Qr Code do blog

Qr Code do blog
Qr Code do blog

Rss

Contacto

Blog Archive

Followers

Follow by Email

Add me on Facebook

NutriViva Tv



Total de visualizações de página

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

BOLETIM DO SOLSTÍCIO DE INVERNO DA SAMARA FOUNDATION - Dezembro de 2007


"A evolução consciente é a liberdade suprema. Superar o medo do que nos espera adiante iluminando a dimensão espiritual própria da nossa natureza é o acordar para o esplendor dos nossos corações.

É dito que a mente clarifica os assuntos e nos revela a verdade mas, de facto, ela cria confusão para o coração. A verdadeira realidade habita no seu centro natural – o coração: o coração é o caminho da auto-realização.

O estado totalmente natural de alegria e sabedoria vivenciado quando o coração se abre para a verdade viva, é o caminho extraordinário que está disponível para todos."




"
O período do solstício de Inverno convida-nos para um nascimento espantoso de rejuvenescimento espiritual.

Para muitos de nós o Natal e o período de festas a ele correspondente são um paradoxo, uma vez que o contexto original e a intenção que exisitiam neste período se alteraram. O que em tempos era um período de interiorização é hoje exteriorizado como uma celebração material, para fora de nós, deixando de lado a riqueza do mundo interior para simplesmente nos focarmos nos excessos que passaram a ocupar um lugar prioritário na civilização moderna.

Para mim, este período é um momento verdadeiramente importante - uma altura em que podemos ligar-nos poderosamente às estações, à energia por detrás das estações e ao significado por detrás dos ritmos que sustentam o nosso processo de vida. Hoje, mais do que nunca, é vital lembrarmo-nos do Conhecimento e das sabedorias que os nossos antepassados honravam.

Por que não equilibrar o exterior com o interior para criar uma perspectiva e uma maneira de ser completamente novas? Por que não nutrir as acções interiores em vez de nos focarmos em aspectos exteriores? Por que não preencher este período com meditação e contemplação interior, como faz a Natureza, durante esta época de quietude e de crescimento interior?

O solstício de Inverno convida a um processo de completude. Torne-se consciente e presente retirando-se para o mundo interior, à medida que os dias se tornam mais curtos e permitem que os corpos repousem e rejuvesnesçam. Foque-se na saúde espiritual e no bem-estar.

A ligação íntima com os ritmos da natureza, em tempos partilhada com a terra pelos nossos antepassados, honra as forças da natureza e nutre a união abençoada do homem com o divino.

Para que a nossa experiência desta união seja mais presente, é importante compreender que os equinócios e os solstícios são momentos muito especiais em que a luz solar toca o nosso ser e a terra de uma forma muito mais íntima do que em qualquer outra altura do ano.

Durante o solstício de Inverno, que este ano calha no dia 22 de Dezembro, a luz solar percorre as nossas emoções e fica guardada profundamente dentro de nós. Quando nos nutrimos de forma consciente, com uma intenção sustentada pela nossa presença e pelas nossas acções, então podemos preparar-nos para o dia 21 de Março, que marca o renascimento da Primavera. (Para mim, o dia 21 de Março é o início de cada ano, e não o dia 1 de Janeiro. Dia 21 de Março, o equinócio, é o momento em que a noite e o dia estão novamente em equilíbrio).

O Inverno é a estação que serve de preparação para o renascimento. Podemos criar, semear e colher activamente o que quer que seja dentro de nós. Os nossos corpos rejuvesnecem instintivamente durante este período, permitindo que a mente e as emoções se tornem claras relativamente ao que não é a nossa essência.

Durante este tempo de introspecção, por que não celebrar, focando-se nos progressos que fez, nas questões pessoais que resolveu, no honrar de quem é e nos seus sonhos sobre quem é. Ao mesmo tempo, é importante olhar para novas formas de mostrar comportamentos positivos e com poder. Isto pode parecer desencorajante no início, mas, com palavras claras e honestas e com acções positivas e cheias de compaixão, você poderá activar o seu potencial ilimitado.

Muitos de nós poderão questionar-se sobre como ser introspectivo na altura do Natal, dado que o nosso padrão de cultura divergiu, retirando-nos este aspecto que deveria ser natural e parte da vida de cada um, e passou a focar-se somente nos aspectos exteriores da vida.

Numa abordagem mais iluminada do Natal, o tempo que dedicamos às expedições de compras, à gulodice e ao execesso de consumismo deveria ser o mesmo tempo que dedicamos à apreciação de nós mesmos e das alegrias simples do mundo belo em que vivemos.

Estas palavras não são simplesmente filosóficas ou uma ideia, mas um convite a aumentar a sua consciência espiritual e o que é realmente importante para si, para a sua família, para a sua comunidade, para o ambiente e para o planeta. Pode escolher. Você tem uma escolha e a sua escolha faz diferença.

Por que não ajudar-se a si mesmo a fortalecer esta sensação de liberdade de escolher aquilo que é realmente importante para si, passando tempo em silêncio, passando tempo a limpar o corpo ou escolhendo um problema da sua vida que deseja mudar de modo a que não seja mais um problema, oferecendo-se a si mesmo esse presente e à sua comunidade em lugar de presentes materiais disfarçados e superficiais?

Por que não oferecer a si mesmo novos
insights? Por que não oferecer a si mesmo a grande possibilidade de se libertar de velhos padrões energéticos? Por que não experimentar momentos profundos de paz? Por que não experimentar verdadeiras ligações ao mundo à sua volta?

Isto pode ser feito através da acção daquilo a que chamo auto-observação. Imagine-se a si próprio de um modo desligado, a observar-se a si mesmo e às suas acções como um observador objectivo, como se estivesse no teatro. Observe o desenrolar de toda a história, permanecendo confortavelmente, respirando e relaxando, no centro do seu coração. Isto ajudá-lo-á a prestar atenção a todas as suas acções e reações desnecessárias. Ficará espantado ao verificar como os seus pensamentos e emoções vão responder de um modo maravilhosamente criativo para transcender os velhos padrões e desse modo oferecer a si próprio novas possibilidades de crescimento interior.

A mente teatral tende a ser mesmo como um macaco. Lembre-se: os seus pensamentos e emoções criam a sua realidade e não uma qualquer coincidência que está fora do seu controlo. É tão simples ser apanhado na confusão e tão fácil perder o contacto com os nossos corações e com o que está realmente a suceder. É tão fácil projectar essa confusão no mundo exterior já que é isso que a nossa cultura colectiva faz. As expectativas sociais e da comunicação social e os doutrinamentos estão a competir, numa disputa fútil, para preencher os espaços vazios dentro de nós com materialismo em vez de tentarem remediar esta falta interior através da auto-observação e da contemplação.

Quando confrontado com os excessos na alimentação, lembre-se de comer de modo simples e com compaixão. O corpo necessita de luz em vez de marcas do sofrimento e da dor causada a animais inocentes.

Quando confrontado pelos excessos do consumismo, lembre-se de si próprio, da sua essência. Os excessos não preenchem a vossa essência, uma vez que são temporários por natureza e conduzem apenas a um querer mais. Por que não apreciar e partilhar a vossa verdadeira abundância?

Quando confrontado com o excesso de vida social, familiar e de outras dinâmicas pessoais, seja paciente, compassivo e diligente. Esteja atento para não ficar preso no medo ou na dúvida e, ao invés, esteja pronto para tomar uma acção positiva. Nestas situações, que provavelmente trazem à superfície partes de si em que você não quer transformar-se, foque-se no caminho da mudança e descubra um espaço seguro onde possa permitir que a sua essência flua de um modo natural.

Quando abraçar esta abordagem iluminada de exploração, tornada mais valiosa pela auto-observação, você cria claridade para si mesmo. Use esta época e a energia do solstício para crescer espiritualmente. Aproveite para conhecer os seus pensamentos e os processos interiores da sua mente e das suas emoções. Apague o que é negativo, que o limita. Crie uma realidade mais saudável, um espaço interior mais saudável, um sistema de crenças para a sua vida mais saudável, através das suas acções maravilhosas. A sua essência emergirá deste nutrir e sentir-se-á renovado e pronto para verdadeiramente celebrar um novo ciclo da vida - o renascimento da luz."

Tony Samara
Dezembro 2007

0 comentários: