição dos produtos.

O gerente explicou ainda que "um aditivo só pode ser utilizado pela indústria quando estiver explicitamente definido em legislação específica, com suas respectivas funções, limites máximos de uso e categorias de alimentos permitidas", de maneira que apenas produtos com restrição expressa do uso de açúcar (como os dietéticos) podem utilizar as 16 substâncias edulcorantes listadas pela Anvisa. (Estadão Online)

0 comentários: