Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Total de visualizações de página

sexta-feira, 4 de janeiro de 2008

Abacate

180px-avocado.jpeg

Propriedades Nutricionais: O abacate é rico em vitamina E, gorduras
monoinsaturadas (a mesma o azeite de Oliva), vitaminas, sais minerais e
glutationa, um poderoso antioxidante. Seu acentuado valor energético é
relacionado ao seu conteúdo em gorduras, responsável pelo aumento do
colesterol HDL (considerado o bom colesterol, pois protege as artérias ao
invés de destruí-las).
Valor Calórico: 100 gramas de abacate fornecem 162 calorias
Propriedades Medicinais: O abacate beneficia as artérias, reduz o mau colesterol
e dilata os vasos sangüíneos. Sua gordura age como antioxidante, bloqueando a
toxidade do colesterol LDL, que destrói as artérias. Além disso, é um poderoso
bloqueador de trinta agentes cancerígenos diferentes. Medicina Popular: Dor: Do
abacate se extrai um azeite muito bom para combater localmente a dor reumática e dor
da gota. Diurético: O chá da folha do abacateiro tem fama de ser diurético e
carminativo. É usado para eliminar cálculos renais e gases intestinais. Ação intestinal: o
caroço tostado e moído bem fino combate a diarréia e a disenteria.

VOCÊ SABIA?

- Ao contrário do que ocorre coma maioria das frutas, os abacates só começam a amadurecer depois de colhidos. A fruta já desenvolvida pode ser deixada na árvore por seis meses sem que se estrague. Uma vez colhido, entretanto, o abacate verde amadurece em poucos dias.

- O abacate é nativo da América Central. O México é o maior produtor.

- O abacate tem mais proteína do que qualquer outra fruta - cerca de 2g para cada porção de 110g.

Servido como parte de uma refeição ou lanche com baixo teor de gordura, o abacate contribui com alguns nutrientes importantes. Cento e dez gramas, ou seja, aproximadamente a metade de um abacate médio, fornecem 500mg de potássio e mais de um terço da necessidade diária recomendada de folato; fornece, também, 10% ou mais das necessidades diárias recomendadas de ferro, magnésio e vitaminas A, C, E e B6.

O abacate deve ser servido cru - pois ele se torna amargo quando cozido. É possível, entretanto, acrescentá-lo a pratos quentes que já tenham sido cozidos, misturando-o com um molho de massa condimentado ou em fatias sobre um peito de frango grelhado.

Rico em nutrientes, bloqueia agentes cancerígenos.
O abacateiro é uma árvore altaneira de belo porte, que chega a 20 m de altura. Suas folhas
são abundantes, de cor verde ou castanho-clara. O fruto tem a forma de uma grande pêra,
com uma enorme semente e polpa gordurosa, amarelada, de excelente sabor. É oriundo da
América Central e cultivado em regiões tropicais. Seu nome científico é Persea gratissima
Gaert e pertence à família Lauraceae.
Existem 3 tipos de abacate: o mexicano, o guatemalense e o antilhano, este último
cultivado no Brasil. O alvocado é uma mistura de 2 tipos de abacates e surgiu nos Estados
Unidos, sendo cultivado em nosso país após 1980. Ele é pequeno, de casca verde rugosa e
mais rico em gorduras monoinsaturadas, praticamente não forma colesterol no nosso
organismo.
O uso regular do abacate na alimentação beneficia as artérias, reduz o colesterol e a
pressão arterial e dilata os vasos sanguíneos. O ácido oléico, seu principal componente de
gordura monoinsaturada, bloqueia a toxidade do mau colesterol, conhecido como o destruidor
das artérias. O abacate também age contra a prisão de ventre, perturbações digestivas.
Melhora o funcionamento da vesícula biliar, é balsâmico e ajuda a normalizar distúrbios na
menstruação.
Especialistas em doenças cardíacas desaconselham os ácidos graxos (gorduras saturadas)
de origem animal, pois elevam os níveis de colesterol no sangue, acumulando-o nas artérias e
obstruindo-as. A degeneração das veias circulatórias acaba provocando acidentes vasculares.
Por isso os especialistas recomendam a ingestão de gorduras monoinsaturadas, como a do
abacate.
O grupo dos ácidos monoinsaturados atua de modo seletivo, eliminando o LDL,
responsável pelo acúmulo de colesterol no sangue.
O abacate é antiinflamatório, auxilia na desintoxicação do fígado. Suas substâncias ativas,
testerol e lecitina, ó tornam eficaz no tratamento das artroses, reumatismo e gota. O chá de
suas folhas ou o pó do seu caroço torrado e moído acabam rapidamente com diarréia. O uso
do caroço triturado e tostado, em forma de chá, elimina a tênia e outros vermes intestinais.
Externamente, elimina a caspa, fortalecendo os cabelos e combatendo a calvície.
O abacate é rico em nutrientes, contém proteínas, ferro, hidrato de carbono e substâncias
minerais. A sua polpa é rica em vitaminas A, B 1, B 2, E, açúcar, fitosterol, lecitina, tanino e
ácido oléico, linoléico e palmítico. O abacate possui ainda glutationa, um anti-radical livre,
capaz de bloquear cerca de 30 agentes cancerígenos diferentes.
As vitaminas do abacate agem contra problemas da visão, participam do crescimento dos
ossos e dentes, combatem os radicais livres e atuam no processo de renovação da pele. As
vitaminas do complexo B facilitam o metabolismo normal dos carboidratos. A vitamina B 1
ou tiamina, protege contra a síndrome da morte súbita, controla a diabetes e é útil no
tratamento de herpes. A B 2 (riboflavina), é essencial para a produção de energia do
organismo e auxilia a formação da glutationa. A vitamina E, protege contra doenças
cardiovasculares, estimula o sistema imunológico, protegendo contra doenças da pele. Pode
formar compostos com os radicais livres, servindo como antioxidante, chamada também de
vitamina da beleza. A vitamina A é necessária para a boa visão, é anticancerígena e anti-
radicais livres. A vitamina C, aumenta a imunidade contra infecções, reduz o colesterol e
combate a infertilidade, tendo também ação anticancerígena.
Possui os seguintes minerais: magnésio, que é essencial à vida, ajuda no metabolismo da
glicose e a nutrir os nervos e o cérebro; cálcio, que combate a osteoporose; ferro, que
combate a anemia tanto em gestantes como em lactantes e ajuda a formar as hemácias;
fósforo, que junto ao cálcio ajuda na mineralização dos ossos e nos neurônios, melhorando o
raciocínio.
A lecitina do abacate possui substâncias essenciais ao bom funcionamento do organismo,
evitando obstruções nas paredes dos vasos e artérias, que dificultam a circulação, uma vez
que emulsifica biologicamente as gorduras e reveste as gotículas de lipoproteínas, tornando-
as dispersas e solúveis.
Uso externo:-para tratar cefaléia ou nevralgia, preparamse as folhas em água quente, que
depois de mornas são colocadas sobre a cabeça. O resultado é imediato. O chá também pode
ser usado sob a forma de compressa, várias vezes ao dia.
Uso interno - em caso de gases intestinais e problemas renais, as folhas podem ser usadas
como chá, tomando duas xícaras, duas vezes ao dia. Para tratar irregularidades na
menstruação, pode-se usar o chá das flores, uma xícara, duas a quatro vezes ao dia. Em casos
de diarréia, disenteria e vermes, usam-se os caroços torrados e moídos numa decocção de
duas colheres (café) em uma xícara de água morna, três vezes ao dia.
A polpa é bastante energética; uma dose de 100 g contém 198 calorias.

É curioso: muitas pessoas acham que o abacate aumenta o colesterol, o que é um erro. Em primeiro lugar, o colesterol é uma gordura animal, então não existe no abacate. Em segundo lugar, as gorduras monoinsaturadas presentes no abacate ajudam a reduzir o colesterol e os triglicerídeos.

Fonte: http://saudealternativa.org/

0 comentários: